Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas SÉRIE A 2022 AINDA POSSÍVEL?

Cruzeiro derruba a Ponte e chega aos 29 pontos

Ainda falta muito, mas o time se mantém invicto sob o comando de Luxemburgo. É preciso parar de empatar. Foram 11 empates até aqui


11/09/2021 13:12

Bruno José comemora gol que garantiu a vitória cruzeirense(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)
Bruno José comemora gol que garantiu a vitória cruzeirense (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)
O Cruzeiro derrotou a Ponte Preta por 1 a 0, gol de Bruno José, na Arena do Jacaré, diante de sua torcida, chegando aos 29 pontos e ainda sonhando com a volta à elite. Foi sofrido, principalmente no primeiro tempo, quando o time de Campinas esteve melhor. Na fase final, Luxemburgo fez 3 alterações logo na volta do intervalo, e coube a Bruno José fazer um golaço, de voleio, que mantém as esperanças do time azul. Ainda falta muito, mas o time se mantém invicto sob o comando de Luxemburgo. É preciso parar de empatar. Foram 11 empates até aqui. O Cruzeiro precisa de umas 4 vitórias, consecutivas, para se firmar.


No péssimo gramado da Arena do Jacaré, o Cruzeiro precisava dos 3 pontos, de forma desesperada. Perto do Z-4 e longe do G-4, o time azul sonha com a volta à elite, mas sabe que essa tarefa só irá se concretizar com vitórias consecutivas, além de torcer por tropeços das equipes que estão à sua frente. A Ponte estava fechada. Jogaria por uma bola. O Cruzeiro precisava atacar e atacar. Thiago teve excelente oportunidade, quando entrou na área e, diante do goleiro Ivan, chutou em cima dele. Um gol daqueles que os torcedores chamam de “feito”. Não pode perder um gol desses, na situação em que o Cruzeiro está. A presença do torcedor era um combustível a mais. Aliás, foi esse o motivo de o time mineiro ter optado por jogar em Sete Lagoas, embora a prefeitura de BH tenha liberado a presença de público nos estádios da capital.
 

Marcelo Hermes deu o troco em chute de fora da área com Marcelo Hermes. Fábio segurou firme. Brock cobrou falta, com violência, mas sem direção. Wellington Ném tentou de fora da área, a bola foi fora. A Ponte quase marcou com Moisés. Ele chutou forte e a bola explodiu na rede, pelo lado de fora. A Ponte estava gostando do jogo e arriscando um pouco mais. Depois da parada técnica, o time paulista voltou melhor e andou arriscando mais em gol, dando trabalho ao goleiro Fábio. A Ponte quase marcou em belo chute de Moisés. Fábio fez uma defesa gigante. O Cruzeiro precisava se impor, sob o risco de sofrer um gol. Felizmente, o primeiro tempo terminou, e a Ponte era superior.
 

O Cruzeiro voltou com 3 alterações. Giovanni, Marco Antônio e Bruno José. Cruzamento de Marco Antônio, Thiago cabeceou com perigo. A Ponte deu o troco acerando a trave de Fábio. Marco Júnior chutou de fora da área, no pé da trave direita de Fábio. O empate não era bom para ninguém. A Ponte reclamou de uma penalidade, que o árbitro e o VAR entenderam não ter acontecido.

Marcelo Moreno entrou na vaga de Thiago. Artilheiro das Eliminatórias com 8 gols, e jogando pela Bolívia. Moreno é exemplo de determinação, vontade e amor ao clube. Na primeira chance ele cabeceou para fora. E o Cruzeiro marcou com Bruno José. Bola lançada na área, Wellington Ném tocou para Marco Antônio, que chutou prensado. A bola sobrou para Bruno José, que, de voleio, fez um belo gol. 1 a 0.

O gol diminuiu o ímpeto da Ponte, mas o Cruzeiro precisava buscar, pelo menos, mais um gol, para lhe dar a tranquilidade. Mais uma parada técnica para Luxemburgo ajustar a equipe. Moisés continuava dando trabalho pela esquerda. Era o jogador mais lúcido e perigoso da Ponte. Ednei chutou no travessão de Fábio, assustando o goleiro azul. Foi uma vitória construída no suor e na garra. Marco Antônio chutou de longe e acertou a trave do goleiro Ivan. Camilo bateu falta da entrada da área. Fábio fez defesa gigante e a bola inda bateu no travessão. Que goleiro espetacular! Esse foi o último grande lance do jogo. Quinta-feira, no mesmo estádio em Sete Lagoas, e com a presença do torcedor, novamente, o Cruzeiro encara o Operário, para vencer e se firmar em busca do objetivo. Com o técnico, Vanderlei Luxemburgo, o time está invicto. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade