Publicidade

Estado de Minas

Caoa Chery Tiggo 8, SUV de sete lugares, chega por R$ 168.600

Utilitário-esportivo fabricado no Brasil traz sob o capô o novo motor 1.6 turbo de 187cv e câmbio automatizado de dupla embreagem com sete velocidades. Interior tem acabamento caprichado


15/08/2020 04:00 - atualizado 14/08/2020 22:13

(foto: chery/divulgação)
(foto: chery/divulgação)
A Caoa Chery apresentou o Tiggo 8, um SUV de sete lugares fabricado na planta de Anápolis (GO). Lançado em versão única, o modelo custa R$ 168.600, mas seu preço especial de lançamento é de R$ 156.900. Por ser um veículo de sete lugares, a marca estabelece como principais concorrentes o Mitsubishi Outlander e o Volkswagen Tiguan Allspace, mas outros SUVs de cinco lugares, como o recém-lançado Ford Territory, também estão no alvo.
 
O utilitário-esportivo tem 4,70 metros de comprimento, 1,86m de largura, 1,70m de altura e 2,71m de distância entre-eixos. Mesmo com proporções generosas, o visual não é “sólido”, como alguns veículos que carregam mais pessoas. Na dianteira, o destaque é a grade com elementos tridimensionais e os faróis em LED, que dão um ar tecnológico, ao mesmo tempo em que o capô e o para-choque são musculosos. As caixas de roda anabolizadas também evocam a ideia de força. A traseira combina tecnologia, nas lanternas em LED, com a esportividade do spoiler de teto e a dupla saída de escape. As rodas são de 18 polegadas.
 
Modelo tem estilo imponente, com grade ampla composta por elementos tridimensionais cromados e faróis estreitos em LED, que também está presente nas lanternas traseiras(foto: chery/divulgação)
Modelo tem estilo imponente, com grade ampla composta por elementos tridimensionais cromados e faróis estreitos em LED, que também está presente nas lanternas traseiras (foto: chery/divulgação)
O Tiggo 8 tem teto solar panorâmico que abrange até a segunda fileira de bancos. O interior usa materiais premium, com o predomínio de couro com costura aparente no painel e nas forrações das portas. Os bancos, tipo concha na dianteira, também são revestidos em couro, com costura aparente. O sistema de iluminação interno oferece sete opções de cores ambiente, soleira iluminada e um projetor de luz localizado nos retrovisores para iluminar o entorno do veículo no momento do embarque ou desembarque.

(foto: chery/divulgação)
(foto: chery/divulgação)
ESPAÇO O ar-condicionado de dupla zona de temperatura tem saídas para a segunda fileira. O apoio de braço central guarda um compartimento climatizado. O acesso à terceira fileira de bancos é feito pelo lado direito do veículo, bastando rebater parte da segunda fileira de bancos. Como a coletiva de imprensa do lançamento foi virtual, ainda um reflexo do coronavírus, não foi possível avaliar características como o acesso ao veículo e o espaço interno. Com as três fileiras de banco em uso, a capacidade do porta-malas é de apenas 193 litros. Ao rebater os dois bancos da terceira fileira, forma-se um assoalho plano, com volume de 889 litros. Mas é preciso esclarecer que esses números são medidos até o teto do veículo, e não até a altura dos vidros.
 
Com a terceira fileira de bancos rebatida, o volume do porta-malas aumenta(foto: chery/divulgação)
Com a terceira fileira de bancos rebatida, o volume do porta-malas aumenta (foto: chery/divulgação)
O motorista conta com quadro de instrumentos digital com 12,3 polegadas, totalmente personalizável. Seu banco tem seis ajustes elétricos e o console central elevado forma um cockpit. O volante tem ajustes em altura e distância. A alavanca de câmbio é do tipo joystick. Além do freio de estacionamento acionado por botão e com função auto hold, o console tem uma tela exclusiva para comandar o ar-condicionado.
 
A praticidade da chave presencial vai além do habitual, bastando se aproximar do veículo com ela no bolso para que as portas destravem, não sendo necessário tocar a maçaneta. Outra função interessante dessa chave é abrir automaticamente a tampa do porta-malas apenas se aproximando e parando em frente a ela, o que ajuda muito quando as mãos estão ocupadas. A tampa do compartimento de carga também pode ser aberta ou fechada eletricamente por um botão no interior do veículo. Ainda é possível ligar o motor a distância, para que o interior do SUV seja climatizado.

TURBO O motor escolhido para o Brasil é o 1.6 GDI, com turbo e injeção direta de combustível (apenas gasolina), com potência máxima de 187cv a 5.500rpm e torque máximo de 28kgfm entre 2.000rpm e 4.000rpm. A transmissão traz câmbio automatizado de dupla embreagem, com sete velocidades, e tração dianteira. Existem ainda dois modos de condução: esportivo e econômico. As suspensões são McPherson na dianteira e Multilink na traseira. Já a direção tem assistência elétrica progressiva. O consumo é de 9,8km/l na cidade e 12km/l na estrada.
 
O motor que equipa o SUV é o 1.6 GDI, com turbo e injeção direta, a gasolina(foto: chery/divulgação)
O motor que equipa o SUV é o 1.6 GDI, com turbo e injeção direta, a gasolina (foto: chery/divulgação)
O pacote de segurança tem airbags frontais, laterais e de cortina, controle eletrônico de tração e estabilidade, Isofix e monitoramento de ponto cego. Entre os itens inclusos na versão única, destaque para câmera de 360 graus de visão, monitoramento da pressão dos pneus, faróis com acendimento automático, piloto automático, retrovisores com justes elétricos, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, assistente de partida em rampa, controle eletrônico de descida, rebatimento elétrico dos retrovisores, ajuste elétrico dos faróis e câmera de ré.
 
O sistema multimídia tem tela de 10 polegadas e capacidade de armazenar até 5,45Gb de dados. Além das funções básicas, ela tem espelhamento com smartphones, que podem ser carregados sem fio em um espaço do console. A Caoa Chery espera vender 300 unidades do Tiggo 8 por mês, mas garante que tem capacidade instalada para dobrar esse volume. O modelo tem três anos de garantia total e cinco anos para motor e câmbio.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade