Publicidade

Estado de Minas VIDA POSITIVA

Quando agradecemos, estamos olhando o que recebemos

Aprendemos muito com os erros e dificuldades. E também devemos agradecer tais oportunidades, que servem de guias para uma vida melhor


postado em 01/09/2019 04:00 / atualizado em 01/09/2019 12:10


Pode parecer bem clichê esse tema. Estamos aprendendo que é bom e saudável ser grato. Mas vamos além.

A neurociência explica que nosso cérebro pode ser remodelado por treinamento contínuo. A circuitaria cerebral pode ser modificada de acordo com o que faço constantemente. Simples assim – se treino bastante inglês, me torno melhor no idioma. Se treino muito matemática, fico melhor ainda nas contas. Mas se pararmos, desativamos aquela determinada circuitaria. Logo, não teremos mais a mesma habilidade no inglês ou na matemática.

Imagine o exercício físico, a musculação, o futebol ou o que for. Quanto mais se treina, melhor pode se ficar. Caso pare de treinar, perderá tudo ou quase tudo o que conquistou.

GRATIDÃO – aquilo que vem de graça, uma graça, presente divino. Quando agradecemos, estamos olhando o que recebemos, e é bom. Agradecemos e focamos nosso olhar nas bem-aventuranças recebidas. Pesquisadores da psicologia positiva viram que quem faz um pequeno DIÁRIO de GRATIDÃO por mais de dois meses, colocando de três a cinco coisas boas que ocorreram em seu dia, passam a ficar mais otimistas. Conseguem ser mais resistentes nas horas difíceis, por ver o melhor na dificuldade que enfrentam. Treinamos nosso olhar a ver o melhor, focar no que funciona quando agradecemos. Isso é um treinamento de otimismo. Mudança na circuitaria cerebral.

Os primatas viveram tempos difíceis, em que nem sempre eram os caçadores. Muitas vezes, se tornavam as presas de animais selvagens. E, nessas horas, precisavam correr para salvar sua vida, ou subir numa árvore dando um salto. Por sobrevivência, o ser humano aprendeu a fixar seu olhar nos problemas ou possíveis obstáculos. E, assim, a humanidade veio caminhando. Num treinamento intensivo de ver onde está o problema. Fixamos nosso olhar em ver o que é problema.

Rick Hanson, grande neurocientista americano, em seu livro O cérebro e a felicidade, nos ensina algo fantástico. Ele diz que temos “velcro para o negativo”, grudamos no que é ruim. E somos como “teflon para o positivo”, passa tão depressa que nem absorvemos a experiência positiva. Mas o melhor mesmo é quando ele nos ensina que é possível treinar essa circuitaria cerebral do positivo. Como? Apreciando mais a vida no que é bom. Absorvendo por 12 segundos tudo nos pequenos detalhes, as grandes maravilhas, tudo que se passa em nosso dia. Desde nuances coloridas do céu de inverno no pôr do sol, o canto dos pássaros, o sorriso de uma criança ou ver a Lua nascer. Treinamos observar o bom, e nosso cérebro aprende rapidamente a focar no belo e bom da vida.

Dessa forma, podemos e devemos, nessas horas, agradecer tais benesses que recebemos todo o tempo. Nas pequenas coisas que ocorrem durante nosso dia, pode morar o novo “velcro positivo” que vamos criar, absorvendo por 12 segundos o que for bom.

E, assim, voltamos à GRATIDÃO. Se você agradece, observa melhor o que há de bom à sua volta. Se faz um diário, melhor ainda, vê, sente e escreve sobre. Você está treinando a tal circuitaria cerebral para fazer aquelas maravilhosas conexões cerebrais, tão importantes. E vale também agradecer as dificuldades, pois elas são nossos melhores mestres. São os obstáculos que nos permitem agir de forma diferente, ter paciência, aceitação, amor incondicional, perdão etc. Quais ensinamentos maravilhosos temos após passar a tempestade de um momento turbulento. Aprendemos muito com os erros e dificuldades. E também devemos agradecer tais oportunidades, que servem de guia para uma vida melhor.

Aquele que agradece diariamente sua vida, estar de pé, ter saúde, olhos para ler o que escrevo, banho, água para tomar e muito mais, sempre terá mais e melhor do que já agradeceu.

A escassez atrai mais escassez. Reclamar só atrai, mais do que se clama (chama). Mas se você olha o que funciona e agradece, acaba por atrair mais do mesmo. Deepak Chopra, com quem já estudei, sempre diz, em seus livros e cursos: “Cuidado com o que você pensa, pois você atrai.”

Acredite na sua abundância. Veja nos detalhes do seu dia! Agradeça!

Portanto, chegou sua hora de ser mais agradecido e iniciar seu diário de gratidão. Muitas pessoas têm preguiça. Entendo. Mas as pesquisas já comprovaram que aquele que agradece mais é mais otimista e tem uma vida mais feliz. Está treinando a circuitaria do bem.

Pílulas de felicidade

» Observar alguma coisa boa em seu dia por 12 segundos (seu café, o canto dos pássaros, o céu azul, o sorriso de uma criança, o pôr do sol etc.)

» Agradecer três coisas boas em seu dia, mesmo que não faça um diário.

» Fazer um um pequeno diário de gratidão e, lá, escrever três coisas boas do seu dia. Coisas simples, como tomar banho, andar, receber um sorriso, ver a Lua etc.

» Pensar algo positivo e acreditar nesse pensamento, saboreando a ideia imaginativamente.

» Fazer algo bom por alguém todos os dias e agradecer esta oportunidade.

» Dizer mais obrigado, com um bom sorriso no rosto.

» Dê-se um tempinho todos os dias para fazer algo simples, que você vai se agradecer por isso. Um banho mais demorado, uma caminhada ao ar livre, uma boa leitura, uma conversa com um amigo, um lanchinho especial. Mas todos os dias se premiar com algo simples, que você se sinta agradecido pela oportunidade de ser seu melhor amigo.


Publicidade