Publicidade

Estado de Minas LANÇAMENTO

Peugeot e-208 GT, versão elétrica do hatch compacto, chega por R$ 244.990

Modelo será vendido inicialmente no Rio de Janeiro e São Paulo, mas em 2022 chegará a Belo Horizonte e outras capitais no país


02/10/2021 04:00

peugeot, e208gt
Um dos principais atrativos do modelo é o design, com linhas modernas, faróis full LED e luz diurna em forma de dente de leão, que diferenciam o e-208 GT dos concorrentes elétricos (foto: Peugeot/Divulgação)
 

Com o discurso de que está “abrindo caminho para a ofensiva de eletrificação da marca no Brasil”, a Peugeot comemora os bons resultados desde que passou a ser integrante do grupo Stellantis e anuncia o início da comercialização do e-208 GT, versão 100% elétrica do hatch compacto premium. Além do belo visual, o modelo promete bom desempenho, proporcionado pelo motor elétrico de 136cv. A Peugeot inicia as vendas do e-208 GT nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, com preço sugerido de R$ 244.990, mas promete que em 2022 o hatch passará a ser vendido também em outras capitais brasileiras, incluindo Belo Horizonte. A fabricante revelou que ainda neste ano trará para o Brasil o furgão elétrico e-Expert.
 
Desde que passou a ser integrante do grupo Stellantis junto com Citroën, Fiat, Jeep e Ram, a Peugeot tem tido motivos para comemorar, já que seus números de vendas no Brasil cresceram significativamente, ajudando a mudar a imagem da marca, que já estava desgastada. Um produto que tem contribuído muito para isso é o novo 208, lançado em setembro do ano passado com motorização 1.6 litro, motivo de muitas críticas. Na época, a Peugeot já havia anunciado que o modelo teria a versão 100% elétrica, que só agora chega ao mercado brasileiro.
 
A justificativa para a demora da chegada do Peugeot e-208 GT é de que a marca estava aguardando o momento certo para dar por aqui “o primeiro passo no caminho da mobilidade sustentável”. De acordo com os executivos da Peugeot, o hatch compacto premium é apenas o primeiro modelo elétrico que a montadora pretende trazer para o Brasil. A marca já confirmou que ainda este ano vai trazer o furgão elétrico e-Expert, que também fará parte da ofensiva denominada Move to Electric, que envolve parcerias na infraestrutura necessária para a recarga das baterias.
 
A Peugeot inicia a comercialização do e-208 GT no Brasil, mas sem fazer muita extravagância para conquistar o coração dos consumidores. Tanto é que oferece estação de recarga doméstica da WEG apenas para os 20 primeiros compradores do modelo. Os demais, se quiserem ter um Wallbox em casa, terão que pagar por fora.

DESEMPENHO Mas a marca francesa pretende convencer o consumidor usando os fortes atributos do e-208, como design, conteúdo, eficiência energética e performance esportiva. O modelo produzido na Eslováquia é equipado com um motor elétrico que desenvolve 136cv e 26,5kgfm de torque, permitindo que o hatch acelere até 100km/h em 8,3 segundos. Ele conta com três modos de condução, que podem ser alterados por meio de um comando no console. No modo Eco o objetivo é otimizar e ampliar a autonomia. O modo Drive é indicado para os deslocamentos do dia a dia, enquanto o Sport prioriza a potência e torque máximos.
 
O conjunto motriz se completa com o câmbio tipo joystick, que tem as posições P (Park/estacionamento), D (drive), N (neutro), R (ré) e B Mode, que é o modo que ativa o sistema de regeneração de energia para recarregar a bateria, ampliando a autonomia do hatch. E o motorista pode optar pelo modo de regeneração moderado, com sensações semelhantes às de um veículo a combustão, ou aumentado, no qual a desaceleração é mais brusca, recuperando mais energia para a bateria.

AUTONOMIA Com bateria de 50kWh de capacidade, o Peugeot e-208 GT tem autonomia de até 340 quilômetros, no modo Drive, com carga completa (ciclo WLTP). Mas, de acordo com a montadora, se o modelo estiver no modo Eco, com condições ideais de temperatura externa, velocidade baixa, ar-condicionado desligado e outros fatores, a autonomia pode chegar a 400 quilômetros. A bateria tem oito anos de garantia ou 160 mil quilômetros.
 
O Peugeot e-208 GT pode ter a bateria recarregada em tomadas residenciais ou em carregadores rápidos por meio de um plug. O carro traz um plug Type 2, para corrente alternada (AC), e outro CCS-2 para corrente continua (DC). A recarga da bateria pode ser acompanhada pelas luzes indicativas e para desconectar o plug do cabo no carro basta destravar as portas. De acordo com a Peugeot, em uma estação de recarga de 100kW é possível recuperar 80% da carga da bateria em menos de 30 minutos, o que representa 270 quilômetros de autonomia). Na tomada doméstica, a recarga completa é realizada em 24h56min, com o custo médio de R$ 35.
Como a bateria está instalada debaixo do assoalho, o e-208 GT tem o porta-malas com o mesmo volume da versão a combustão, ou seja, 311 litros.
 
A Peugeot no Brasil  fez parcerias com a WEG, no fornecimento de carregadores do tipo Wallbox, e com a Ecovagas/Estapar, que criou a primeira rede de recarga semipública para veículos híbridos e elétricos do país. Por meio da plataforma Cart, do grupo Stellantis, os proprietários do e-208 GT poderão localizar os postos da rede e fazer a recarga de forma gratuita, pagando apenas a tarifa do estacionamento. Atualmente, a rede conta com 150 postos de recarga, mas a expectativa é chegar a 200 postos ainda este ano. 
 
A versão do Peugeot e-208 GT que chega ao Brasil é a topo de linha, que traz todos os equipamentos da versão a combustão mais completa e acrescenta faróis full LED, piloto automático e alerta de ponto cego, entre outros recursos. O modelo chega com a intenção de ser o mais vendido entre os hatches elétricos, mas para isso terá que desbancar o Chevrolet Bolt (R$ 270 mil), Renault Zoe (R$ 205 mil), Fiat 500e (R$ 239.990) e Nissan Leaf (R$ 277.990).
 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade