Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Copa do Brasil: vitória do Galo para homenagear BH

No dia do aniversário de Belo Horizonte, que o terreiro do Galo esteja lindo, colorido de preto e branco, com mais de 60 mil vozes gritando a plenos pulmões


12/12/2021 04:00

Torcida do Galo no Mineirão
Mineirão deverá estar lotado hoje novamente para o primeiro jogo da final da Copa do Brasil (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Hoje é aniversário da nossa querida cidade, Belo Horizonte, que completa 124 anos. Uma cidade que me acolheu de braços abertos: proporcionou-me ter uma carreira vitoriosa, construir minha amada família e fazer poucos e grandes amigos, como Francisco Tomás, que habita o lado esquerdo do meu peito. Fiel, leal, daqueles amigos para todas as horas. Uma espécie de irmão mais velho. Dito isto, o Atlético decide hoje os primeiros 90 minutos da Copa do Brasil, que serão concluídos na quarta-feira, em Curitiba, na Arena da Baixada. O atual dono do Brasil, bicampeão brasileiro com 84 pontos, vai em busca de mais um bicampeonato. Ganhou a competição em 2014, com o maior e mais vencedor presidente da história do clube, Alexandre Kalil, e decidiu mais uma vez, sendo derrotado pelo Grêmio, que foi rebaixado na quinta-feira.

Com mais time, mais banco, mais grupo e mais técnico, o Galo tem que fazer o resultado esta tarde, no Mineirão, e dar de presente à cidade e ao seu torcedor, que mais uma vez lotará o Gigante da Pampulha, uma vitória convincente. Fazer o resultado em casa para ter a tranquilidade para o jogo de volta. O Athletico é um time valente, bem treinado por Alberto Valentim e atual campeão da Copa Sul-Americana. Uma equipe que tem se agigantado no futebol brasileiro e que não é galinha morta, muito pelo contrário. O Galo terá que jogar uma partida primorosa se quiser conseguir uma grande vantagem. Como não há mais o gol qualificado, isso dá uma certa tranquilidade, mas é preciso vencer em casa.

Com uma campanha brilhante no Mineirão no Brasileirão, o Galo amassou seus adversários, aproveitando a grande fase de Hulk, do goleiro Everson, de Keno, que se recuperou e está jogando mais que na temporada passada. Aliás, Cuca é um grande treinador. Recuperou vários jogadores que não conseguiam render com Sampaoli. E ainda tem gente que acha o técnico argentino um gênio. Everson, Mariano, Réver, Alonso, Arana, Zaracho, Vargas, Sasha, Keno, Hulk... Todos foram crescendo de produção com o trabalho de Cuca e o time engrenou, desbancou Palmeiras e Flamengo, e resolveu ser o novo dono do Brasil. Agora, quer confirmar isso, fazendo cabelo, barba e bigode, e com um ingrediente a mais: a torcida apaixonada, que lota o Mineirão e que empurra o time para as grandes vitórias.

O Athletico não fugirá de suas características, pois jogará fora de casa e sabe que se abrir leva uma sacola de gols do Galo. Vai adotar a estratégia de ficar atrás, se defender ao máximo, e arriscar os contra-ataques. Não há como jogar de outra forma contra o Galo. Cuca, inteligente que é, deve ter analisado vários jogos do adversário, principalmente contra o Flamengo, para passar aos seus comandados o que precisa ser feito. Vale lembrar que em uma decisão detalhes fazem a diferença. Um erro de um jogador – leia-se Andreas Pereira, que deu o título da Libertadores ao Palmeiras –, uma expulsão, enfim... Todo cuidado é pouco, ainda mais que hoje existe o dispositivo do VAR, tão contestado em nosso país pela ineficiência de quem o opera. Os árbitros brasileiros são os piores do mundo. Venais, jamais, porém, fraquíssimos. Não querem assumir a responsabilidade e jogam tudo para o caminhão do VAR.

Se o Atlético entrar concentrado, esquecendo as comemorações pelo título brasileiro, eu o aponto como favorito. O que não quer dizer que já ganhou. Vai depender muito da disposição dos jogadores, que tiveram uma semana de descanso, pois Cuca poupou todos os titulares na derrota para o Grêmio, e, dessa forma, o Galo estará inteiro e pleno em seu terreiro. Se fizer 2 a 0, por exemplo, acho difícil o adversário reverter. Porém, como dizem os mineiros, “jogo é jogado, lambari é pescado”. Que o terreiro do Galo esteja lindo, colorido de preto e branco, com mais de 60 mil vozes gritando a plenos pulmões. E no final, que a torcida diga a frase que virou mania no Brasileirão: “E o Galo? O Galo ganhou”!

BELO HORIZONTE

Parabéns à mais bela capital do país, coberta por montanhas, com um belíssimo horizonte. Vida longa e obrigado por ter me recebido tão bem durante os 30 anos em que morei aí. Você está no meu coração para sempre, pois minha mulher e meus filhos são de “Belzonte”,uai! Parabéns minha amada BH.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade