Publicidade

Estado de Minas NUTRIÇÃO

Você sabe o papel de cada um?

Muita gente ainda tem dúvida na hora de procurar um profissional que ajude na prescrição de dietas ou mesmo no diagnóstico de distúrbios alimentares. Entenda as especialidades


08/11/2020 04:00 - atualizado 06/11/2020 11:41

(foto: Andremsantana/pixabay)
(foto: Andremsantana/pixabay)

Você precisa mudar a dieta, seja para emagrecer, engordar, seja para ganhar massa muscular, mas não sabe ao certo quem procurar? Variações de peso por problemas de saúde devem ser tratados por qual especialista?

Nutricionista e nutrólogo têm alguma diferença? Esses são apenas alguns dos questionamentos que podem passar pela cabeça de quem busca um profissional para cuidar da alimentação. As especialidades diretamente envolvidas são a nutrologia, a nutrição e a endocrinologia.

O nutrólogo Allan Ferreira, membro da Sociedade Brasileira de Nutrologia, explica que o profissional da sua área tem formação médica e se especializa no diagnóstico e tratamento de distúrbios alimentares, como compulsões, anorexia, deficiência de vitaminas e desnutrição. Ele conta que muitos se confundem e chegam ao seu consultório pedindo, além de possíveis diagnósticos e exames, dietas.

“É errado, apesar de muitos nutrólogos passarem dietas de gaveta. Existe um profissional que passou uma graduação se especializando na dietoterapia, e ele é muito mais qualificado para isso do que eu”, ressalta.

Allan comenta que, sempre que se depara com um paciente no qual o tratamento inclui a dietoterapia, faz o encaminhamento para o nutricionista com o qual trabalha e acredita que, quanto mais os profissionais valorizarem os parceiros, maior benefício terá o paciente.

A nutricionista Amanda Brugger, coordenadora de Nutrição do Grupo Santa, corrobora o posicionamento de Allan e acrescenta que, na medicina moderna, cada vez mais o paciente é colocado como o protagonista de seu tratamento e, por isso, é tão necessário que busque o profissional correto para sua demanda.

Para ajudar os pacientes a compreenderem a diferença entre o nutrólogo e o nutricionista, Amanda faz a correlação com o psiquiatra e o psicólogo. “Do que você precisa: uma medicação para uma doença ou um terapeuta que auxilie na correção de um comportamento?”, questiona.

Allan faz uma associação semelhante. Compara a relação entre os profissionais com o ortopedista e o fisioterapeuta. Um deles dará o diagnóstico e apontará as terapias necessárias; o outro cuidará de uma das terapias em questão, de forma especializada.

PERSONALIZADA 

Amanda esclarece que, ao indicar uma dieta, além de todo o conhecimento da área da nutrição e alimentação, o nutricionista avaliará os objetivos do paciente, o histórico familiar e pessoal, a rotina, as condições socioambientais e até a crença e a religião.

Estudando todos esses aspectos, ele é capaz de prescrever uma dieta individualizada, levando em consideração, inclusive, o gosto do paciente e as chances de ele conseguir fazê-la.

“Como a alimentação é um ato tão natural, acredito que outros profissionais da saúde extrapolam as recomendações de saúde e indicam ‘dietas de gaveta’, baseadas em recomendações gerais e não personalizadas, como uma dieta deve ser”, justifica.

A dieta pode ser incrível, bem restritiva ou muito cheia de refeições para aumentar o peso ou massa, mas se o paciente não gostar dos alimentos presentes no planejamento, ou se, por algum motivo ou dificuldade, não conseguir segui-la, ela não é uma boa terapia para aquela pessoa.

Amanda ressalta, ainda, que, de acordo com a legislação atual, o nutricionista é o único profissional da saúde com competência para prescrever dietas alimentares.

A ENDOCRINOLOGIA 

Também associada à área da nutrição, além de diversos outros aspectos da saúde, a endocrinologia, muitas vezes, entra no rol das dúvidas sobre qual profissional buscar na hora de cuidar da alimentação.

A endocrinologista Patrícia Brunck esclarece que a sua especialidade é voltada para todos os cuidados que envolvem os hormônios, e muitas das doenças relacionadas à nutrição do paciente costumam estar associadas a alterações hormonais e metabólicas.

Esse é o caso da maquiadora Lorena Barros Soares de Assis, de 33 anos. Com acompanhamento de endocrinologista e nutricionista, conseguiu perder cerca de 15kg em cinco meses. Com dificuldade de perder peso depois de duas gestações, Lorena não entendia por que suas dietas não funcionavam. Ao buscar o acompanhamento com Patrícia, descobriu que estava pré-diabética, com falta de diversas vitaminas e baixa taxa de ferro.

As alterações hormonais estavam prejudicando a perda de peso e a saúde. Com a constatação, Lorena começou um tratamento médico e medicamentoso aliado à dieta passada pela nutricionista e conseguiu atingir seu objetivo. “Eu jamais imaginaria o que estava errado se não tivesse buscado a orientação médica correta”, destaca.

Existem diversas variações hormonais e doenças nas glândulas que podem causar a desarmonia na alimentação. O paciente pode não sentir fome, sentir fome o tempo todo e nunca ter a sensação da saciedade, entre outros distúrbios.

O endocrinologista vai tratar as causas desses desequilíbrios e permitir que o paciente resolva o problema que está causando a perda ou o ganho excessivo de peso, mas fará o encaminhamento ao nutricionista, que ajudará o paciente a criar uma dieta que o ajude no processo.

“O endócrino trata as causas neuroendócrinas que acabam afetando todo o organismo, e orienta o paciente sobre como tratar as consequências metabólicas dessas doenças. Uma dessas formas de tratar é fazer uma dieta com nutricionista”, explica Patrícia.

Entre outras consequências, a endocrinologista trata doenças como diabetes, colesterol e triglicérides altos.  Essa profissional também é responsável pela orientação de medicamentos e suplementos importantes para suprir necessidades do organismo. Mas, apesar das atribuições, Patrícia encontra diversos pacientes que chegam ao consultório pedindo dietas milagrosas.



"Como a alimentação é um ato tão natural, acredito que outros profissionais 
da saúde extrapolam as recomendações de saúde e indicam ‘dietas de gaveta’, baseadas em recomendações gerais e não personalizadas, como uma dieta deve ser”

Amanda Brugger, coordenadora de Nutrição do Grupo Santa
 
 
 

O que eles fazem

» Nutricionista – É o terapeuta dietético, utiliza a alimentação como foco de trabalho. Atua alinhando comportamento e alimentos e é o profissional da saúde encarregado e qualificado para prescrever dietas.

» Nutrólogo – É o profissional médico que trabalha com o diagnóstico de tratamento de doenças e distúrbios relacionados à alimentação. O tratamento das doenças em questão, a depender, pode incluir encaminhamento para nutricionistas e endocrinologistas.

» Endocrinologista – Especialidade médica voltada para o diagnóstico e tratamento de doenças e distúrbios hormonais e metabólicos, incluindo os relacionados à alimentação.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade