Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas DA ARQUIBANCADA

Sampaoli pode sair do Atlético, mas pode ficar. Ué, mas como?

No festival de especulações sobre a permanência do treinador do Galo, o que mais há é falatório sem pé nem cabeça


20/02/2021 04:00 - atualizado 20/02/2021 07:17

Tanto a diretoria atleticana quanto Sampaoli têm sido evasivos quanto à possibilidade de continuidade do trabalho na Cidade do Galo (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS)
Tanto a diretoria atleticana quanto Sampaoli têm sido evasivos quanto à possibilidade de continuidade do trabalho na Cidade do Galo (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS)
ATENÇÃO! URGENTE: Jorge Sampaoli estaciona carro no Leblon. Portal de notícias teria flagrado o treinador em baliza no bairro carioca. Depois de descer do automóvel, Sampaoli supostamente preparou-se para atravessar a rua, postando-se supostamente de pé e observando o tráfego. Em seguida, teria cruzado a avenida e entrado num supermercado, onde teria sido visto supostamente pegando produtos na gôndola e efetuando o suposto pagamento.

Ao ser questionado se gostaria de pagar a fatura no débito ou no crédito, Jorge Sampaoli teria afirmado: “Crébito”. A indefinição teria gerado especulações quanto ao futuro do técnico, que pode estar de supostas malas prontas para o suposto Rio de Janeiro. Fontes da Praça da Liberdade e da Praça da Estação confirmam que o argentino pode trocar o Atlético pelo Flamengo nas próximas horas. A operação seria financiada pelo banco da praça.

Segundo uma terceira fonte, esta de águas límpidas, a relação entre Sampaoli e a direção do Atlético teria colapsado por causa da COVID-19. Em plena pandemia, o staff do professor, incluindo o próprio, aglomerou-se em celebração pelos 41 anos do gerente Gabriel Andreata, em novembro passado. Houve troca de presentes e também de perdigotos. A organização da festa custou R$ 20 mil e não esteve a cargo de Cazares, afastado por Sampaoli por suposta falta de comprometimento – incluindo a disputa de uma pelada durante a quarentena.

Por ocasião dos cumpleaños de Andreata, a tradicional folga de segunda-feira foi alterada para a terça, de modo a garantir, por susposto, a vacina contra a ressaca. Resultado: positivo para COVID-19 em mais de 30 pessoas, entre comissão técnica, jogadores e funcionários. Por consequência, a rachadinha entre staff técnico, boleiros e direção, ainda sob Sette Peles. E exatamente ali, pode conferir na tabela, o Galo perdeu o campeonato.

Nada que uma conversa franca e uns panos quentes não pudessem dar jeito, afinal, a pandemia impõe singrar mares nunca dantes navegados, e, assim como existem as balas perdidas, sem dúvida há perdigotos ainda mais perdidos, e um deles colheu esses galos da madrugada, paciência, poderia ser um de nós. Porém, contudo, no entanto, não há conversa possível com o professor, seja ela franca ou dissimulada, já que Sampaoli não fala com o jardineiro do CT e tampouco com o presidente.

Nos últimos dias, todas as nossas atenções estão voltadas para os carecas. É dos carecas que elas gostam mais! Alexandre de Moraes, Daniel Silveira e, claro, Jorge Sampaoli. Além da 'pouca telha', os três têm algo em comum: jogam pesado. No caso de Sampaoli, não posso falar dos demais, acrescente-se uma característica pessoal apurada junto a fontes líquidas e certas – trata-se de um chato de galocha, um contêiner sem alça. Meninin não aguenta mais.

Por isso e por outras, parece boa para ambas as partes a iminente saída de Jorge Sampaoli, embora a gente siga a correr atrás desse rabo de Galo no eterno troca-troca de técnicos. Apesar da chegada de Hulk e sobretudo de Nacho Fernández, o camisa 10 que veio a pedido do treinador, é compreensível que Sampaoli, cujo filho acaba de nascer, prefira a França e até a Arábia Saudita ao Brasil de Daniel Silveira, onde a mamadeira de piroca é uma realidade.

Não se sabe ainda se Sampaoli fica ou não fica. Segundo terceiros, já comunicou à imobiliária a entrega de sua casa. Mas o cunhado da sobrinha de um tio torto casado com o genro do padrasto da concunhada de uma tia, que vem a ser o proprietário do imóvel, não sabe de nada. Depois de estacionar no Leblon, seu carro também estaria à venda (quem vai comprar um carro usado de Jorge Sampaoli?). Uma fonte desta coluna aponta mais um indício do que já estamos carecas de saber: “Sou amigo do cara que corta o cabelo do Sampaoli. Disse que ele cancelou o agendamento de segunda.” Já era.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade