Publicidade

Estado de Minas CUIDAR DA CASA

Aprenda como deixar a casa mais leve, atraente e bonita

O ideal seria que todos ao fim de um dia desejassem voltar para casa, que deveria ser o melhor lugar do mundo


06/09/2020 04:00 - atualizado 05/09/2020 22:17

(foto: Free Photos/Pixabay)
(foto: Free Photos/Pixabay)

“Ética vem do grego ethos, que significa casa. Colocar as coisas em seus justos lugares: a vassoura atrás da porta, a flor sobre a mesa, o feijão e o arroz na despensa, conviver amigável e amorosamente com quem habita, com quem visita.” Esse é o pensamento que a arquiteta, decoradora e especialista em feng shui Valéria Loureiro acredita que define, maravilhosamente bem, esses tempos de isolamento social pelo qual todos passam. “Muitos de nós se viram obrigados a ficar em casa, trabalhando em casa, e, consequentemente, convivendo mais com a nossa casa. Sempre disse que casa, para qualquer um, deveria ser aquele lugar para onde, ao final de um dia de trabalho, todos desejassem voltar. Caso contrário, algo está errado.”

Valéria Loureiro enfatiza que a casa deve ser o nosso ninho, o nosso aconchego, aquele lugar que vai nos trazer paz, harmonia, sensação de bem-estar, de equilíbrio, de felicidade. Então, atravessando tempos de isolamento social, esses aspectos devem ser ainda mais consistentes, já que nossa casa virou o nosso dia e a nossa noite.
 
 
(foto: Arquivo Pessoal)
(foto: Arquivo Pessoal)
 "Uma casa organizada, limpa, 
reflete uma mente tranquila. 
Uma casa desorganizada reflete uma mente tumultuada. E isso segue como uma onda avassaladora, contaminando tudo e todos que estiverem próximos”, Valéria Loureiro, arquiteta, decoradora e especialista em feng shui
 
Infelizmente, lembra a arquiteta, nem todos têm condição de separar o ambiente de trabalho da vida familiar ou, idealmente, isolar esse ambiente de trabalho da casa. Então, o que fazer? “Transformar. Fazer ficar leve. Organizar é a palavra de ordem. Evitar, ao máximo, misturar as tarefas. Ter horários. Dedicar-se ao trabalho, mas dedicar-se à família, ou a você. Especialmente, jamais, montar o escritório dentro de seu quarto de dormir. Quartos são espaços de relaxamento, de descanso. Lugares onde se desliga a própria tomada.”

Valéria Loureiro recomenda que cada um procure arrumar seu espaço, deixá-lo respirar. “Procurar por cantos em que tranqueiras se amontoam e liberá-lo. Limpar a poeira, varrer, passar um pano úmido (que pode estar embebido numa mistura de anil com água, ou vinagre com água). Incensar a casa, pedindo aos seus protetores que ajudem nessa tarefa de harmonizar.”

Abrir as janelas 


A especialista em feng shui também destaca a importância de abrir as janelas e deixar o vento entrar, devagarinho, trazendo vida e levando embora o que não serve mais. “Deixar a paz entrar na sua casa e viver. Uma casa organizada, limpa, reflete uma mente tranquila. Uma casa desorganizada reflete uma mente tumultuada. E isso segue como uma onda avassaladora, contaminando tudo e todos que estiverem próximos.”

Valéria Loureiro sugere introduzir na decoração objetos que remetam aos seus desejos mais íntimos, que transmitam paz. Flores, como as amarelas e brancas. Pedras, como o quartzo rosa, que ajuda no relacionamento, ou o quartzo branco, verdadeiro coringa. Então, é isto: “Colocar as coisas em seus justos lugares: a vassoura atrás da porta, a flor sobre a mesa, o feijão e o arroz na despensa, conviver amigável e amorosamente com quem habita... Fazer da nossa casa o melhor lugar do mundo”.

Bem-estar e estilo de vida


Se para muitos cuidar da casa é um prazer, para outros é sinônimo de uma tarefa obrigatória, nada animadora. Mas, com a pandemia do novo coronavírus, quase ninguém teve escolha e foi preciso mudar a relação com a morada. Fernanda Berni, designer de ambientes, psicóloga e decoradora on-line do Shopping MinasCasa, diz que para se envolver com o lar é preciso lidar com o lado operacional e o sensorial. “Todo investimento feito nas casas gera resultado. Agora então é visível, seja na decoração ou reforma.” Para ela, quatro ações são essenciais para estar bem em casa em qualquer fase da vida: “Funcionalidade, conforto, garantia de diversão no 'faça você mesma' e praticar o autocuidado”.

Para Fernanda Berni, ter uma casa funcional, confortável e bonita é o desejo de todos. Com dicas preciosas, a designer destaca as cores e os acabamentos. “São escolhas pessoais, mas aconselho a regra de sempre decidir por cores neutras, claras, que dão sensação de leveza e calmaria. E materiais mais naturais, como madeira e o linho para os revestimentos. Completar com cortinas, tapetes e almofadas para garantir a atmosfera de aconchego.”
 
 
Para a decoradora e psicóloga Fernanda Berni, ter uma casa funcional, confortável e bonita é o desejo de todos(foto: Arquivo Pessoal)
Para a decoradora e psicóloga Fernanda Berni, ter uma casa funcional, confortável e bonita é o desejo de todos (foto: Arquivo Pessoal)
 
A decoração está ligada ao bem-estar e ao estilo de vida, conforme a designer, e isso favorece uma rotina mais saudável, é sinônimo de autocuidado. Por outro lado, ela enfatiza que, agora, é preciso entender a situação e “ter calma com a gente, não dá para querer que a casa fique toda organizada diante do novo dia a dia. Recomendo providenciar uma situação de trabalho favorável para a rotina de limpeza, investir em mobiliário que facilite a arrumação, como a sapateira, dentro ou fora de casa, que se tornou móvel importante diante da pandemia”.

Para facilitar a vida, Fernanda Berni também indica atenção com a área de serviço e cozinha: “Separar uma bancada que estará sempre limpa e de fácil assepsia para a higienização das compras. Se não tiver, pode comprar um modelo pequeno com rodízio que, depois, irá transitar pela casa quanto tudo isso passar. Outra solução é a prateleira, pode comprar pela internet e instalar você mesmo, é fácil, útil e será uma opção para decorar depois”.


Prazer e diversão


Impossível não destacar o home office, o ambiente mais falado da quarentena. “Antes de beleza, é preciso que seja confortável e com ergonomia, independentemente do espaço da casa que tiver condições de disponibilizar para trabalhar. O mais importante é se atentar ao tamanho adequado da mesa, altura, cadeira com regulagem, enfim, investir primeiro na saúde.”

Para quem gosta de colocar a mão na massa, Fernanda Berni diz que vale pintar uma parede e mudar o visual da casa. “Há vídeos na internet ensinando, pode ser lisa ou tralhada, usando, por exemplo, fita crepe para criar desenhos geométricos, listras, pra ter um efeito moderno, assim como usar adesivos, intervenções que transformam o ambiente. É uma atividade prazerosa, que pode envolver a família, o casal. Só evitem as cores escuras e vibrantes. Os tons pastel e a tinta fosca garantem beleza e são mais fáceis de trabalhar.”

A iluminação é item importante no cuidar da casa para torná-la um verdadeiro ninho mesmo. “Fujam da lâmpada branca. Ela só é indicada para o ambiente de trabalho. Nos demais cômodos, usem a amarela. Criem um jogo acolhedor de luzes com abajur e luminárias, com intensidades que criam um clima de descanso.”

Até aqui, muitas dicas operacionais. Mas Fernanda Berni lembra que o sensorial é fundamental dentro de uma casa. Portanto, nada como toques para deixá-la mais gostosa: “Caprichar na roupa de cama, na colcha, porta-travesseiro, ter atenção com o acabamento final. Tudo isso faz diferença, faz bem. Escolher as toalhas de banho, investir em capas de almofadas, são fáceis de trocar, têm custo bom e o efeito é muito legal, e apostar em itens organizadores. Há caixas, cestos, peças bonitas que podem ser expostas e compor o ambiente. Enfeitam nichos, mesas de centro e laterais, estantes... Monte uma galeria com quadros e fotos, resgate memórias”.

Aliás, se possível, a psicóloga e designer indica ter na casa um lugar só de descanso: “Um cantinho que possa relaxar, ficar à toa, para se jogar, ler um livro, ouvir uma música, tomar um vinho, meditar, ter um tempo com você”. Fernanda Berni chama a atenção que, quando se fala em decoração, além da visão e do tato outros sentidos são despertados. “A percepção dos ambientes é global. Então, inclua uma música no ambiente, não se esqueça dos aromas, óleos essenciais, lembrar que são gestos que trazem conforto, bem-estar, distração no momento de tensão e produtividade também. E tudo faz parte do autocuidado, de se acarinhar e, agora, todos estão precisando.”



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade