SIGA O EM

Alex de Freitas vence Carlin em Contagem

Empresário do PSDB vence a disputa num dos municípios mais industrializados da Grande BH, com 72,9% dos votos válidos, ante 27% do atual prefeito. Votos nulos e brancos somaram 15%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 31/10/2016 06:00 / atualizado em 31/10/2016 07:59

Landercy Hemerson

Com 72,96% dos votos válidos, o tucano Alex de Freitas se elegeu prefeito de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ele teve o apoio de 223.902 eleitores, derrotando Carlin Moura (PC do B), atual prefeito, que obteve ontem 82.986 votos (27,04%) e não conseguiu a sonhada reeleição. Logo depois do início das apurações, Alex de Freitas já comemorava a vitória no Facebook. A equipe de campanha alterou o status do candidato do PSDB na rede social para “eleito o novo prefeito de Contagem”. Anunciado o resultado, Alex e aliados fizeram festa na Praça da Glória. Em cima de um trio elétrico, ele agradeceu o apoio da população.


Votaram em branco 13.771 eleitores (3,81%), enquanto 41.199 cidadãos anularam o voto (11,39%). O vice-prefeito eleito é Willian Barreiro. Dono de microempresa, Alex de Freitas, de 42 anos, fez campanha como filho de Contagem, pois morou em nove bairros do município. Em 2015, deixou o PSB para se filiar ao PSDB.


A eleição do tucano devolve ao PSDB o comando do terceiro maior colégio eleitoral de Minas Gerais, e consolida uma das mais importantes etapas de renovação do partido em Contagem. Os tucanos estiveram à frente do executivo municipal nos períodos de 1989 a 1992; 1993 a 1996, e de 2001 a 2004. Emocionado, Alex de Freitas disse ontem, depois de anunciado o resultado das eleições, ter clareza dos grandes desafios que vai enfrentar.


“Em que pesem os tempos de crise, de redução da arrecadação municipal, temos a certeza de que, com uma gestão focada na excelência e na transparência da aplicação dos recursos públicos, é possível fazer mais com menos”, afirmou. Em referência ao descontentamento com a política mostrado por meio do elevado índice de votos nulos e abstenções em diversas cidades, o prefeito eleito disse que vai tentar reverter o sentimento. “Nossa maior ‘cruzada’, entretanto, é resgatar na população, através de uma gestão séria e competente, a crença na política enquanto instância maior de superação das desigualdades e inclusão social”, afirmou.


A Coligação Contagem para o Futuro  (PSDB, PV, PPS, PMB, PSB, PP, PTdoB, PSL, PRP e o SD) conseguiu repetir a aliança que a maioria dos partidos coligados fez no Brasil, entre eles o PSB, que indicou o vice da chapa. “Construímos em Contagem uma coligação que reuniu homens e mulheres que estavam realmente preocupados com os rumos da nossa cidade”, destacou Barreiro.

Trabalho

O prefeito eleito explorou na campanha o mote de que sentiu na pele os problemas que a cidade enfrenta, pelo fato de ter morado em vários bairros do município. Casado, pai de três filhos – Ana Clara, de 13, e os bebês gêmeos Gustavo e Theodoro. Ele diz que aprendeu na prática a ser um bom gestor, já que não concluiu o curso superior de administração pública. Começou sua trajetória pública em 1997 como auxiliar administrativo na regional da Prefeitura de Petrolândia. Por sua dedicação, quatro anos depois, foi nomeado administrador do braço da gestão municipal, onde fez trabalhos que até hoje são lembrados pelos moradores da região.


Em 2013, Alex foi nomeado secretário municipal de Desenvolvimento Econômico. À frente da pasta, ele comandou o trabalho que resultou na assinatura de termo de cooperação mútua entre as cidades de Jiaxing, situada ao Norte da China, e Contagem, agora cidades-irmãs.


O prefeito eleito foi também responsável pela reorganização da Feira do Eldorado, a reforma da Praça da Glória, e a criação do Banco de Empregos, que ajuda a população em busca de emprego. No início da corrida eleitoral, Alex registrou apenas 2% das intenções de votos e no segundo turno polemizou, ao dispensar o apoio de caciques tradicionais de Contagem, a exemplo do ex-prefeito Ademir Luca (PR) e do ex-governador Newton Cardoso (PMDB).

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600