Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Seja a sua prioridade: cuide-se!

Por que não agora? Por que a gente só pode ser feliz nos fins de semana, feriados, férias? Nessa pandemia, o tempo tornou-se ainda mais relativo


12/07/2020 04:00 - atualizado 08/07/2020 20:50


Eu me permito. Esse foi o tema da meditação de cura Campo de Amor, marcada para aquele sábado. O grupo foi convidado a pensar em três coisas que gostaria de fazer e que ainda não haviam saído do papel, passados mais de 100 dias da quarentena

Chega de adiar a felicidade. É hora de cuidar de você mesmo, fazer as próprias vontades, mimar-se. Ocupar, enfim, o primeiro lugar na sua lista de prioridades.

Já estava chegando o dia da meditação e eu precisava me conceder três desejos. Parecia pouco. Quase sempre caio na tentação de querer demais e, então, ficar paralisada, sem conseguir fazer nada. “Um passo de cada vez, Sandra”, lembrei-me do conselho da mentora. 

Ao pensar sobre o compromisso de sábado, veio o insight. Por que não agora? Por que a gente só pode ser feliz nos fins de semana, feriados, férias? Nessa pandemia, o tempo tornou-se ainda mais relativo.

Perdemos a noção do calendário. Dia desses, acordei cantando alto 'Hoje é sexta-feira!' Não, não era. Mas, e daí? Perdi a chance de fazer farra, enfiar o pé na jaca, curtir. 

Não mais. Comecei desde já a me permitir. Finalizei todas as tarefas do dia (seria culpa demais chutar o balde da limpeza doméstica). Entreguei-me a uma sessão curadora de reiki, conduzida por uma amiga querida, sensitiva, reikiana por amor. Ela já havia me oferecido antes, mas custei a aceitar, por medo da pandemia. 

A terapeuta veio me atender em casa, de máscara, a meia distância. Tranquilizei-me ao perceber que as aplicações são perfeitas para o momento atual. Reiki é imposição de mãos, em vez do toque. Carícia à distância. 

O tratamento me fez muito bem. Saí flutuando. Cheguei a sonhar com uma menininha de vestido branco, correndo de braços abertos pelo gramado, pedindo um abraço. Felizmente, a imaginação é imune ao vírus. 

No meu inconsciente, sucumbi. Abracei, abracei de novo e tornei a abraçar minha criança interior. Pude sentir a textura da pele, o ritmo do coração, a quentura do colo. Libertei todos os abraços represados durante o período de isolamento social. 

Pena que a sessão acabou. Tomara que esse seja um daqueles sonhos recorrentes, que se repetem ao longo da vida. Entre os meus preferidos, sou capaz de voar. Abro os braços e me lanço no céu, sem medo. Mas esse tema ficará para a próxima meditação. Que tal voar por dentro?

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade