Publicidade

Estado de Minas conta-gotas

Ciclos femininos


21/03/2021 04:00





 (foto: Editora Laszlo/Divulgação)
(foto: Editora Laszlo/Divulgação)

A menopausa é marcada pelo último ciclo menstrual da mulher. Essa fase é conhecida por simbolizar uma mudança de ciclo e, ao mesmo tempo, trazer desconfortos e questionamentos. O livro “A alquimia da menopausa” traz uma abordagem inovadora e delicada sobre o tema, com a análise dos ciclos femininos como autoconhecimento. Para a autora, cada fase de vida de uma mulher tem um ritmo próprio e movimenta as respectivas transformações. A autora reflete no livro sobre a necessidade que as mulheres têm de olhar a menopausa como uma transição natural, uma consciência que pode ser empoderadora. Assim, a autora apresenta uma abordagem positiva e amorosa, na qual todos são convidados a ressignificar a visão sobre a menopausa e seus sintomas. No livro, os óleos essenciais são sugeridos para ajudar a mulher a explorar o próprio interior e equilibrar as sensações.
Nome do livro: “A alquimia da menopausa”
Autora: Cathy Skipper
Editora: Laszlo
Preço: R$ 61,75




Aplicativo para melhorar a qualidade do sono

(foto: Pixabay )
(foto: Pixabay )

O Vigilantes do Sono, primeiro programa digital para melhorar a qualidade do sono no Brasil, lançou um aplicativo, disponível nos sistemas Android e iOS, baseado na terapia cognitivo-comportamental para insônia, com um método que auxilia o desenvolvimento de mudanças no comportamento, proporcionando a quem tem dificuldades para dormir uma melhoria no sono sem o uso de medicamentos. “Entendemos que as preocupações do dia a dia, aliadas aos prazos, metas, responsabilidades e hábitos ruins, prejudicam a qualidade do sono e o desempenho nas atividades no dia seguinte, por isso, queremos entrar nas empresas para que as pessoas se ajudem cada vez mais e, juntos, possamos reduzir o problema da insônia no país”, afirma Lucas Baraças, fundador do Vigilantes do Sono. Segundo Laura Castro, sócia e diretora de psicologia do programa digital, “o Vigilantes do Sono resolve os problemas de sono porque ensina as pessoas a entender o que está fazendo com que sua insônia persista ou se torne crônica”. O aplicativo, desenvolvido por Guilherme Hashioka, cofundador e CTO no Vigilantes do Sono, usa inteligência artificial para promover mudança de comportamentos com base em quatro pilares da ciência comportamental: monitorar, ensinar, compartilhar experiências e contar com o apoio de profissionais da saúde.




Brasil representado


Fábio Kamamoto, médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e especialista em cirurgia plástica pelo Hospital das Clínicas da FMUSP, participou do Wound Care Conference 2021, congresso que aconteceu no início de março, em Londres, Inglaterra. O evento internacional discutiu novas tecnologias para a medicina regenerativa, reparo de tecidos e tratamento de feridas. O médico brasileiro foi convidado para fazer uma palestra sobre a sua pesquisa inovadora feita com curativos de baixo custo que aceleram a cicatrização e podem ser usados para tratar lesões traumáticas complexas. Esta foi a 4ª edição do Congresso – totalmente virtual este ano por conta da pandemia – e reuniu milhares de acadêmicos, pesquisadores e a indústria.
 
 
 

 
Rinoplastia pode melhorar a respiração?

(foto: Pixabay )
(foto: Pixabay )

A rinoplastia ocupou em 2020 o primeiro lugar no ranking de cirurgias plásticas, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica. Edson Freitas, otorrinolaringologista, explica que a pandemia foi uma grande impulsora do procedimento, já que as pessoas tiveram mais tempo para lidar com o pós-operatório. “A cirurgia de nariz tem uma recuperação tranquila e não é dolorosa. Em boa parte dos casos, as manchas no rosto podem não aparecer no pós-cirúrgico. Mas, o fato de não precisar se expor socialmente contribuiu para o aumento nessas intervenções”, analisa. Apesar da popularidade como intervenção estética, a rinoplastia não se limita a essa aplicação, visto que o nariz, além de ter a função de harmonizar o rosto, tem importante parte funcional, a respiração. “A rinoplastia é um procedimento que pode ser utilizado para corrigir desvios de septo e diminuir carnes esponjosas do nariz”, aponta Edson. Com a evolução da medicina, o pós-operatório da rinoplastia é tranquilo. Com sete dias, o paciente retira todos os curativos, incluindo os pontos, e retorna às suas atividades rotineiras, e em um período de 30 dias já é possível voltar às atividades físicas.



Acne: dicas e cuidados

(foto: Pixabay )
(foto: Pixabay )

A acne é uma doença de pele que provoca a obstrução das glândulas de gordura da pele, formando inflamações e erupções. As temidas espinhas podem ser causadas por diversos motivos, como predisposições genéticas, alterações hormonais, níveis elevados de estresse, suplementos, cosméticos com formulações e texturas oleosas e uso de medicamentos. Alguns hábitos, como consumir alimentos gordurosos, também podem influenciar. Para evitar o aparecimento de espinhas, é importante manter uma alimentação saudável e a pele limpa, utilizando produtos que retiram o excesso de oleosidade e as células mortas. “Pessoas com pele acneica ou oleosa devem utilizar produtos à base de ácidos, secativos, FPS aquoso ou em sérum, além de adstringentes (ácido salicílico). Pode-se usar hidratante nesses tipos de pele. Na verdade, precisamos destacar que a oleosidade não tem relação com hidratação; afinal, você pode ter uma pele oleosa e desidratada. O importante é usar hidratantes leves que não piorem a acne e a oleosidade”, explica Alberto Cordeiro, dermatologista especialista em cosmiatria e tricologia na Clínica Horaios.
 
 
 

Saúde da gengiva em dia

(foto: Pixabay )
(foto: Pixabay )

Manter a saúde oral em dia envolve cuidados com toda a boca, inclusive com a gengiva. Por isso, a odontologista Kess Luciana Bruzadin lista passos simples de cuidados diários para manter a gengiva saudável. Confira:

1- Cuidado ao passar fio dental: “O fio dental é indispensável para a saúde da gengiva, eliminando resíduos. Para cada dente, um pedaço limpo do fio deve ser usado. É importante optar por um fio que deslize sem agredir a fina camada da gengiva. Ele precisa se encaixar no dente, entrar na gengiva e, com movimentos de polimento, sair”.

2- Aposte em escovas com cerdas macias: “Para a limpeza da gengiva, escovas com cerdas finas e extramacias são mais eficientes. Esse modelo consegue penetrar levemente o espaço entre dentes e gengiva, limpando e massageando o local, sem causar desconforto”.

3- Evite usar palitos de dente: “Por ter a ponta fina e afiada, com um descuido o palito de dente é capaz de perfurar a gengiva e causar feridas. Além do desconforto, esse machucado pode servir como porta de entrada para bactérias, aumentando os problemas na gengiva”.

4- Visite um dentista regularmente: “É superimportante fazer uma visita ao dentista pelo menos uma vez a cada seis meses. Os cuidados básicos devem se estender ao consultório para fazer uma limpeza completa. Nessa visita, o profissional consegue identificar possíveis sinais de gengivite para dar início ao tratamento e evitar agravantes, como a periodontite”.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade