Publicidade

Estado de Minas conta-gotas

Romã faz bem para a pele


07/03/2021 04:00



 (foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)




A romã é uma poderosa fonte de vitaminas e nutrientes. E de acordo com a dermatologista Luciana Garbelini, especialista em cosmiatria, seu consumo também é um forte aliado da saúde e aparência da pele. Confira os benefícios da romã no tratamento da derme:

» Fonte de vitamina A: “Esse nutriente age a favor da renovação celular e na produção de novas fibras de colágeno da derme, atuando contra a flacidez, linhas finas de expressão e combate ao fotoenvelhecimento causado pela exposição ao Sol.”

» Retarda o envelhecimento: “Além de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce, as propriedades antioxidantes da romã detêm a perda de elasticidade, flacidez e melhora a aparência de rugas e manchas.”

» Previne e trata a acne: “Quando consumida regularmente, a romã pode ajudar na correção de problemas digestivos, o que causa acne. Além disso, a fruta é rica em ferro, o que ajuda na nutrição do sangue, tornando a aparência da derme mais suave.”

» Como incluir a romã no tratamento 
da pele? “Ela pode ser consumida in natura, em chás, sucos, saladas e até alguns doces. A ingestão continuada do suco, por exemplo, é capaz de favorecer uma melhora no tônus da pele e deixá-la mais saudável. Além disso, o uso tópico com o extrato da romã também é recomendado e uma das alternativas é a aplicação de máscaras faciais à base 
da fruta.”
 
 
 

Doença celíaca ou sensibilidade ao glúten?

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
 
Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) aponta que entre 0,5% e 6% da população sofre de sensibilidade ao glúten não celíaca (SGNC). Muitos vivem com o distúrbio sem procurar ajuda médica ou receber um diagnóstico. Isso porque, diferentemente da doença celíaca e da alergia ao trigo, a SGNC pode não causar reações graves no organismo, embora provoque desconfortos e interfira na qualidade de vida. Sintomas como diarreia intercalada com episódios de prisão de ventre, inchaço e dores abdominais são os mais comuns, mas também podem ocorrer náuseas, dores de cabeça e fadiga. Se esses sinais ocorrerem, vale buscar ajuda especializada. “Encontrado no trigo e em outros grãos, o glúten é responsável por dar liga a preparações. Porém, suas proteínas são de difícil digestão e podem causar reações adversas, com sintomas que aparecem logo após a ingestão e desaparecem com sua retirada da dieta”, explica a nutricionista ortomolecular Claudia Luz, da Via Farma. O diagnóstico é feito por eliminação, e o paciente pode contar com a ajuda de enzimas digestivas, readequando a dieta e estabelecendo níveis seguros de glúten na alimentação, como tratamento. Dessa forma, é possível viver livre de desconfortos sem ter que excluir delícias da dieta, como pães, bolos, pizzas e tortas, entre outros. 





Curso on-line gratuito para gestantes

(foto: Santa Casa BH/Divulgação)
(foto: Santa Casa BH/Divulgação)

As futuras mães podem se inscrever, até amanhã, para a 3ª edição do curso de gestantes on-line realizado pela Associação das Voluntárias da Santa Casa (Avosc), em parceria com a equipe multiprofissional da Maternidade Hilda Brandão da Santa Casa BH e os postos de saúde. A iniciativa prepara as gestantes para a gravidez, o parto e o pós-parto. Os pais e familiares também podem participar para saber como proceder na hora do rompimento da bolsa, qual o momento de ir para a maternidade, como ajudar na hora do nascimento, além dos cuidados com o recém-nascido. O curso é desenvolvido em quatro módulos, com duração de 30 minutos, com vídeos que serão disponibilizados no YouTube. As inscrições são gratuitas. Informações: (31) 3213-5727


Ego Sum


O livro infantil “Ego Sum – O menino que se achava” narra a história de um menino que ao ganhar um presente desenvolveu habilidades admiráveis. A obra conta que sua autoestima aumentou até chegar ao ponto de se distanciar de pessoas e situações naturais da vida. Esse livro, escrito em português e inglês, aborda questões referentes à personalidade humana – desejos, necessidades, prazer, realização, entre outros sentimentos ligados ao ego. Nesse caminho, a autora faz uma análise e oferece reflexões ligadas à psicologia, demonstradas e identificadas por meio do personagem principal da narrativa. Em “Ego Sum – o menino que achava”, é possível verificar padrões de formação de caráter, assim como adequar as ações e conquistas individuais às pessoas do convívio social sem deixar o ego inflado. A obra é indicada para pais, professores e educadores.

(foto: Paulus/Divulgação)
(foto: Paulus/Divulgação)

“Ego Sum – O menino que 
se achava”

Autor: Fernanda Oliveira
Ilustrador: Veruschka Guerra
Editora: Paulus
Número de páginas: 64
Preço: R$ 45




Ressecamento vaginal

Dor durante ou após a relação sexual, coceira, queimação e infecção bacteriana: esses são alguns dos sintomas de ressecamento vaginal. De acordo com a Women´s Health Concern, cerca de 17% das mulheres entre 18 e 50 anos sofrem com secura vaginal bem antes de entrarem na menopausa. Há diversos fatores que podem ter relação com esse ressecamento, inclusive o estresse. “A lubrificação acontece pelo fluxo de sangue que passa pela zona genital quando a mulher está excitada. Isso ocorre normalmente durante as preliminares da atividade sexual, então, se ela estiver nervosa ou estressada, certamente irá influenciar no nível hormonal e ela não vai conseguir ficar lubrificada”, explica a sexóloga da INTT Lauren Souza. O ressecamento vaginal é mais comum durante o pós-parto, tratamento de câncer, menopausa e uso de medicamentos específicos, e a lavagem em excesso e a utilização de produtos inadequados na hora de realizar a higiene da região podem agravar o problema. Nesses casos, hidratantes intravaginais à base de ácido hialurônico podem ajudar a restaurar naturalmente a umidade vaginal. 




Cinco alimentos que previnem o envelhecimento

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

Que os alimentos têm um papel importante no funcionamento do organismo não é novidade. Mas o que pouco se sabe é que eles também atuam no processo de envelhecimento. Confira as dicas da nutricionista da Superbom Cyntia Maurren sobre alimentos que não podem ficar de fora do cardápio quando o assunto é conservar a juventude da pele.

Tomate: “Ajuda a proteger a pele dos efeitos dos raios solares e, junto com a vitamina C, também presente no fruto, forma uma espécie de ‘barreira’ contra rugas e manchas causadas pela radiação solar. Além disso, a vitamina C é fundamental para a produção do colágeno.”

Frutas vermelhas: “Elas são ricas em antocianinas, componente que ajuda a preservar o colágeno, mantendo sua estrutura e prevenindo sua degradação. Além disso, as antocianinas aumentam o efeito antioxidante da vitamina C, o que contribui para a saúde da cútis.”

Castanha-do-pará: “Previne e retarda o envelhecimento e contribui para manter a elasticidade natural da pele.”

Soja: “Contém isoflavonas, que atuam semelhantemente ao hormônio feminino estrógeno na pele. Também pode auxiliar no combate aos sintomas da TPM e prevenir a osteoporose.”

Grão-de-bico: “Eles estimulam a produção de colágeno. Também são bons cicatrizantes, combatem os radicais livres e suavizam a pele, especialmente em casos de irritação.”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade