Publicidade

Estado de Minas JAECI CARVALHO

Em noite de erros primários, Galo só empata com o fraco Emelec

Mesmo com toda a irresponsabilidade de Allan e os erros de Nathan e Hulk, o Galo foi superior o tempo todo e, no Mineirão, terça que vem, deverá golear


28/06/2022 21:41

Atacante Hulk disputa a bola
Pelo que vimos, dificilmente o Galo perderá a classificação (foto: AFP)
O Atlético foi melhor o tempo todo, mas errou muito e saiu do Equador apenas com o empate contra o Emelec. As falhas de Nathan, que cometeu um pênalti bobo, de Hulk, que perdeu uma penalidade, e a irresponsabilidade de Allan, que foi expulso ao dar uma cotovelada no adversário, foram cruciais para o empate em 1 a 1 com o Emelec.

Credenciado por duas vitórias sobre o Flamengo e uma virada épica sobre o Fortaleza, o Galo foi a Guayaquil para enfrentar o Emelec, jogo de ida pelas oitavas de final da Copa Libertadores.
 
Os problemas ficaram em BH: Zaracho, há algum tempo fora do time por contusão, Keno, que sentiu mais uma vez a coxa, Jair, também machucado, e Mariano, com problemas particulares.
 
Mas o Galo tem um bom grupo, a terceira maior folha salarial do Brasil e isso não seria problema.
 
Nem mesmo o fato de nunca ter vencido no Equador, em 4 jogos, era empecilho. O Galo buscava a vitória para ficar mais perto da classificação. Terça que vem a parada será no Mineirão, que estará lotado, o que também não é novidade.
 
Imaginem quando a Arena MRV estiver pronta? Tenho a certeza de que o clube vai vender carnês antecipados, por anos e anos, como fazem os clubes da Europa.

Vale lembrar que o principal jogador estava lá, Hulk. Com ele as chances de gols são bem maiores. Está iluminado, mas parece que só o técnico Tite não percebe isso.
 
O Emelec era muito fraco. Jogava de igual para igual e tomou o gol logo aos 16 minutos, com Ademir. Hulk fez a proteção e tocou para Nacho, deixou Ademir na cara do gol, para fuzilar a fazer Galo 1 a 0.
 
Se Hulk não faz gol, ele sempre participa da jogada. Hulk quase ampliou. A bola passou perto. O Galo não sofria danos. Estava bem tranquilo e disposto a liquidar a parada no primeiro jogo.
 
Muito bem postado, o time alvinegro não deixava o Emelec chegar. As bolas aéreas eram as únicas opções, mas a defesa do Galo estava muito tranquila. A bola não chegava no goleiro Everson.
 
É sabido que o contra-ataque do Galo é mortal, e ele esperava apenas uma chance para aumentar o placar. A zaga do time equatoriano jogava em linha, e isso poderia ser mortal.
 
Rodrigues teve uma chance no contra-ataque, em erro de passe do Galo. Ele chutou por cima do gol, livre na área. Em outra bobeada do Galo, o Emelec fuzilou a trave.
 
Os erros do alvinegro proporcionaram as duas chances dos donos da casa. Pelo que produziu no primeiro tempo, o Galo poderia ter ido para o vestiário com um resultado maior.

O segundo tempo começou com o Emelec em cima e isso proporcionou um belo contra-ataque para Hulk, que deixou Ademir na cara do gol. Dessa vez ele chutou mal e fraco, perdendo gol incrível.
 
Só que antes houve uma falta contra o Galo, na área do Emelec. O VAR chamou o árbitro, que confirmou a penalidade e deu cartão amarelo para Nathan Silva.
 
Se Ademir tivesse marcado, o gol não valeria, pois houve a penalidade, antes. Sebastian Rodríguez bateu e empatou. 1 a 1. Placar injusto, pelo que o Galo produzia. Os gols perdidos estavam fazendo falta. Hulk chutou por cobertura.
 
Passou perto. A torcida empurrava os donos da casa, que cresceram na partida. Allan levou uma cabeçada e devolveu com uma cotovelada. O VAR chamou o árbitro que expulsou Allan e deu amarelo para Jackson Rodriguez.
 
Allan tem que ser punido. Irresponsabilidade num jogo dominado pelo Atlético. Mesmo assim, Hulk deixou Ademir, outra vez na cara do gol. Ele chutou para fora.
 
Vera entrou no lugar de Jackson Rodrigues. Caicedo também entrou. Hulk recebeu e tocou por cobertura. A bola bateu no goleiro e foi a escanteio. Que Chance! Quiroga entrou na vaga de Cabeza.
 
O Emelec queria a vitória. Vargas entrou na vaga de Ademir. Hulk foi lançado e o árbitro pegou o zagueiro do Emelec puxando a camisa dele. Ele mesmo bateu e Ortiz defendeu.
 
Mesmo com toda a irresponsabilidade de Allan e os erros de Nathan e Hulk, o Galo foi superior o tempo todo e, no Mineirão, terça que vem, deverá golear.
 
O time equatoriano é muito fraco. Sabemos que a Libertadores é traiçoeira, mas, pelo que vimos, dificilmente o Galo perderá a classificação.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade