Publicidade

Estado de Minas ELETRIFICADO

Jeep lança o Compass 4xe, o híbrido plug-in com consumo médio de 25,4km/l

O SUV médio ganha nova versão de topo de linha com potência combinada de 240cv e autonomia de 927 quilômetrosno modo híbrido. O preço sugerido é de R$ 349.990


09/04/2022 04:00 - atualizado 08/04/2022 23:10

De São Miguel do Gostoso (RN)

jeep
Jeep lança o Compass 4xe (foto: jeep/divulgação)

 
A Jeep lança no mercado brasileiro o Compass 4xe híbrido plug-in, na versão topo de linha Série S, modelo que abre o caminho para a eletrificação da marca no país. Com algumas pequenas modificações no visual para identificar a versão híbrida, o SUV médio líder de vendas no segmento é equipado com o propulsor T270 e outro motor elétrico, cada um em um eixo, proporcionando tração nas quatro rodas e baixo consumo de combustível. Trafegando apenas no modo elétrico, o Compass 4xe tem autonomia de 44 quilômetros. O modelo já está à venda em 40 concessionárias Jeep no Brasil com preço salgado de R$ 349.990.
 
recarga rápida
A Jeep fez uma parceria com uma rede de estacionamentos para oferecer recarga rápida da bateria gratuita aos donos de Compass (foto: jeep/divulgação)
 
 
O grupo Stellantis já havia anunciado a chegada de modelos eletrificados de suas marcas ao mercado brasileiro. O interesse neste segmento cresce a cada ano e atualmente 2,8% dos carros comercializados no país são eletrificados, sendo a maioria SUVs. E para não ficar de fora da tendência, a Jeep lança hoje, no dia do 4x4, ou Jeep Day, o Compass com a plataforma 4xe, primeiro modelo híbrido plug-in da marca a desembarcar no Brasil. Essa versão é produzida na Itália. O próximo será o Jeep Grand Cherokee, de cinco ou sete lugares, a confirmar.
 
central multimídia com tela tátil
A versão topo de linha Série S tem acabamento de boa qualidade e traz central multimídia com tela tátil de 10,1 polegadas (foto: jeep/divulgação)
 

ESTILO O Jeep Compass 4xe preserva as formas e estilo das demais versões e se diferencia em pequenos detalhes. Na frente, as sete fendas tradicionais da grade ganham elemento interno diferenciado e o nome Jeep aparece com contorno na cor azul, que identifica a versão híbrida do modelo. Os faróis são full LED e o para-choque ganhou novo desenho, com um nicho diferente para os auxiliares de neblina. O Compass 4xe será vendido apenas na versão Série S, que passa a ser a nova topo de linha, que traz rodas de liga leve de 19 polegadas, com desenho exclusivo, pintadas em preto brilhante.
 
porta-malas
Com a instalação do motor elétrico no eixo traseiro e a bateria, a capacidade do porta-malas caiu de 470 para 420 litros (foto: jeep/divulgação)
 
 
Na traseira, as lanternas são em LED e o nome Jeep e o 4xe também trazem a cor azul como referência à versão eletrificada. A versão tem o teto pintado em preto, assim como os retrovisores, e traz teto solar panorâmico Commander View de série.
 
 tomada
basta conectá-lo no bocal que fica na lateral do carro e aguardar (foto: jeep/divulgação)
 
 
Por dentro, o Compass 4xe mantém o bom padrão de acabamento e o amplo espaço interno, mas traz alguns itens exclusivos, como a câmera de 360 graus que projeta a imagem na tela de 10,1 polegadas do sistema multimídia, com espelhamento do celular sem fio. A versão traz de série ainda o Adventure Intelligence com mais recursos, o assistente virtual Alexa, som Alpine de 506 watts com oito alto-falantes e subwoofer, quadro de instrumentos full digital de 10,25 polegadas, sistema de assistência à direção ADAS e sete airbags. A versão não tem opcionais. Com o Adventure Intelligence, o proprietário do Compass 4xe pode programar a recarga da bateria durante a noite, além de consultar se a autonomia disponível será suficiente para percorrer o trajeto até o destino pretendido. O sistema informa ainda onde estão os pontos de recarga no percurso definido.
 
cabo
O cabo e a tomada são itens de série no 4xe, e para fazer a recarga (foto: jeep/divulgação)
 

MOTORES O sistema híbrido do Compass 4xe usa o motor T270, o 1.3 turbo de 180cv e 27,5kgfm de torque máximo, instalado no eixo dianteiro. Importado da Itália, o propulsor funciona apenas com gasolina e não traz o benefício do etanol. A Jeep não informou se futuramente a versão híbrida ganhará o motor T270 flex, mas não descarta a possibilidade. No eixo traseiro, o modelo tem um motor elétrico de 60cv e 25,5kgfm de torque. A potência combinada é de 240cv e como cada motor atua em um eixo, o SUV funciona com tração integral. O sistema híbrido garante que sempre haja tração nos dois eixos, garantindo uma carga mínima na bateria para alimentar o motor elétrico.
 
A Jeep informa que junto ao propulsor a combustão existe outro motor elétrico que funciona como um gerador para auxiliar na recarga da bateria de 400 volts. Vale lembrar que o modelo conta também com sistema de regeneração de energia por meio de frenagem e desaceleração, auxiliando na recarga da bateria. Como não tem cardã, a bateria fica instalada junto ao eixo traseiro, próximo ao motor elétrico, em conjunto totalmente blindado. Na prática, isso comprometeu bastante o espaço do porta-malas, que caiu de 470 para 420 litros. Além disso, as suspensões foram reforçadas, recebendo nova calibragem.
 
O Compass 4xe traz ainda o sistema de arrefecimento potencializado e sistema de climatização com compressor elétrico, tudo para otimizar o uso da carga da bateria. O carro vem com cabo e tomada para recarga da bateria em tomada doméstica de 220V ou em WallBox, que é vendido separadamente por cerca de R$ 10 mil (preço do equipamento e da instalação). O Compass 4xe será vendido em 40 concessionárias da marca selecionadas em todo o país e a Jeep vai oferecer de forma gratuita um WallBox para o primeiro comprador em cada uma delas.

MODOS DE DIREÇÃO O SUV conta com três modos para gerenciar o sistema. O primeiro deles é exatamente o modo híbrido, que gerencia o funcionamento dos motores a combustão e elétrico, buscando otimizar a potência e reduzir o consumo de combustível, além de modular a regeneração da carga da bateria. Na prática, neste modo o carro sai da inércia com o motor elétrico e só aciona o propulsor a combustão quando o motorista exige mais potência no acelerador. No modo híbrido, a máxima é de 206km/h, a aceleração até 100km/h é feita em 6,8 segundos, com consumo médio de 25,4km/l e autonomia de 927 quilômetros.
 
O outro modo é o 100% elétrico, com tração na traseira. Ao ser selecionado, o motor a combustão só será acionado nas retomadas de velocidade ou quando a bateria atingir o limite inferior de carga 19%. Nesse modo, a máxima é de 130km/h. E o modelo conta ainda com o E-SAVE, que prioriza a recarga da bateria, otimizando a utilização do motor a combustão, por meio de duas opções selecionáveis na central multimídia. A primeira é a E-Save passivo, que preserva o nível de carga momentâneo da bateria; a segunda é o E-Save ativo, que otimiza o funcionamento do motor a combustão até que se atinja 80% da carga total da bateria. Dirigindo no modo elétrico, você terá uma autonomia de 44 quilômetros para trafegar com o Compass 4xe.

DIRIGINDO Em nosso primeiro e rápido contato com o Compass 4xe, dirigindo ao nível do mar, que favorece o baixo consumo de combustível, trafegamos por vias asfaltadas e alguns trechos de estrada de terra sem obstáculos. Não foi possível dirigir o carro pelas belas praias da região porque a maré não colaborou. Mas, mesmo assim, foi possível perceber que o 4xe é tão eficiente quanto as outras versões do Compass, equipadas com o motor T270 flex ou o 2.0 turbodiesel.
 
O detalhe interessante são as partidas no modo elétrico, de maneira silenciosa, mas com respostas rápidas às acelerações. Mas se o modo selecionado for o híbrido, ao pisar fundo no acelerador o carro entende que você precisa de mais desempenho e então é acionado o motor a combustão, deixando a performance mais divertida. Por ter um motor em cada eixo, o Compass 4xe distribui melhor a tração e se mantém firme na pista, garantindo boa estabilidade, que é otimizada pelos auxílios eletrônicos. No asfalto, em estrada plana, os números de consumo são bem otimistas, mas precisamos conferir o desempenho e o gasto de combustível em cidade com relevo acidentado, como é o caso de Belo Horizonte.
 
Vale lembrar que se você pretende comprar um Compass 4xe para rodar a maior parte do tempo no modo elétrico na cidade, a recarga total da bateria pode ser feita em até 5 horas em tomada doméstica de 220V. Se for no Wallbox de 7,4kW, que pode ser instalado na garagem de sua casa, a recarga completa é feita em 1h40. Mas a Jeep revelou que fez parceria com a rede e estacionamento Estapar para garantir 200 vagas para recarga gratuita em todo o Brasil. Você só vai pagar pelo valor do estacionamento. A montadora oferece garantia de três anos para o carro e cinco para a bateria. O Compass 4xe será vendido nas cores azul shade, branco alpine, prata glacier e black.

(*) Jornalista viajou a 
convite da Jeep do Brasil

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade