Publicidade

Estado de Minas VOLKSWAGEN NIVUS 200 TSI HIGHLINE

Preço de SUV em pele de aventureiro

Testamos a versão topo de linha do novo modelo da marca alemã, que parece maior visto de fora, mas por dentro tem espaço de compacto. Conteúdo e motor agradam, mas é caro


25/07/2020 04:00 - atualizado 24/07/2020 23:00



Versão topo de linha vem equipada com faróis, luz diurna e auxiliares de neblina em LED (foto: Fotos: Jorge Lopes )
Versão topo de linha vem equipada com faróis, luz diurna e auxiliares de neblina em LED (foto: Fotos: Jorge Lopes )

O Volkswagen Nivus chegou fazendo barulho no mercado brasileiro, mesmo em tempos de pandemia da COVID-19. Classificado inicialmente como um SUV compacto, para se situar abaixo do T-Cross, acabou sendo apresentado como um modelo que “inaugura um novo segmento”. Mas qual seria este novo segmento? De crossover com linhas de cupê ou de hatch com estilo aventureiro? Se for por aí, ambos já existiam. Deixando a crise de identidade do Nivus de lado, o certo é que o modelo tem estilo moderno, com belas linhas na carroceria, bom pacote de conteúdo e um eficiente conjunto mecânico. Mas o espaço interno é de compacto, exceto pelo porta-malas, e o acabamento peca pelo excesso de plástico, detalhes que complicam para um carro que custa quase R$ 100 mil em sua versão topo de linha. Confira o teste e tire as suas conclusões.

O Nivus é mais um produto construído sobre a plataforma MQB, a mesma do Polo, Virtus e T-Cross. A base do modelo é a mesma do hatch compacto, mas com algumas diferenças nas dimensões externas. A distância entre-eixos (2,56m) e a largura (1,75m) são iguais às do Polo. Mas o comprimento é de 4,26m e a largura é de 1,49m, enquanto no hatch as medidas são 4,05m e 1,46m, respectivamente. Além disso, o Nivus tem 2,7cm a mais na altura em relação ao solo. Fora isso, ambos tem alguns traços da carroceria que revelam as semelhanças, mas a turna de design da VW se esforçou para conferir ao hatch um estilo de SUV compacto cupê.
 
Traseira com o teto descaído confere estilo de cupê ao modelo
Traseira com o teto descaído confere estilo de cupê ao modelo
 
E o resultado final agrada. O carro ficou bonito. A carroceria tem formas robustas, com frente ampla, e na versão testada, a topo de linha Highline, traz faróis estreitos e luzes diurnas, ambos em LED. Os faróis de neblina também usam LED e contam com o sistema cornering light, que muda o foco de luz em curvas. A parte inferior do para-choque tem ampla entrada de ar, que confere esportividade ao modelo. Os vincos estão fortemente presentes no capô e nas laterais do carro. O jeito SUV (ou aventureiro) de ser está presente nas caixas de rodas com molduras de plástico e no teto arqueado com rack de alumínio. As maçanetas são pintadas na cor da carroceria e trazem o sensor de abertura, que atuam em conjunto com a chave presencial.

Visto de lado, nota-se a descaída no fim do teto, exatamente na coluna C, conferindo ao modelo o estilo cupê. Com o balanço traseiro um pouco maior, o Nivus ganhou espaço para o porta-malas, que tem 415 litros de volume, é todo revestido e tem iluminação. E estepe de emergência fica do lado de dentro, abaixo da cobertura do compartimento. A traseira do Nivus tem o vidro mais inclinado e as lanternas formam conjunto único com a faixa em black piano que atravessa toda a extensão. Os elementos de LED das lanternas parecem flutuar na traseira do carro.
 
 
Teto arqueado com rack de alumínio, linha de cintura ascendente e molduras de plástico nas caixas de rodas compõem o estilo do carro
Teto arqueado com rack de alumínio, linha de cintura ascendente e molduras de plástico nas caixas de rodas compõem o estilo do carro

ESPAÇO 

O interior do Nivus lembra o do Polo no quesito espaço. Na frente, motorista e passageiro vão bem acomodados em bancos que apoiam bem as pernas e as costas. O do motorista tem ajuste de altura, mas não traz a regulagem lombar. O banco traseiro tem bom espaço para duas pessoas, que ficam com as as pernas bem apoiadas. Mas no meio, o console e o túnel central do assoalho atrapalham e roubam espaço de quem senta ali. Na prática, três pessoas ficam apertadas no banco traseiro do Nivus, que tem cintos retráteis de três pontos, apoios de cabeça e sistemas de fixação de cadeiras infantis Isofix e Top Tether. Os mimos para quem senta atrás são saídas de ar-condicionado, iluminação no teto e uma entrada USB.

Para um carro compacto que custa quase R$ 100 mil, o acabamento do Nivus deixa a desejar. No painel e nas portas a presença do plástico duro impera. O material lembra o mesmo usado em hatches compactos de entrada. Para diferenciar, a versão Highline traz uma faixa em black piano no painel e detalhes em couro nos painéis de portas. Os bancos são revestidos em couro sintético em dois tons de cinza, mesmo material que encobre o volante de desenho esportivo, com a base achatada e ajustes de altura e distância, além de comandos de acesso ao som, celular, controlador de velocidade, computador de bordo, viva voz e o Front Assist.
 
O painel de instrumentos se funde com a central multimídia VW Play
O painel de instrumentos se funde com a central multimídia VW Play
 

CONECTIVIDADE 

Uma novidade que chega com o Nivus é o sistema multimídia VW Play, que tem tela tátil de 10,1 polegadas que corre para os lados, semelhante à de um tablet, e que permite fácil conectividade e acesso a streaming e serviços. O sistema permite conexão com Apple CarPlay e Android Auto sem cabo, disponibilizando manual cognitivo e o aplicativo ‘Meu VW’, por meio do qual é possível agendar revisões e outros serviços. Pelo VW Play apps é possível baixar aplicativos diversos, como os de navegação, já que o carro não traz GPS e nem Wi-Fi nativos. O sistema é funcional, fácil de operar, mas o usuário gasta o pacote de dados e fica dependendo da disponibilidade da internet por onde passar. Outro detalhe é que no console só tem uma entrada USB para quem vai na frente. O VW Play forma um conjunto com o painel de instrumentos Active Info Display, com tela de 10,25 polegadas, todo digital, que pode mudar de configuração, trazendo velocímetro numérico ou de ponteiro.
 
Porta-malas tem 415 litros de capacidade, é todo revestido e conta com iluminação
Porta-malas tem 415 litros de capacidade, é todo revestido e conta com iluminação
 

EQUIPAMENTOS 

Desde a versão de entrada, Comfortline, o Nivus traz direção com assistência elétrica, seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina), auxílio de partida em rampa (hill hold control), controle eletrônico de estabilidade (ESC) e de tração (ASR), faróis de LED com função coming & leaving home e DRL em LED integrado, lanternas traseiras de LED, câmera de ré, volante multifuncional, Isofix e Top Tether, sensor de estacionamento traseiro (park pilot), freios a disco nas quatro rodas e retrovisores externos eletricamente ajustáveis com função tiltdown no lado direito.

A versão Highline acrescenta controle de cruzeiro adaptativo ACC (adaptive cruise control), sistemas de frenagem autônoma de emergência AEB (city emergency brake), Front Assist, Post collision brake, ar-condicionado com controle eletrônico de temperatura Climatronic, faróis de neblina em LED com função cornering light, revestimento dos bancos com couro sintético ‘native’, rodas de liga leve de 17 polegadas, sensores de chuva e crepuscular, sensores de estacionamento traseiros e dianteiros (park pilot), detector de fadiga, sistema kessy (acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor) e volante multifuncional revestido em couro e com shift paddles.
 
 
Banco traseiro: conforto só para duas pessoas
Banco traseiro: conforto só para duas pessoas
 
 
DIRIGINDO 

Ambas as versões do Nivus são equipadas com o motor 200 TSI total flex, que traz turbocompressor e injeção direta de combustível. Com 128cv e torque de 20,4kgfm quando abastecido com etanol, o propulsor deixa o carro muito esperto, com respostas rápidas. O torque já está disponível em baixas rotações (2.000rpm), garantindo agilidade no trânsito urbano e na estrada. As arrancadas e retomadas de velocidade são seguras, tornando o ato de dirigir prazeroso. A transmissão automática tem seis marchas bem escalonadas, com mudanças sem trancos, e permite trocas no câmbio ou nas aletas atrás do volante. Tem ainda a posição S para trocas em rotações mais elevadas.

Se o motorista não pesar muito o pé no acelerador, o consumo é razoável. Em nosso percurso de teste, o computador de bordo registrou 6,2km/l na cidade e 10,3km/l na estrada, com etanol. O modelo tem direção com assistência elétrica e bom diâmetro de giro, que facilita as manobras de estacionamento e garante segurança em velocidade elevada. As suspensões prezam pelo equilíbrio entre a boa estabilidade e relativo conforto de marcha. Sobre pisos irregulares, transfere um pouco as imperfeições. O sistema de freios conta com discos nas quatro rodas e toda a eletrônica, que garantem frenagens com segurança.

A Volkswagen vê como concorrente para o Nivus o Chevrolet Tracker, que na versão de topo de linha Premier 1.2 turbo custa R$ 119.490. Mas o novo modelo da marca alemã está mais para o Honda WR-V 1.5 (115cv com gasolina e 116 com etanol), que custa R$ 91.300. Todos muito caros pelo que oferecem.



FICHA TÉCNICA

»  MOTOR (*) Dianteiro, transversal, três cilindros em linha, 12 válvulas, 999cm³ de cilindrada, flex, que desenvolve potências máximas de 116cv (gasolina) e 128cv (etanol) a 5.500rpm e torque máximo de 20,4kgfm (g/e) a 2.000rpm

»  TRANSMISSÃO (*) Tração dianteira e câmbio automático de seis marchas

»  SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS (*) Dianteira, independente, McPherson, com barra estabilizadora; e traseira com eixo de torção / 7 x 17 polegadas / 205/55 R17

»  DIREÇÃO (*) Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

»  FREIOS (*) A discos ventilados na frente e sólidos na traseira, com ABS e EBD

»  CAPACIDADES (*) Do tanque, 52 litros; porta-malas, 415 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 451 quilos

»  DIMENSÕES (*) Comprimento, 4,26m; largura, 1,75m; altura, 1,49m; e distância entre-eixos, 2,56m; altura em relação ao solo, 17,6cm

»  PESO (*) 1.199 quilos

»  DESEMPENHO (*) Velocidade máxima: 189km/h (e) 0 a 100km/h: 10s (e)

»  CONSUMO (**)Cidade: 10,7km/l (g); 7,7km/l (e) Estrada: 13,2km/l (g); 9,4km/l (e)

(*) Dados dos fabricantes
(**) Dados do Inmetro
(g) gasolina (e) etanol
 

Quanto custa
 
O VW Nivus na versão Comfortline 200 TSI é vendido por R$ 85.890. 
Já a versão Highline 200 TSI tem preço de  R$ 98.290.


NOTAS (0 a 10)

Desempenho 8
Espaço interno 7
Porta-malas 8
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 8
Segurança 8
Estilo 9
Consumo 8
Tecnologia 8
Acabamento 7
Custo/benefício 7


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade