Publicidade

Estado de Minas

Máscara caseira que viralizou em gif não é recomendada; saiba por que

O médico infectologista Mateus Westin diz que não é possível atestar a eficácia do equipamento alternativo e orientou as pessoas a não reproduzir


postado em 23/03/2020 17:42 / atualizado em 23/03/2020 18:23


À medida que o novo coronavírus avança aqui no Brasil, a demanda por equipamentos de proteção individual como máscaras disparou e já é difícil encontrar farmácias que tenham o produto disponível. E nesse cenário de falta, incerteza e de medo, as pessoas recorrem à criatividade na tentativa de se protegerem.

Um gif que mostra o passo- a-passo para se fazer uma máscara caseira usando papel toalha viralizou nos últimos dias. Mas será que a técnica funciona? O Estado de Minas conversou com médico infectologista Mateus Westim, que disse não ser possível atestar a eficácia do equipamento alternativo e orientou as pessoas a não reproduzir. 

“Não dá para garantir que funciona em hipótese nenhuma. Isso porque ela não passou por testes de controle das instâncias reguladoras como a Anvisa”, afirma. “O máximo que pode se dizer é que essa máscara aí impede que grandes gotículas sejam eliminadas por quem esteja sintomático e tossindo, que é, na verdade, quem precisa usar máscara, além de profissionais da saúde”, esclarece. 

Agora, se você enquadra no perfil que exige uso de máscara e que não está conseguindo adquirir o produto, a orientação do especialista é não ter contato social. “Quem tem sintomas respiratório, fique em casa. Se agravar com falta de ar ou mal-estar geral, aí sim, procure atendimento em uma unidade de saúde”, indica. 

Em contrapartida, quem está sem sintomas, não precisa usar máscara e muito menos recorrer a técnicas improvisadas. E fiquem atentos, antes de sair reproduzindo receitas caseiras é sempre importante checar a eficácia das informações.

(foto: Reprodução vídeo)
(foto: Reprodução vídeo)


Publicidade