Publicidade

Estado de Minas REESTILIZADO

Kwid fica R$ 11 mil mais caro

Renault elimina a versão de entrada Life, e hatch compacto passa a custar a partir de R$ 59.890. Confira o (pouco) que mudou cinco anos após seu lançamento


24/01/2022 04:00 - atualizado 24/01/2022 06:49


O Renault Kwid foi lançado no Brasil em agosto de 2017. Com preço inicial de R$ 30 mil, a expectativa era que o modelo fosse desbancar toda a concorrência e se tornar um fenômeno de vendas, uma espécie de Chevrolet Onix. Nunca aconteceu! A melhor performance do compacto foi em 2019, quando somou 85.117 emplacamentos, ficando em quarto lugar entre os automóveis. No ano seguinte o pequeno já despencaria para o 10º lugar, e depois para a 11ª colocação no mercado brasileiro. Não deixa de ser uma lição para a piada de que o hatch seria “o SUV dos compactos”.

Para tentar reagir a isso, a Renault apresentou o Kwid 2023, levemente reestilizado. O trabalho foi concentrado na dianteira, com a grade integrada às novas luzes de rodagem diurna em LED e os faróis passando a fazer parte do para-choque, que, naturalmente, foi redesenhado.

Na traseira, a lanterna manteve o formato, mas ganhou novo grafismo interno, e o para-choque tem um novo desenho. A versão de topo traz rodas de liga leve de 14 polegadas, enquanto a versão intermediária tem como opcional pintura em dois tons.

INTERIOR Por dentro, o quadro de instrumentos foi repaginado: a telinha ao centro (com velocímetro digital e computador de bordo) ficou cercada pelos mostradores com marcação em LED. A partir da versão intermediária, o compacto traz sistema multimídia com tela tátil de oito polegadas. O acabamento mantém o padrão de sempre, com muito plástico duro. O porta-malas do Kwid tem volume de 290 litros.

MOTOR Sob o capô, o mesmo 1.0 de três cilindros, com potências de 68cv (gasolina) e 71cv (etanol) e torques de 9,4kgfm (g) e 10kgfm (e), sempre aliado ao câmbio manual de cinco marchas. O propulsor ganhou sistema stop/start, que desliga o veículo durante as paradas, para poupar combustível.

No ciclo de bancada do Inmetro (válido apenas para comparação com outros modelos, já que você não consegue repeti-lo nas ruas), o consumo de combustível na cidade é de 15,3km/l com gasolina e 10,8km/l com etanol. Já na estrada são 15,7km/l (g) e 11km/l (e).

QUANTO? Com a extinção da versão de entrada Life, que custava R$ 48.790, o Kwid agora tem preço inicial de R$ 59.890 na versão Zen. Não se pode condenar a marca, pois todos os fabricantes se afastaram do modelo de carro “pelado” e barato, migrando para pacotes de entrada mais completos e de maior valor agregado.

A última a fazer isso foi a Fiat, que também extinguiu a versão de entrada do Mobi, modelo que sempre competiu com o Kwid pelo título de mais barato do Brasil. Com a versão de entrada do Mobi custando R$ 60.990, mesmo tendo ficado R$ 11 mil mais caro, o compacto da Renault é o carro mais barato do Brasil.


RENAULT KWID 2023
Versões, preços e conteúdo

ZEN – R$ 59.890

Quatro airbags (dois frontais 
e dois laterais)
Controle eletrônico de estabilidade
Assistente de partida em rampa
Sistema de monitoramento da 
pressão  dos pneus (TPMS)
Luzes de circulação diurna em LED
Painel de instrumentos com
mostradores em LED
Computador de bordo
Tacômetro
Direção com assistência elétrica
Ar-condicionado
Rádio com Bluetooth, 
entrada USB, auxiliar 
e dois alto-falantes
Travas elétricas das portas
Vidros dianteiros elétricos

INTENSE – R$ 64.190

Maçanetas externas na cor 
da carroceria
Retrovisores em preto brilhante
Calotas Flex Wheel 14" em dois tons
Retrovisores elétricos
Chave tipo canivete
Câmera de ré
Media Evolution com tela de 8" com 
espelhamento de smartphone
Comando satélite de áudio
Lanternas com assinatura em LED

lOUTSIDER – R$ 67.990

Barras de teto
Molduras de proteção lateral
Skids frontais e traseiros
Bancos exclusivos com detalhes 
na cor verde Citron
Rodas de liga leve diamantadas 
de 14 polegadas em dois tons

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade