Publicidade

Estado de Minas SHE'S THE BOSS

Nosso manifesto pela equidade

'É preciso que os organismos de negócio passem a incorporar o arquétipo feminino, ou seja, o jeito feminino de cuidar de um sistema'


29/10/2021 06:00 - atualizado 29/10/2021 07:01

Homens e mulheres com mãos sobrepostas
'Nossa intenção é que, por meio de constantes análises de dados, possamos integrar as questões de gênero, buscando uma maior equidade em carreiras e campos de atuação' (foto: Pexels/Reprodução )

"É preciso que os organismos de negócio passem a incorporar o arquétipo feminino, ou seja, o jeito feminino de cuidar de um sistema, promovendo gestões mais humanizadas e voltadas ao cuidado para com o outro. Mas para que haja um equilíbrio, temos que, igualmente, incorporar o feminino e o masculino que temos dentro de nossa dualidade humana."

O arquétipo masculino comandou muito bem o mundo capitalista nos últimos tempos: é competitivo, gosta de tomar riscos, comandar e controlar. O arquétipo da nova era é feminino: participativo, regenerativo, cooperativo e vinculado à rede, como os novos modelos de negócio exigem. Ressaltando que arquétipo não é gênero.

Portanto, para que a mudança ocorra não se trata apenas de dar poder para as mulheres ou posicioná-las em cargos de liderança.

É preciso que os organismos de negócio passem a incorporar o arquétipo feminino, ou seja, o jeito feminino de cuidar de um sistema, promovendo gestões mais humanizadas e voltadas ao cuidado para com o outro. Mas para que haja um equilíbrio, temos que, igualmente, incorporar o feminino e o masculino que temos dentro de nossa dualidade humana.

A She's The Boss é uma rede que conecta empreendedoras, gestoras e líderes de negócios a oportunidades que promovam a capacitação e a inclusão de mais mulheres ao ecossistema empreendedor e na liderança das organizações.

Nosso propósito é o de apoiar mulheres através de uma educação empreendedora que corresponda aos desafios da economia 4.0, por meio de conteúdos relevantes, cursos, workshops, mentorias, palestras e  vivências. E dentro das empresas, levar mensagens de sororidade e inclusão e empoderamento para que a mulher que ainda é minoria nas organizações, não desanime e cresça na sua carreira.

Nossa intenção é que, por meio de constantes análises de dados, possamos integrar as questões de gênero, buscando uma maior equidade em carreiras e campos de atuação em que as mulheres são minoria. Acreditamos que podemos desafiar o status quo e desbravar caminhos pouco explorados sem perder a essência daquilo que nos move: a capacidade de cuidar do outro, de nós mesmas, da sociedade, do planeta.

Queremos muito mais do que fazer bons negócios. Pois, além da possibilidade de encontrar clientes ou fornecedores, o que nos inspira e nos motiva a seguir com nossos propósitos é a construção de relações solidárias, autênticas e verdadeiras com outras mulheres que enfrentam os mesmos desafios. 

Somos acima de tudo uma comunidade, formada por pessoas que valorizam as práticas colaborativas e a transferência de saberes, promovendo e incentivando relações mais horizontalizadas, onde os que se integram poderão contribuir com suas ideias, conteúdos, insights, sugestões e críticas que constroem.

Praticamos a economia do cuidar, onde pessoas se encarregam de cuidar de pessoas, independente de gênero, raça, cor ou orientação sexual. Queremos construir um ambiente de livre interação que promova constantes trocas e apoie a diversidade. O que queremos é compartilhar experiências, aprendizados e nos relacionarmos por meio da confiança, do afeto, da empatia, do acolhimento. E que isso se reverbere em abundância e prosperidade para todas nós!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade