Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas EM DIA COM A POLÍTICA

Presidente inaugura as notícias do ano novo

Do Hospital Vila Nova Star, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, agradeceu mensagens de apoio a Bolsonaro e ministros e aliados pedem orações


04/01/2022 04:00 - atualizado 04/01/2022 08:25

Entrada do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde o presidente está internado
Após internação de Bolsonaro no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, relação entre facada recebida pelo presidente e obstrução intestinal foi enfatizada na internet (foto: Nelson Almeida/AFP)


“O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, deu entrada na unidade na madrugada desta segunda-feira (ontem), devido a um quadro de sub-oclusão intestinal. Ele está estável, em tratamento e será reavaliado ao longo desta manhã pela equipe do Dr. Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo. Neste momento, sem previsão de alta”.

O presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) publicou no Twitter uma foto dele no hospital e contou que: “comecei a passar mal após o almoço de domingo. Cheguei ao hospital às 03H00min de hoje. Me colocaram sonda nasogástrica. Mais exames serão feitos para possível cirurgia de obstrução interna na região abdominal”.

Vale o registro oficial. “A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) informa que o Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, após sentir um desconforto abdominal, deu entrada no Hospital Nova Star, em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira, para a realização de exames”.

A Secretaria Especial de Comunicação Social informa, ainda, que “o Presidente passa bem e que mais detalhes serão divulgados posteriormente, logo depois da atualização do boletim médico”.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, agradeceu, em nome do presidente, as orações e mensagens de apoio recebidas. Como não poderia deixar de ser, ela acompanha o marido no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. E relembrou o caso da facada da qual o marido foi vítima. Aquela lá de 2018, em plena campanha eleitoral. E finalizou dizendo que foi uma “sequela que levaremos para o resto de nossas vidas. Mas Deus é bom e tem o controle de todas as coisas”.

E há também os tweets: “Graças a Deus meu pai passa bem! Cada vez que ele passa por isso é impossível não se indignar com a mentira de que Bolsonaro tem discurso de ódio, quando na verdade ele é a vítima do ódio de um ex-militante do Psol e de mal-amados hipócritas desejando sua morte”. Quem publicou foi o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ).

“Conclamo os amigos para uma corrente de oração pelo PR @jairbolsonaro. Ele está internado, em SP, com obstrução intestinal, ainda como sequela da facada. Com a força de Deus e das nossas orações, prontamente ele estará de volta ao trabalho, que este ano será ainda mais duro.” Desta vez é @MinLuizRamos, o ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República.

Pouco melhor

O Ministério da Economia informou, ontem, que a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 61 bilhões em 2021. Não é uma boa notícia, já que o valor ficou abaixo da previsão que havia sido feita pelo pelo governo federal. O fato é que, mesmo assim, o valor de 21,1% conseguiu ficar superior ao saldo de 2020. Vale uma aulinha tratando de economia: o superávit é registrado quando as exportações ficam acima das importações. No ano passado, as exportações chegaram a US$ 280,4 bilhões e as importações ficaram em US$ 219,4 bilhões.

Mais ou menos

“A Pfizer está atuando junto ao governo para definir as etapas do fornecimento das vacinas contra a pandemia da COVID-19 para a imunização da faixa etária de 5 a 11 anos, com estimativa de entregas a partir de janeiro de 2022”. A informação foi dada ontem por quem pode, já que veio de nada menos que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Mas claro que tem um porém. “Na segunda quinzena de janeiro, as vacinas infantis começam a chegar e serão distribuídas como nós temos distribuído”. Só que ele não detalhou sobre a quantidade.

Quer um exemplo?

Um adolescente de 16 anos, morador do Rio de Janeiro, testou positivo tanto para a COVID–19 quanto para a Influenza. A Secretaria Estadual de Saúde afirma ainda não ter recebido esse caso. Desconfiados, os pais decidiram então levar o adolescente a outro laboratório para um exame PCR. Mais uma vez, os resultados foram positivos. “Ele é atleta e já está vacinado, tanto contra a COVID-19 e também contra a gripe. Cuidem-se!” O jovem vai cumprir todo o período de isolamento, ressaltou ainda a mãe do adolescente, Adriana Soutto Mayor.

Tem protesto

O Sindicato dos Servidores do Banco Central (Sinal) convocou, ontem, a categoria a entregar os cargos comissionados. Foi um protesto por reajustes salariais. O BC tem 3,5 mil servidores na ativa e cerca de 500 funções comissionadas. Ainda não há um balanço da adesão. O objetivo é pressionar por uma reunião com o presidente do banco, Roberto Campos Neto, que vem sendo solicitada desde o final do ano passado. São poucos dias, mas, mesmo assim, a falta de funcionários em cargos comissionados pode dificultar o funcionamento da instituição.

Para encerrar

Funcionários do Hospital Maria Amélia Lins, no bairro Santa Efigênia, na Região Centro–Sul de Belo Horizonte, denunciam que um andar da unidade foi fechado, reduzindo-se o número de cirurgias e de pacientes atendidos diariamente. A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), que administra o hospital, nega. Segundo a Fhemig, a demanda caiu e, por isso, há leitos vazios. O Hospital Maria Amélia Lins recebe pacientes do Hospital João XXIII e também da Fhemig para a realização de cirurgias eletivas, em especial as ortopédicas.

PINGA FOGO

  • Os servidores públicos em geral estão insatisfeitos com os reajustes previstos no Orçamento para os policiais federais e policiais rodoviários a pedido do presidente Jair Bolsonaro. Se não for alcançado um acordo com o governo federal, a elite policial do funcionalismo já prepara parar em 18 de janeiro.
  • O deputado federal Júnior Bozella (PSL-SP), que foi eleito na esteira do bolsonarismo, comentou as declarações da primeira–dama Michelle Bolsonaro, sobre o suposto atentado contra o presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) na campanha de 2018.
  • Ele reforçou ainda a afirmação de Michelle  de que a agressão deixou “sequelas” no chefe de governo que levaram a sua internação. Tudo isso veio do Twitter do deputado Júnior Bozella. E ele fez questão de acrescentar ainda que: a facada deixou sequelas também “em todo o Brasil”.
  • ATENÇÃO! A vacinação contra a gripe na cidade do Rio de Janeiro vai demorar, viu? A aplicação do imunizante será retomada na campanha de vacinação contra a gripe de 2022, prevista para abril.
  • Se tem de esperar sentado, então, o jeito é decretar o já manjado FIM!



*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade