Publicidade

Estado de Minas

O amor nos tempos do coronavírus: a paixão é a vacina contra a solidão

Trancafiadas em casa e sem ter com quem conversar, muitas pessoas se aventuram em sites de relacionamentos. Nesse ambiente virtual, é preciso ficar atento às dicas de segurança


postado em 07/04/2020 16:05 / atualizado em 07/04/2020 16:48

 

Sites de relacionamento registram aumento de acessos durante a quarentena(foto: Pixabay)
Sites de relacionamento registram aumento de acessos durante a quarentena (foto: Pixabay)

O escritor colombiano Gabriel Garcia Marques, ao escrever o livro O amor nos tempos do cólera, inspirou-se na própria história de vida para descrever, de forma poética, a paixão do personagem Florentino Ariza pela amada Fermina Daza ao longo de 50 anos anos. Hoje, vivemos em um “novo tempo de cólera “, com dúvidas, medos, incertezas e, sem contato físico, o que faz crescer os romances virtuais ao redor do globo.


Como forma de combater a pademia do coronavírus, governos implantam medidas de isolamento social. Com isso, milhões de pessoas estão isoladas em quarentena doméstica. Exilados em suas casas, fechados em quatro paredes, homens e mulheres tentam burlar a solidão em conversas virtuais com amigos e parentes. E tantas outras procuram nos sites de relacionamentos encontrar uma cara metade, mesmo que à distância, sem abraços, beijos e sexo.


Aplicativo Coroa Metade foca no público acima dos 40 anos(foto: Divulgação)
Aplicativo Coroa Metade foca no público acima dos 40 anos (foto: Divulgação)
No Coroa Metade, voltado para pessoas com mais de 40 anos de idade, o site de namoro virtual registou, por dia, aumento de 20% de novos cadastros e de 25% a mais no tempo de permanência dos usuários no site. Embora comemore os números, o idealizador e diretor do site, Airton Gontow, alerta que os perigos dos sites de relacionamento e das redes também aumentaram.

“As pessoas estão mais fragilizadas, solitárias e por isso mais suscetíveis a caírem em golpes. Além disso, verificamos um grande aumento de usuários que nunca haviam preenchido cadastros em sites de relacionamento, e essa inexperiência aumenta ainda mais o perigo”, diz o diretor do site.


Segundo Gontow, são adotadas no Coroa Metade medidas para combater a ação de golpistas, como aprovação manual dos cadastros e botões para que posturas inadequadas, como pedido de dinheiro e atitudes preconceituosas, sejam denunciadas.

Também são enviados diversos alertas para os usuários. “A primeira mensagem que chega para o usuário chega até a assustar o novo usuário. Preferimos que alguém fique com receio e não desista do site a que entre sem saber dos riscos”, diz Airton Gontow.

Ele acrescenta:“Também colocamos dicas de segurança. São dicas que servem para os usuários do nosso site, mas também podem ser interessantes para usuários de outros sites e redes sociais em geral”.


Confira 10 dicas de postura e segurança para as pessoas que querem encontrar um novo amor através de sites de relacionamento:

 

Idealizador do site, o jornalista Airton Gontow dá dicas de segurança(foto: Divulgação)
Idealizador do site, o jornalista Airton Gontow dá dicas de segurança (foto: Divulgação)
 

 


1 – Em hipótese alguma, envie dinheiro para a pessoa de quem você está se aproximando. E denuncie aos organizadores do site se alguém pedir dinheiro para você ou mesmo se tiver atitudes inconvenientes. No Coroa Metade há vários botões onde você pode clicar para fazer a denúncia, que será sempre anônima;


2– Os motivos mais constantes alegados pelas pessoas desonestas para o pedido de dinheiro são: para o tratamento de doenças graves ou de contas hospitalares; para a liberação de passaportes, bagagens e entrada no país; para o pagamento das passagens para ir ao seu encontro; para a liberação de um presente de valor ou dinheiro supostamente enviados para você; para pagar contas, inclusive de telefone; para continuar se comunicando com você e para a liberação de heranças (algumas vezes dizem que precisam se casar rapidamente para receber uma herança deixada por um parente distante). Não acredite nunca e, repetimos, em hipótese alguma mande dinheiro qualquer que seja o motivo alegado;


3 – No início de um relacionamneto virtual, não compartilhe seu e-mail, redes sociais como Facebook, Instagram e WhatsApp. Como os golpistas sabem que podem ser rapidamente eliminados do site, fazem de tudo para conseguir essas informações logo de início, para depois permanecerem em contato. Muitas vezes pedirão seus dados já na primeira ou segunda vez que conversarem. Proteja suas redes sociais, já que nelas os golpistas podem encontrar informações importantes sobre sua vida, o que pode facilitar a ação. Os sites de namoro foram desenvolvidos para que você se comunique com segurança por dentro do site, sem que seja necessário enviar informações pessoais;


4 - Não mande fotos comprometedoras (nudes) nem se exponha em vídeos. Essas imagens podem ser mais tarde utilizadas para extorsão;


5- Como os golpistas agem ao mesmo tempo em vários países, preste atenção nas mensagens com muitos erros de português e palavras em outros idiomas, especialmente o inglês. Como essas pessoas utilizam softwares de tradução, muitas frases ficam repletas de erros ortográficos, de concordância ou mesmo sem nexo;


6 - Não são todos, mas uma boa parte dos golpistas virtuais dizem que são ligados à Marinha, ao Exército ou Aeronáutica, nas mais variadas funções. Também costumam dizer que trabalham em áreas onde precisam viajar constantemente ou em lugares como plataformas de petróleo;


7 - Embora as vítimas preferenciais sejam as mulheres, não é verdade que apenas elas sofrem com os golpistas. Para atrair os homens, são colocadas fotos de mulheres extremamente bonitas, com perfis falsos;


8 – Após passar a quarentena e for marcar o primeiro encontro fora do ambiente virtual, faça sempre em um lugar público, como um shopping center. Não marque na sua casa e também não deixe a pessoa buscar você em casa. Vá por conta própria. Peça para alguém telefonar para você, e responda algo do tipo: “cheguei, sim está tudo bem. Estou aqui no shopping tal...”, para deixar claro que seus amigos e parentes sabem que você foi encontrar uma pessoa que conheceu no site. Na hora de voltar, por mais simpática e atraente que a pessoa seja, retorne também por conta própria.


9 – Seja verdadeiro em seu perfil. Quanto mais realista você for, mais atrairá pessoas que procuram por alguém como você. Mais que a quantidade de pessoas, importa a qualidade, de acordo com o que você deseja;


10 - Antes de clicar para enviar uma mensagem, dê uma última lida. Essa última leitura serve tanto para uma reflexão sobre o que você enviará, quanto para uma revisão, já que muitas vezes há erros de digitação ou de português que podem dificultar a compreensão do que você quis dizer;



 

Sobre o site Coroa Metade

 

O aplicativo Coroa Metade também em sua versão web (www.coroametade.com.br), voltado para pessoas a partir dos 40 anos, chegou à marca de 520 mil cadastros e 81 casamentos realizados. A plataforma de paquera foi criada pelo jornalista Airton Gontow. “Já temos 162 pessoas que saíram do Coroa Metade porque encontraram um parceiro ou parceira! Isso sem contar quem saiu do site e não disse o motivo e, claro, as centenas de namoros. É gratificante. Digo sempre que devo ser um caso raro de empresário, porque festejo a cada cliente que perco”, afirma Gontow.



Medidas de isolamento


Outros sites ou aplicativos de paquera estão respeitando as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Tinder, Grindr, Badoo, Happn e Scruff orietam seus usuários que eles fiquem em casa e evitem encontros reais fora da plataforma.


Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade