Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Mesmo com a COVID-19 é possível programar sua cirurgia plástica

Especialista revela que outono e inverno são meses mais procurados para procedimentos estéticos, mas alerta que no momento prioridade é se precaver da pandemia do coronavírus


postado em 24/04/2020 04:00

Lipoaspiração da papada é uma das cirurgias mais procuradas por pacientes no inverno (foto: Reprodução da internet )
Lipoaspiração da papada é uma das cirurgias mais procuradas por pacientes no inverno (foto: Reprodução da internet )
Se formos levar em consideração antigas tradições, que por enquanto estão totalmente subvertidas pela situação mundial, o período de outono e inverno representa grande aumento da busca por cirurgias plásticas no Brasil. Isso se dá por ser uma época com temperaturas mais amenas e também por ser, tradicionalmente, em julho, o período de férias escolares. Pioneiro da lipoaspiração no Brasil e com mais de 40 anos de experiência, o médico Luiz Haroldo Pereira acredita que em seu consultório o aumento por procedimentos estéticos nessa época seja de até 70%, com o ápice em julho.

“Isso acontece realmente por entrarmos em uma estação com climas mais amenos. Os pacientes procuram fazer a cirurgia plástica nesses meses para se preparar para o verão. As cirurgias mais procuradas são plástica de face e pálpebras, lipoabdominoplastia, plásticas de mama com ou sem implantes e a lipoaspiração isolada ou associada a outros procedimentos”, ressalta o especialista. E completa: “Botox e preenchimento com gordura ou ácido hialurônico também podem ter muita procura, ainda mais com esta demanda reprimida pelo isolamento social”.

Por causa da quarentena por conta do coronavírus, o especialista, seguindo as recomendações de segurança, alerta: “Mesmo sendo um período de grande busca por cirurgias plásticas, é preciso cuidar da família e da saúde para, só depois, se não for caso de urgência, se submeter a procedimentos cirúrgicos”.

No entanto, segundo ele, já é possível realizar, com calma, todos os procedimentos pré-operatórios. “As cirurgias até podem ser feitas agora. Mas primeiro temos que cuidar da família e da saúde e aguardar algumas semanas para operar. Enquanto isso, faça consultas, exames e programe a melhor data da cirurgia com o seu médico. Os pacientes em pós-operatório atual devem seguir também todas as recomendações médicas e evitar a contaminação pelo coronavírus”, detalha.

Para se submeter à cirurgia, Luiz Haroldo recomenda que o paciente esteja totalmente atento à imunidade. “É de suma importância cuidar da imunidade. Use vitamina D3, zinco e tenha uma alimentação com muitas verduras e frutas. Hidratação também é fundamental”, diz ele. Ele acrescenta: “Fora isso, evite aglomerações no hospital ou em casa”.

Luiz Haroldo Pereira, que atende em Copacabana, Zona Sul do Rio, é referência em cirurgia corporal ou na face no Brasil. Tem mais de 25 artigos publicados nas mais diversas e importantes revistas nacionais e internacionais sobre cirurgia plástica e é autor de vários capítulos de livros sobre lipoaspiração, lipoenxertia, próteses de silicone, cirurgias de face e gluteoplastia, sendo considerado referência no Brasil para esses assuntos.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade