Publicidade

Estado de Minas MERCADO S/A

Distorções tributárias no mercado de combustíveis alimentam sonegação bilionária

Estudo da FGV mostra que valor ultrapassa R$7 bilhões ao ano. Isenções de impostos capitalizaram empresas que ganharam destaque no segmento


postado em 29/08/2019 04:00 / atualizado em 29/08/2019 12:26

Sonegação no setor de combustíveis chega a R$ 7,2 bilhões por ano (foto: Maria Tereza Correia/Estado de Minas - 2013 25/2/08 )
Sonegação no setor de combustíveis chega a R$ 7,2 bilhões por ano (foto: Maria Tereza Correia/Estado de Minas - 2013 25/2/08 )


O mais recente boletim da ANP (Agência Nacional do Petróleo) sobre o mercado de combustíveis, referente ao primeiro semestre de 2019, demonstra por que a simplificação tributária deveria ser prioritária para combater distorções que alimentam uma sonegação que atinge R$ 7,2 bilhões por ano somente neste setor, segundo estudo da FGV.

No mercado de diesel, vale destacar o caso da Atem, empresa que atua na região Norte e já é a quinta maior do país, encostando na Ale Sat, presente em todo o território nacional. A Atem ocupa essa posição graças a uma liminar que a isenta de PIS e Cofins para importar o produto via zona franca de Manaus. A manobra fiscal, que só entre agosto de 2017 e setembro de 2018 capitalizou a Atem em quase R$ 400 milhões, impulsionou os negócios da empresa em outros mercados, como a distribuição de combustível para o Centro-Oeste, e permitiu que ganhasse fôlego para arrematar, em leilões, as concessionárias da Eletrobrás em Roraima e Amazonas – esta, suspensa pela Justiça.
(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)


A prova de fogo no Galeão

O Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, mais conhecido como Aeroporto do Galeão, está enfrentando o seu maior teste operacional. Com o fechamento da pista principal do Aeroporto Santos Dumont, mais de 200 voos por dia são transferidos para o Galeão, quase dobrando o número de pousos no terminal. Diretores do RioGaleão, concessionária que administra o aeroporto, chegam a trabalhar 16 horas por dia no local para acompanhar de perto a complexa operação.

 

''Quando limitamos o espaço, as pessoas ficam mais criativas. Basta ver o que os pintores fazem em telas de tamanho limitado''

Jack Dorsey, fundador do Twitter

 
(foto: Prakash Singh/AFP)
(foto: Prakash Singh/AFP)

 

Indefinição no Cade preocupa empresários

A demora na definição dos nomes dos novos integrantes do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) tem preocupado empresários e gestores de fundos de investimentos. Executivos envolvidos na fusão Natura-Avon ligaram o sinal de alerta. O Conselho do Cade, responsável pela análise de fusões e aquisições de empresas, tem sete vagas, mas só três estão ocupadas e é preciso ter quórum mínimo de quatro conselheiros para realizar julgamentos. No momento, há 54 casos parados no Cade.


Delta de olho na Gol
 
Depois de abrir mão de sua rota mais rentável, a São Paulo-Miami, para deixar a parceira Gol voar sozinha nesse trecho, crescem as apostas de que a americana Delta Airlines está próxima de aumentar a sua fatia na companhia área brasileira. Uma fonte ligada à direção da empresa com sede em Atlanta afirma que o aporte será anunciado até o fim deste ano. A empresa, porém, segue sem comentar possíveis negociações.

 

88% das empresas estão em busca de profissionais que tenham familiaridade com o ambiente digital. O estudo foi realizado pela consultoria de recrutamento Talenses, em parceria com a Digital House, empresa que oferece cursos na área de internet

 

 

 
RAPIDINHAS


» A MRV, maior construtora da América Latina, assinou contrato e entregou ontem o primeiro imóvel no país dentro da nova linha de crédito imobiliário com custo indexado ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O financiamento, concedido com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), foi para uma unidade do condomínio Parque Âmbar, em Campo dos Goytacazes, no Rio de Janeiro.


» A ex-modelo Silaine Stüpp criou a Her Force, plataforma on-line para que mulheres avaliem as empresas de acordo com as suas políticas de diversidade. Funciona assim: uma profissional pode contar a experiência em determinada companhia, dizendo se sofreu assédio ou preconceito por gênero. A ideia é que os relatos sejam usados para auxiliar na escolha de lugares para trabalhar.


» A Klabin, maior empresa de papel do Brasil, vai acelerar sua estratégia de inovação. A companhia fechou parceria com a Plug and Play, uma das maiores aceleradoras de startups do mundo, sediada no Vale do Silício. O acordo permitirá à Klabin ter acesso a uma rede global de startups.


» A Lendico, fintech de crédito pessoal on-line, registrou aumento no volume de pedidos de empréstimos em julho de 2019. O montante foi 15% superior ao mês anterior e 20% acima do volume registrado no mesmo período de 2018. 


Publicidade