Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas TURISMO E GESTÃO

Voltar a viajar: você já tem coragem?

É necessário considerar que a pandemia não acabou, e que ainda não há vacina. Mas agora já conhecemos um pouquinho mais sobre como devemos nos comportar


11/08/2020 06:00

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

Quando saímos de uma doença mais grave, normalmente precisamos ir nos adaptando à nova realidade. Ou porque ficamos muito tempo vivendo de uma forma diferente do nosso habitual, ou porque a nossa nova condição nos impõe novas formas de conduzir a vida.

E é por esse momento que estamos passando agora, começando nossa reabilitação para voltarmos a fazer coisas cotidianas. E para quem gosta de viajar, já deve estar começando uma coceirinha, que vem acompanhada de muitas dúvidas. E você? Já tem coragem de arrumar as malas e sair por aí? 

Em primeiro lugar, é necessário considerar que a pandemia não acabou, e que ainda não há vacina. Mas agora já conhecemos um pouquinho mais sobre como devemos nos comportar. Destinos e empreendimentos já começam a se cercar de protocolos de segurança para garantir que seus visitantes tenham uma experiência positiva, após tantos meses de confinamento.

site do Ministério do Turismo tem disponíveis protocolos não só para os turistas, como também para diversos tipos de empreendimentos turísticos. Meios de hospedagem, bares e restaurantes, transportadoras turísticas, parques temáticos e aquáticos, guias de turismo, entre outros. Todos estes segmentos têm por lá uma proposta de conduta a ser administrada.

Alguns destinos e empreendimentos, também estão organizando protocolos específicos para começarem a receber. Essa nova forma de viajar vai ser orientada tanto pelo risco real de contágio e propagação do COVID-19, quanto pelo medo dos viajantes. E eles são muitos! Medo de entrar no avião e circular pelos aeroportos, medo de como será servido o café da manhã no hotel, medo de não haver distanciamento suficiente entre as pessoas, medo dos irresponsáveis. E há ainda, os turistas que carregam junto seus filhos, ainda crianças. E se meu filho não quiser usar a máscara o tempo todo? E se sair encostando em tudo? E aí a vontade de sair viajando terá que ser superior a todos esses medos.

Para reduzir um pouco todos esses medos, os turistas já ensaiam suas próprias condutas e preferências na hora de decidir viajar. Entre elas estão:
Os hotéis das grandes redes tendem a estar mais preparados para atender a protocolos de biossegurança
Casas de aluguel, tipo Airbnb, podem ser opções que garantam um ambiente mais controlado e reservado
Viagens em ambientes naturais talvez sejam mais seguros, afinal os índices dizem que ao ar livre estamos mais seguros do que em lugares fechados
Se entrar em aviões e ônibus ainda dá medo, a alternativa é viajar de carro
Já que a viagem é de carro, melhor viajar por perto, assim é possível chegar mais rápido e aproveitar melhor o passeio

Nesse contexto temos segmentos de viagem que podem sair na frente, como praias, cachoeiras e trilhas ao ar livre. E já que os hotéis de rede normalmente, ou são resorts ou estão localizados nos grandes centros, saem na frente as casas de aluguel e as pequenas pousadas com capacidade de adaptação aos protocolos. E para ter coragem de viajar, será necessário estarmos abertos a este novo normal, respeitando o nosso tempo e segurança. Afinal, viajar é para ser prazeroso e não para gerar mais estresse. Eu sempre acreditei que viajar é investimento, mas hoje, configura-se como investimento de alto risco. Portanto, se for viajar, é importante verificar a capacidade de flexibilização dos prestadores de serviço do seu destino escolhido e ter atenção às regras de remarcação e cancelamento.

Mas talvez seja a hora de começar a sonhar com aquela viagem por aqui mesmo. Pertinho de casa, naquela cidadezinha que você nunca foi, porque de tão perto você foi deixando para depois. Pode ser que ela te surpreenda e você perceba que viajar por perto, também muda os ares e também tem seus encantos. 

Quer saber mais sobre turismo, além de apenas dicas de viagem? Me siga no Instagram @blogdaisabellaricci 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade