Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas OPINIÃO SEM MEDO

Coronavírus: Procura-se desesperadamente um líder

Zonzos, descoordenados e sem liderança presidencial, os 27 governadores remam, cada um para um lado, e não saem do lugar


postado em 16/03/2020 07:44

(foto: João Cruz/Agência Brasil)
(foto: João Cruz/Agência Brasil)

Dia após dia a ficha vai caindo e nossos governantes vão acordando para a dura realidade que nos espera; um país que será devastado por uma pandemia ainda longe de ser controlada.

“Devastado, Ricardo?” Sim, meus caros. Devastação financeira em grau máximo. Ou alguém aqui se esqueceu do nível de informalidade da nossa economia? Esqueceu dos milhões de brasileiros que ganham a vida em subempregos, nas ruas e nos micro-comércios de bairro?

Uma coisa são os países desenvolvidos, onde cerca de 2/3 da força de trabalho podem continuar suas atividades remotamente. Outra, dramaticamente diferente, são os países pobres e em desenvolvimento como o Brasil. A tia da barraquinha da praia; o pão de queijo quentinho no ponto de ônibus; o flanelinha gente fina…

Tardiamente, os governadores vão tomando as providências que já deviam ter tomado. Ainda sob o efeito anestésico paralisante da estupidez, o governo federal move-se à forma e semelhança do seu líder. Eu disse líder? Com exceção do ministro da saúde, lucidez e rumo são mercadorias tão escassas quanto luvas de borracha e máscaras protetoras.

O efeito dominó será inevitável. A falta de consumidores levará à bancarrota o camelô, a lojinha de rendas, a lanchonete, o restaurante, a loja de roupas. O desemprego retroalimentará o ciclo. A inadimplência aumentará o buraco. Estamos falando de um cenário apocalíptico. Comida e remédio custam o dinheiro que não circulará durante meses.

Sinceramente, não sei a extensão do que nos espera, e nem sei se quero saber. Mas que o figurativo presidente da república e os 27 governadores do País deveriam estar sentados, dia e noite, juntos em busca de soluções, isso deveriam. Mas seria esperar muito de um bando de egoístas mesquinhos, sempre preocupados com os próprios umbigos e seus partidos pinhados de puxa-sacos.

Isolados, descoordenados, encastelados em seus mundinhos medíocres, presidente e governadores trabalham na base do “cada um por si, Deus por todos”. O problema é que Deus é prudente! Tá quientinho lá no céu, e só dará as caras após o pior passar. Faz ele muito bem.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade