Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas CLÍNICA GERAL

"Estou vacinado agora vou jogar minha máscara fora". Não faça isso!

Início da vacinação trouxe uma euforia passageira e despertou em muitas pessoas a falsa ideia de que o problema estava resolvido


05/03/2021 07:30 - atualizado 05/03/2021 07:39

Ainda não é hora de abandonar as medidas preventivas só porque a vacinação começou(foto: Fábio Marchetto/Agência Minas)
Ainda não é hora de abandonar as medidas preventivas só porque a vacinação começou (foto: Fábio Marchetto/Agência Minas)


A chegada das vacinas contra a COVID-19 trouxe também uma euforia passageira e despertou em muitas pessoas a falsa ideia de que o problema estava resolvido. Longe disso. O Brasil iniciou a vacinação em 17 de Janeiro de 2021, e atualmente cerca de 7.351.265 de pessoas receberam pelo menos uma dose de imunizante. Esse número mostra que ainda não atingimos nem 4% da população, destes somente 2.303.850 receberam as duas doses de vacina, totalizando 1,1% da população brasileira.

Até agora, o coronavírus já deixou 10 milhões de casos confirmados no país, com 260 mil mortes, e um acréscimo de quase 2 mil mortes por dia. Todos nós temos certa dificuldade de entender as medidas coletivas e as individuais, mas definitivamente não é a hora de mudar em nada as medidas de controle, de higiene das mãos, do uso de álcool em gel e, especialmente, do uso das máscaras. Nem tente justificar que somos o país com o maior número de casos recuperados, essa estatística podia ser menor se o número de casos fosse menor, não comemore com ingenuidade. 

Mas afinal, o que significa estar vacinado? Nossas vacinas são excelentes e vão cumprir o papel de diminuir muito os casos graves e mortes no país, fato que impacta diretamente na disponibilidade do sistema de saúde. Os pacientes com Covid ocupam os serviços de urgência e CTIs em volume e duração. Além do número elevado de casos, temos uma realidade de tempo de tratamento de doença prolongado, o que leva ao stress do sistema de saúde (seja ela particular ou público). Ao controlar o número desses casos, a situação tende a apresentar melhoras importantes.

A vacina de maneira individual cumpre esse papel, mas com as estatísticas de 1% da população imunizada não precisa ser nenhum mestre em matemática para saber que temos 95% da população vulnerável. Grande parte dos vulneráveis são pessoas queridas e importantes em nossas vidas. Aprendemos na prática que a imunidade de rebanho ou imunidade populacional que tantos acreditavam que seria atingida quando um número importante de casos fosse atingido não é nem um pouco eficaz ou humana, uma vez que sacrifica vidas humanas.

Ei você, vacinado! Pegue sua máscara de volta, ela é importante para dar o exemplo e para proteger o próximo. A meta será termos várias pessoas vacinadas e utilizando máscaras para aumentar a proteção de todos e reduzir o número de casos circulantes na sociedade. Então um recado para todos é: devemos manter as medidas de controle e cuidado até que a população esteja realmente imunizada, aí sim vamos planejar o retorno seguro à normalidade. 

É muito importante lembrar que nem a maioria das pessoas dos grupos de riscos e prioritários foi vacinada, então não vamos desistir e nem afrouxar! O momento é de paciência e respeito ao próximo. Se você está vacinado lembre daqueles que ainda não estão e lembre que você pode ainda contrair a doença e ter sintomas leves ou permanecer assintomático e que as pessoas ao seu redor ainda não imunizadas podem ocupar uma vaga de CTI.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade