Publicidade

Estado de Minas LANÇAMENTO

Fiat Pulse chega no segmento dos SUVs compactos, a partir de R$ 79.990

Com jeito de Argo aventureiro, modelo tem duas opções de motor, 1.3 aspirado e 1.0 turbo, e câmbio manual ou automático do tipo CVT, além de bom conteúdo


23/10/2021 04:00

De Elias Fausto (SP)
 
Frente
O novo Fiat Pulse chega para conquistar seu espaço (foto: Fiat/Divulgação)
 

A Fiat finalmente se rende e entra no segmento dos SUVs compactos, que muitas vezes pode ser traduzido como o de hatches aventureiros. A montadora acaba de lançar o Pulse, modelo projetado e produzido no Brasil, que chega com duas opções de motores, com destaque para o novo 1.0 turbo de 130cv de potência máxima, acoplado ao câmbio automático do tipo CVT. Com dimensões e acabamento de hatch compacto, o modelo chama a atenção pelo visual, bom pacote de equipamentos e preços. Na segurança, traz controles de tração e estabilidade, quatro airbags e alguns sistemas de auxílio à condução. Na conectividade, o Fiat Connect Me disponibiliza até 30 funcionalidades. Os preços vão de R$ 79.990 a R$ 115.990.
 
Traseira
Já a versão de entrada tem motor 1.3 e câmbio manual (foto: Fiat/Divulgação)
 
 
A Fiat demorou muito para ingressar neste segmento de SUVs compactos, que há alguns anos caiu nas graças dos consumidores brasileiros. De acordo com a própria montadora, o segmento B SUV tinha participação de 2,8% no mercado brasileiro em 2012, subindo para 22% em 2020. São 18 modelos disponíveis, de marcas diferentes, cada um lutando por seu espaço ao sol. E como líder de mercado na atualidade, com 22,7% de participação, a Fiat quer mostrar que, além das picapes e hatches, pode se dar bem também no segmento de SUVs compactos. E 48 horas depois do lançamento do Pulse, a montadora já tinha recebido 4 mil pedidos de reserva pelo modelo.
 
Painel
A versão topo de linha tem painel digital e multimídia de 10%u201D (foto: Fiat/Divulgação)
 
 
O Fiat Pulse é construído sobre a plataforma MLA de B SUV, que permite a utilização em produtos de diferentes dimensões. A montadora afirma que a carroceria é composta por 87% de aço de alta e ultrarresistência, garantindo bons resultados nos testes de impacto frontal, lateral e traseiro.

SEGURANÇA Além do reforço estrutural, o Fiat Pulse traz de série para todas as versões os airbags frontais e laterais do tipo Side Head Torax, ou seja, que protegem a cabeça e o tórax do motorista e passageiro da frente. O modelo não tem nem como opcional as bolsas infláveis para os passageiros de trás. Os bancos dianteiros também têm a estrutura reforçada, com assentos que protegem os ocupantes contra o mergulho sob o cinto de segurança (antissubmarino) e o efeito chicote (whiplash) de colisões traseiras.
 
 Porta-malas
O porta-malas do SUV compacto tem 370 litros de volume (foto: Fiat/Divulgação)
 
 
Já no banco traseiro, que tem o encosto bipartido 60/40, além de cintos retráteis e apoios de cabeça para três ocupantes, conta com Isofix e Top Tether para fixação de cadeirinhas e assentos do tipo booster. O projeto demonstra, ainda, preocupação com pedestres, pois tem o capô afastado do motor e usa componentes deformáveis para maior proteção em caso de atropelamentos.

ESTILO Criou-se uma expectativa muito grande em relação ao Pulse, pois a ideia de que ele poderia estar mais para um Argo aventureiro do que um SUV compacto povoava a cabeça de parte da imprensa especializada. Mas a Fiat garante que são projetos totalmente diferentes, principalmente considerando a plataforma. Com 4,09m de comprimento, 1,77m de largura, 1,58m de altura e 2,53m de distância entre-eixos, realmente, as dimensões do SUV compacto são bem próximas às do hatch na versão Trekking (3,99m de comprimento, 1,72m de largura, 1,56m de altura e 2,52m de distância entre-eixos). Na altura livre do solo, o Pulse tem 19,6cm, com ângulo de entrada de 20,4 graus e de saída de 31,6 graus, números quase idênticos aos do Argo.
 
 
 
Apesar disso, por ser um pouco maior, mais largo e mais alto, o Pulse passa a impressão de robustez, característica enfatizada pelo seu desenho. Com a frente mais alta, capô vincado, o SUV compacto tem a grade mais aberta, com barras paralelas e a marca Fiat em destaque, além da bandeirinha da Itália. As versões de topo de linha trazem faróis full LED e um friso cromado entre o capô e a grade. Nas outras versões, esse friso é pintado. Na parte inferior do para-choque, entradas de ar maiores, nichos estilizados para os faróis de neblina, também em LED, e o skid plate central para conferir um aspecto off road.
 
Visto de lado, o Pulse lembra muito o Argo, com o mesmo desenho das portas e colunas A, C e C. Ele traz molduras nas caixas de rodas, rack longitudinal no teto e frisos cromados abaixo dos vidros nas versões de topo. Existe a opção de teto pintado em preto ou cinza, com diferentes cores para a carroceria. As rodas de liga leve são de 16 ou 17 polegadas, dependendo da versão, e têm diferentes desenhos.
 
 
 
As lanternas traseiras em LED têm desenho quase idêntico às do Argo, porém, são tridimensionais e com o perfil elevado, mais salientes. O defletor de ar na extremidade do teto confere um toque de esportividade e a tampa do porta-malas é mais robusta, feita em dois níveis. Na parte inferior do para-choque traseiro tem um skid plate na cor cinza e duas saídas fake do escapamento.

INTERIOR Por dentro, o Pulse tem painel horizontal mais limpo, com o uso predominante de plástico duro, em cores diferentes. Nos painéis das portas, a presença do plástico também é marcante, mas o apoio de braço traz revestimento em couro. Nas versões de entrada, o revestimento dos bancos é em tecido e nas de topo de linha, couro sintético. O espaço interno é compatível com o de um carro compacto, ou seja, com conforto para quatro pessoas. No banco traseiro, a Fiat usou um assento mais estreito para ampliar a sensação de espaço para as pernas. Mas, por outro lado, o assento não apoia bem as pernas, o que causa desconforto em viagens mais longas. O assoalho no banco traseiro é quase plano, mas, mesmo assim, conforto ali atrás só mesmo para duas pessoas. Se no Argo o porta-malas tem 300 litros, no Pulse o espaço para bagagens é maior: 370 litros.
 
O volante do SUV traz, pela primeira vez, o logo da Fiat, além de ser multifuncional, com ajustes do som, paddle shifters para trocas de marchas, acesso ao computador de bordo e tecla para acionar o modo Sport. Nas versões de topo de linha, o painel é totalmente digital, permitindo diferentes configurações. Nas demais versões, é igual ao do Argo, com elementos analógicos e tela central com computador de bordo.
 
O sistema multimídia pode ter tela tátil de 8,4 ou 10,1 polegadas, com conexão via internet 4G. Mas a Fiat não revelou quanto custa o serviço de wi-fi a bordo. Os comandos do sistema de som, ar-condicionado e controles do veículo ficam reunidos em um cluster integrado, facilitando o acesso. O modelo traz ainda duas entradas USB, sendo uma do tipo C, posicionadas logo acima do carregador de celular por indução. Para os passageiros do banco de trás, outra entrada USB para carregar a bateria do smartphone. Mas ali não tem saídas do ar-condicionado.
 
O Pulse traz o Fiat Connect Me (opcional), já disponível na Toro e Fiat 500, com mais de 30 funcionalidades, entre elas o Smart connect, que disponibiliza informações do veículo, permite realizar operações remotas, como ligar o ar-condicionado, busca por pontos de interesse, faz a localização do veículo e ainda possibilita atualizações remotas. O sistema multimídia garante conectividade com até oito dispositivos e traz ainda app de streaming de música e filmes. O GPS nativo tem mapa inteligente, com alertas de trânsito, de radar, aviso de necessidade de abastecimento com sugestão de postos. O sistema disponibiliza ainda o Smart safety, que tem alertas de velocidade, de horário, perímetro e valet, além de chamada de emergência, alerta preventivo de furto e assistente de recuperação a roubo/furto.
 
O sistema de som é o Fiat Soubd System, de 150W de potência e seis alto-falantes. Outra novidade que chega com o Pulse é o CART Carpay, sistema que permite fazer compra e efetuar pagamentos de dentro do carro, sem usar dinheiro ou o cartão de plástico. Com ele é possível pagar estacionamentos, pedágios, lanches no McDonalds e pedidos em cerca de 280 restaurantes relacionados, sem enfrentar filas. O sistema permite ainda pagar multas e IPVA parcelados.

NOVO MOTOR O Fiat Pulse tem duas opções de motorização. A versão de entrada, Drive, é equipada com o motor 1.3 Firefly, aspirado, de 107cv de potência máxima e 13,7kgfm de torque, que pode ser associado ao câmbio manual de cinco marchas ou ao automático do tipo CVT. Mas a grande novidade que chega com o Pulse é o motor T200 flex, o 1.0 turbo, que desenvolve 125cv com gasolina e 130cv com etanol. O torque é de 20,4kgfm entre 1.750rpm e 3.500rpm para ambos os combustíveis. Com injeção direta de combustível, o motor atua em conjunto com o câmbio automático CVT, que simula sete marchas, que podem ser trocadas na própria alavanca ou nos paddle shifters.
 
O modelo conta com o modo Sport, que pode ser acionado por um botão no volante. Ele atua na direção, no controle de estabilidade, no mapeamento do acelerador e altera o tempo de resposta e de troca de marchas, com aproveitamento máximo da potência, proporcionando uma condução mais esportiva e dinâmica. Com esse conjunto, o Pulse acelera até 100km/h em 9,4 segundos, com máxima de 189km/h, com etanol no tanque. A Fiat declara consumo de 12km/l (g) e 8,5km/l (e) na cidade, e 14,6km/l (g) e 10,2km/l (e) na estrada.
 
As suspensões elevadas são McPherson no eixo dianteiro e eixo de torção nas rodas traseiras. A nova direção elétrica tem assistência progressiva, com cargas bem definidas, e diâmetro de giro de 10,5 metros. Além dos controles de tração e estabilidade, o Pulse traz TC%2b, útil em pisos de baixa aderência. Ele ajusta os parâmetros do controle de estabilidade para bloquear a roda sem aderência e transferir o torque para o outro lado, aumentando a capacidade de superar obstáculos. Traz ainda o ABS Off-Road, que otimiza a frenagem em pisos de terra, barro e areia. O Pulse é equipado com Sistema Avançado de Assistência ao Condutor (ADAS), que inclui comutação automática dos faróis, aviso de mudança de faixa, frenagem autônoma de emergência (AEB) e sistema de monitoramento traseiro por meio de sensores de ré ou pela câmera com projeção no sistema multimídia.

DIRIGINDO Tivemos a oportunidade de dirigir o Fiat Pulse na pista do Circuito Panamericano, em Elias Fausto, interior de São Paulo. A Fiat disponibilizou apenas as versões de topo de linha, equipadas com motor 1.0 turbo e câmbio CVT. No autódromo, o SUV compacto demonstrou agilidade nas arrancadas e retomadas de velocidade seguras. Em baixas rotações, o ruído de funcionamento do motor é quase imperceptível dentro do carro. Mas se o motorista pisa fundo no acelerador, o motor grita e é facilmente ouvido.
 
No asfalto, o Pulse vai muito bem, com boa estabilidade em curvas, rodagem confortável e direção bem calibrada, proporcionando segurança. Já na pista off road do Circuito Panamericano o Pulse surpreendeu. Com boa altura em relação ao solo, bons ângulos de ataque e saída e a eletrônica necessária para fazer as compensações de falta de aderência ao solo, o SUV compacto se sai bem, transpondo pistas com buracos, subindo rampas com piso escorregadio e trafegando em locais com inclinação acentuada. Claro que não é um carro para se fazer off road em trilhas radicais, mas para as estradas de terra do interior do Brasil ele certamente passa com certa desenvoltura.
Para a Fiat, o Pulse é um divisor de águas em sua história, pois, além de marcar sua entrada no segmento de SUVs compactos, traz novas tecnologias. A montadora pensa grande e afirma que pretende liderar o segmento em pouco tempo. Apesar de as versões mais completas do Pulse utilizarem cerca de 1.200 semicondutores, a Fiat garante que a entrega do modelo não será comprometida. Vamos aguardar para ver.

*Jornalista viajou a convite da Fiat
 
FICHA TÉCNICA 
MOTOR 1.0 T200

»  MOTOR
Dianteiro, transversal, três cilindros em linha, 999 cm³, que desenvolve 125cv (g)/130cv (e) a 5.750rpm e torque máximo de 20,4kgfm 
(g/e) a 1.700rpm

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira, câmbio do tipo CVT que simula sete marchas

» FREIOS
A discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS e EBD

» SUSPENSÃO
Dianteira, McPherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais com barra estabilizadora; traseira, eixo de torção com rodas semi-independentes

» DIREÇÃO
Pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

» RODAS/PNEUS
6,0 X 17”/pneus 205/50R17

» PESO
1.237kg

» DIMENSÕES EXTERNAS
Comprimento, 4,09m; largura, 1,77m; altura, 1,58m; distância entre-eixos, 2,53m; vão livre 
entre-eixos, 22,4cm; altura 
mínima do solo, 19,6cm

» ÂNGULOS
De entrada: 20,4 graus
De saída: 31,6 graus

» CAPACIDADES
Volume do porta-malas, 370 litros; tanque de combustível, 47 litros; de carga, 400 quilos

» DESEMPENHO
Velocidade máxima: 187km/h (g)/189km/h (e)
Aceleração até 100km/h em 9,7s (g)/9,4s (e)

» CONSUMO
Cidade: 12 km/l (ga)/8,5km/l (e)
Estrada: 14,6km/l (ga)/10,2km/l (e)
 
VERSÕES e PREÇOS

DRIVE 1.3 FLEX MANUAL R$ 79.990
DRIVE 1.3 FLEX CVT R$ 89.990
DRIVE TURBO 200 FLEX CVT R$ 98.990
AUDACE TURBO 200 FLEX CVT R$ 107.990
IMPETUS TURBO 200 FLEX CVT  R$ 115.990

(Confira a lista de equipamentos de série e opcionais no www.vrum.com.br) 
 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade