Publicidade

Estado de Minas LANÇAMENTO

Honda WR-V 2021 ganha tapa no visual, nova versão e preços mais altos

Hatch aventureiro passa a contar com a versão EX de entrada, com preço a partir de R$ 83.400. Mas modelo mantém o mesmo conjunto mecânico


19/09/2020 04:00 - atualizado 18/09/2020 18:37

Na frente, o WR-V traz uma faixa cromada mais estreita e luzes de LED nas versões superiores, e na traseira o para-choque é mais robusto(foto: Honda/Divulgação)
Na frente, o WR-V traz uma faixa cromada mais estreita e luzes de LED nas versões superiores, e na traseira o para-choque é mais robusto (foto: Honda/Divulgação)


Enquanto não renova sua linha pra valer, apresentando novos produtos no mercado brasileiro, a Honda vai se virando com o que tem, promovendo mudanças de conteúdo e discretas reestilizações em sua gama. A bola da vez é o WR-V, que a montadora classifica como “SUV compacto” por sua altura em relação ao solo e os ângulos de ataque e saída, mas que na verdade não passa de uma versão aventureira do Fit, com o qual compartilha a plataforma e outros elementos. A linha 2021 do modelo chega trazendo sutis alterações no visual, mais equipamentos de conforto e segurança, a nova versão de entrada e preços mais altos, que vão de R$ 83.400 a absurdos R$ 94.700. O conjunto mecânico continua exatamente o mesmo, sem qualquer alteração.
 
Olhando a linha 2021 do Honda WR-V é preciso ficar muito atento para perceber as modificações de estilo que foram implementadas. Na dianteira, a modificação fica por conta da faixa cromada mais estreita que emoldura a grade, que tem novo elemento interno. Os faróis ganharam novo desenho interno nas versões EX e EXL, e luzes de LED. Os auxiliares de neblina, em todas as versões, ganham uma nova moldura, com LED nas versões EX e EXL. Outra novidade é que todas as versões trazem luzes diurnas de rodagem em LED.
 
No interior, o painel traz detalhes cromados e em black piano(foto: Honda/Divulgação)
No interior, o painel traz detalhes cromados e em black piano (foto: Honda/Divulgação)
 
 
Na traseira, a mudança está no para-choque, que ficou mais robusto, acrescentando 67mm no comprimento. As lanternas traseiras mantêm o mesmo formato, mas o desenho interno foi modificado, e agora trazem luzes de LED nas versões EX e EXL. Ah, e pra não dizer que não falei, “o friso superior da placa, antes cromado, agora passa a ser na cor da carroceria”. As rodas de liga leve agora são de 16 polegadas, com acabamento escurecido nas versões EX e EXL.

POR DENTRO No interior do Honda WR-V 2021 as modificações também foram bem discretas. As versões LX e EX trazem bancos revestidos em tecido com nova padronagem, enquanto na EXL o acabamento é em couro com costuras na cor preta. No painel, alguns detalhes cromados e em black piano. E para por aí. A Honda manteve um dos principais atrativos do modelo, que é o sistema de bancos Magic Seat, de série em todas as versões. Com ele, é possível configurar os assentos de diferentes maneiras, facilitando ainda a acomodação de objetos de grandes dimensões. O porta-malas continua com seus 363 litros de capacidade volumétrica. O modelo traz ainda regulagem de altura e distância do volante, e ajuste de altura do banco do motorista.
 
Sistema Magic Seat permite configurações diferentes com os bancos(foto: Honda/Divulgação)
Sistema Magic Seat permite configurações diferentes com os bancos (foto: Honda/Divulgação)
 
 
A nova versão de entrada, a LX, com a qual a Honda pretende “ampliar a base de clientes”, traz de série ar-condicionado, direção assistida eletricamente, vidros elétricos nas quatro portas, retrovisores elétricos com setas integradas, imobilizador, sistema de áudio com conexão Bluetooth e câmera de ré integrada, além de tapetes em carpete.
 
Já a versão EX acrescenta ar-condicionado digital e automático touchscreen, central multimídia com tela tátil de sete polegadas, com conectividade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto, apoio de braço no console central, painel bluemeter, volante revestido em couro, controle de cruzeiro, paddle shifts para trocas sequenciais de marchas, sensores de estacionamento traseiros e sistema de áudio com dois tweeters adicionais aos quatro alto-falantes. A versão EXL traz todos os itens da EX e mais bancos revestidos em couro, navegador GPS integrado ao sistema multimídia, retrovisores eletricamente rebatíveis, sensores de estacionamento dianteiros e espelho interno fotocrômico.

SEGURANÇA A linha 2021 do WR-V passa a contar com controles de estabilidade e tração (VSA), assistente de partida em aclive (HSA) e alerta de frenagem emergencial (ESS) como equipamentos de série em todas as versões. O modelo ganhou ainda sensor crepuscular, com acendimento automático dos faróis e regulagem de altura do facho. Todas as versões do WR-V trazem airbags frontais, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD), além da exclusiva estrutura de deformação progressiva ACE TM (Advanced Compatibility Engineering) e barras de proteção nas portas. A versão EX acrescenta os airbags laterais, enquanto a EXL traz de série seis bolsas infláveis, com a adição dos laterais do tipo cortina.
 
Não foram feitas modificações no conjunto mecânico da linha 2021 do Honda WR-V, que permanece com uma única opção de motorização. Trata-se do 1.5 i-VTEC FlexOne, que desenvolve 115cv de potência e 15,2kgfm de torque quando abastecido com gasolina. Com etanol, o motor gera 116cv de potência e 15,3kgfm de torque. O câmbio do modelo é automático do tipo CVT, com conversor de torque. Nas versões EX e EXL, o motorista conta com paddle shifts para trocas de marchas manuais.
O WR-V 2021 estará disponível nas concessionárias Honda a partir de outubro, com garantia de três anos sem limite de quilometragem. A Honda espera manter um volume acima de mil unidades vendidas por mês. O modelo chegará nas cores branco tafetá (sólida), prata platinum, cinza barium (metálicas), preto cristal, branco estelar e vermelho mercúrio (perolizadas), além da nova cor azul cósmico metálico.
 
O “porém” da linha 2021 do Honda WR-V são os preços, ainda mais salgados do que já eram. A nova versão de entrada, LX, chega por R$ 83.400. A EX, que vinha sendo vendida por R$ 86.900, passa para R$ 90.300. Já a EXL foi de R$ 91.300 para R$ 94.700. Preços bem elevados para um modelo compacto que fica devendo em tecnologia, algumas já oferecidas pela concorrência.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade