Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Os altos e baixos da Bolsa em 2021

A economia estagnada e a instabilidade política deram o tom principalmente a partir do segundo semestre


27/12/2021 04:00 - atualizado 27/12/2021 07:07

Painel da Bolsa de Valores de São Paulo
Painel da Bolsa de Valores de São Paulo (foto: Michel Schincariol/AFP - 10/10/18 )
A bolsa brasileira viveu fortes emoções em 2021. No início do ano, os juros baixos e as primeiras vacinas contra a COVID-19 sugeriam um cenário de bonança para os investidores, mas isso nem de longe se concretizou.

A economia estagnada e a instabilidade política deram o tom, principalmente a partir do segundo semestre. Resultado: os últimos meses acabaram sendo um pesadelo para os acionistas de empresas de diversos setores.

No varejo, afetado pela queda brutal do consumo, o que se viu foi uma verdadeira tragédia. Até 20 de dezembro, as ações de companhias como Magazine Luiza, Via (grupo controlador das redes Casas Bahia e Ponto) e Americanas caíram 74,9%, 70,7% e 58,6%, respectivamente.

Ainda assim, 2021 ficará marcado como o ano das aberturas de capital. O Brasil registrou 45 IPOs – é o maior número de ofertas de capital desde 2007 –, que movimentaram R$ 65,3 bilhões. Apenas cinco deles, porém, foram realizados de agosto em diante.

Posto de combustíveis Pica Pau, na Região Oeste de BH
Posto de combustíveis em Belo Horizonte: preços dispararam ao longo do ano (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press 18/11/21)

Combustível é o maior vilão da inflação

O descontrole da inflação pode ser comprovado pela alta explosiva do preço dos combustíveis. No início do ano, 
os brasileiros pagavam em média R$ 4,50 pelo litro da gasolina. Um ano depois, o valor está em torno de R$ 7 em boa parte das cidades do país, mas em alguns municípios – do Rio Grande do Sul, principalmente – já encostou nos 
R$ 8. A desculpa da cotação do petróleo no mercado internacional não cola: o aumento é maior do que a oscilação do valor da commodity.

SUVs dominam o mercado de veículos elétricos

Esperava-se que os carros compactos seriam os principais responsáveis pela eletrificação de veículos no mundo, mas a realidade é diferente. De acordo com a Agência Internacional de Energia, os SUVs (abreviação em inglês para veículos utilitários esportivos) respondem por 55% dos modelos em circulação. Eles estão em alta. Dados da consultoria MarkLines indicam que a frota global de SUVs deverá chegar a 320 milhões de unidades até o final do ano. Há uma década, o número era de 50 milhões.

Cruzeiros levantam âncoras com 75% de taxa de ocupação

A temporada 2021/2022 de cruzeiros começou bem. Em novembro, 45 mil passageiros embarcaram no país, número acima da expectativa do mercado. Atualmente, cinco navios navegam na costa brasileira com 75% de taxa de ocupação. O número poderia ser maior, mas esse é o limite estabelecido pelas autoridades sanitárias para aumentar o distanciamento entre os passageiros. As empresas também afirmam que utilizam filtros especiais no sistema de circulação de ar para eliminar micro-organismos.


RAPIDINHAS

• A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima expansão de 1,7% no faturamento de bares e restaurantes em 2022. É o que dá para crescer diante da economia fraca e das instabilidades previstas para o ano que vem. Em 2021, o setor avançou 6,8%, mas a base comparativa era ruim.

• Os vinhos rosés caíram no gosto dos brasileiros. Segundo dados da consultoria Ideal BI, as importações do produto cresceram 39% entre janeiro e setembro de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo especialistas, o antigo preconceito contra os rosados foi superado pela maior qualidade das bebidas.

• O número de investidores que colocaram dinheiro em startups brasileiras subiu 34% entre 2020 e 2021, passando de 404 para 544 – é o maior crescimento desde 2007, segundo levantamento realizado pela plataforma de inovação Distrito. Atualmente, o Brasil tem 21 unicórnios, como são chamadas as empresas iniciantes com 
valor de mercado superior a 
US$ 1 bilhão.

• Em tempos de preocupação ambiental, os especialistas esperam um avanço expressivo das fontes de energia eólica e solar em 2022. As eólicas devem crescer do patamar de 20,5 gigawatts (GW) de capacidade instalada para 26,4GW. Já o setor solar prevê um salto de 3,1GW, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

6,7 milhões

de passageiros passarão pelos aeroportos brasileiros nas festas de fim de ano, número 55% maior que no mesmo período de 2020. Os dados são do Ministério do Turismo

Elon Musk, dono da Tesla e da SpaceX
Elon Musk (foto: Brendan Smialowski/AFP 13/12/21)


''Se você está trabalhando em algo que envolva pessoas ou engenharia, provavelmente será um bom foco para o futuro''

* Elon Musk, dono da Tesla e da SpaceX e homem mais rico do mundo

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade