Publicidade

Estado de Minas PAGO QUANDO PUDER

Novo Auxílio Emergencial: saiba tudo sobre o benefício

Valores destinados aos trabalhadores informais começam a ser pagos nesta semana


07/04/2021 06:00 - atualizado 06/04/2021 16:56

Tire dúvidas em relação à nova fase do auxílio emergencial do governo federal(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Tire dúvidas em relação à nova fase do auxílio emergencial do governo federal (foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Como saber se tenho direito ao novo Auxílio Emergencial? Quando o pagamento começará a ser feito? Devo fazer um novo cadastro para receber o benefício? O novo auxílio vai durar até quando? São muitas as dúvidas dos trabalhadores em relação à nova fase do benefício pago pelo Governo Federal, mas não se preocupe!

Confira abaixo as respostas para as principais dúvidas sobre o Auxílio Emergencial 2021, e entenda de que forma esse suporte financeiro impacta o seu bolso e a economia do país.

Quem tem direito ao novo Auxílio Emergencial?

O primeiro critério para o recebimento dos valores previstos nessa nova fase do benefício é ter recebido o Auxílio Emergencial em 2020. Nessa nova rodada, não é permitida a inscrição de novos beneficiários e o auxílio será pago apenas para quem já estava cadastrado no programa no ano passado e aos beneficiários do programa Bolsa Família, que recebem o valor previsto automaticamente.

Para ter direito ao pagamento, o beneficiário deve, ainda, ter renda familiar mensal de até R$ 3.300 (o que corresponde a três salários mínimos) e renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo, o que equivale a R$ 550.

Devo fazer um novo cadastro para receber o pagamento?

Isso não será necessário. Para pagamento do benefício, o Governo Federal vai utilizar o cadastro feito pelos trabalhadores em 2020. Se avaliar que o trabalhador atende aos critérios previstos nessa nova rodada do Auxílio Emergencial, o benefício será pago automaticamente.

Como saber se vou receber o auxílio?

A lista de aprovados do Auxílio Emergencial 2021 está disponível desde a última sexta-feira, dia 2 de abril, e pode ser consultada no Portal da Dataprev. No site, basta você informar nome completo, CPF, nome da mãe e data de nascimento.

Vale ressaltar que os beneficiários do Bolsa Família e os inscritos no Cadastro Único não precisam fazer a pesquisa no site. Nesses casos, as parcelas vão ser depositadas automaticamente, desde que, claro, o trabalhador atenda aos critérios previstos para recebimento do auxílio.

Quando e como o benefício será pago a quem não é beneficiário do Bolsa Família?

Os valores referentes à primeira parcela do novo Auxílio Emergencial começaram a ser depositados na conta dos beneficiários no último dia 6 de abril. Ao todo, serão pagas quatro parcelas, uma por mês, com a última prevista para agosto deste ano.

Outro ponto importante é que o valor a ser pago varia conforme a composição da família a ser beneficiada e é limitado a um benefício por família. Veja:

- Se a família for composta por apenas uma pessoa, o benefício é de R$ 150 por mês;

- Se a família for composta por mais de uma pessoa, o benefício é de R$ 250 por mês;

- Se a família for chefiada por mulher sem cônjuge ou companheiro, com pelo menos uma pessoa menor de 18 anos, o benefício é de R$ 375 por mês.

Assim como em 2020, o calendário leva em conta o mês de aniversário do beneficiário e o pagamento será feito em duas etapas: primeiro, o valor será depositado na Conta em Poupança Social Digital — que só pode ser movimentada pelo app Caixa Tem — e, depois, o valor será disponibilizado para saques e transferências para contas de outros bancos.

Confira abaixo o calendário para pagamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021 aos trabalhadores que não são beneficiários do Bolsa Família:


Quando e como o benefício será pago aos beneficiários do Bolsa Família?

O calendário para os beneficiários do Programa Bolsa Família é diferenciado e o pagamento começará a ser feito no próximo dia 16 de abril, no mesmo modelo já adotado para o Bolsa Família. A última parcela está prevista para o mês de julho.

Os valores a serem pagos são os mesmos aplicados aos trabalhadores que não são beneficiários do programa e, nas situações em que for mais vantajoso para a família, o Auxílio Emergencial 2021 substituirá, temporariamente, o benefício do Bolsa Família, ainda que haja um único beneficiário no grupo familiar.
Outro ponto importante é que o critério que define a data de pagamento não é a data de aniversário do beneficiário, mas sim o último dígito do Número de Identificação Social (NIS).

Confira abaixo o calendário de pagamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021 para os beneficiários do Programa Bolsa Família:



Como usar o valor do benefício antes da data do saque?

Se você precisa do dinheiro agora e não pode esperar a data prevista para o saque, ou prefere movimentar o valor sem precisar ir a agências da Caixa, temos uma ótima notícia!

Você pode utilizar o dinheiro recebido para fazer compras com o cartão virtual ou pagar boletos pelo App Caixa Tem. O processo é super simples e muito semelhante ao pagamento de contas que é feito em outros aplicativos de banco. Clique aqui e confira um passo a passo.

Outra possibilidade é agilizar o recebimento do Auxílio Emergencial por meio dos bancos digitais. Essas instituições, como Nubank, C6 e Inter, permitem que o cliente gere um boleto para pagamento. Assim, basta você gerar um boleto em seu nome, cujo emissor é sua conta digital, e pagá-lo no app Caixa Tem — dessa forma, o dinheiro vai, automaticamente, para sua conta digital. Saiba mais aqui.

Como fica a economia com o pagamento do novo auxílio?

A expectativa do Governo Federal é que 45,6 milhões de pessoas sejam beneficiadas com essa nova rodada do Auxílio Emergencial e que os valores pagos injetem cerca de R$ 44 bilhões na economia do país.

Vale ressaltar, no entanto, que a projeção dos economistas é que o impacto agora será menor do que o atingido com o pagamento do auxílio no ano passado, já que menos trabalhadores estão sendo beneficiados desta vez e os valores são mais baixos do que os praticados em 2020. 

Agora que você já sabe tudo sobre a nova rodada do Auxílio Emergencial, que tal seguir o Pago Quando Puder e ficar por dentro de tudo o que impacta o seu bolso?

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade