Publicidade

Estado de Minas LANÇAMENTO

SUV de DNA esportivo

Novo Porsche Cayenne Coupé chega com uma versão V6 de 340cv e a Turbo S E-Hybrid de 680cv e 92kgfm de torque, ambas com câmbio automático de oito marchas e muita tecnologia


postado em 02/11/2019 04:00 / atualizado em 01/11/2019 18:15

De Gramado (RS)
 
 
Modelo tem características de design que remetem ao 911, com linhas aerodinâmicas, frente em cunha e faróis com quatro focos de LED. Na traseira, as novidades são o vidro mais inclinado e o spoiler adaptável(foto: Enio greco/em/d. a press)
Modelo tem características de design que remetem ao 911, com linhas aerodinâmicas, frente em cunha e faróis com quatro focos de LED. Na traseira, as novidades são o vidro mais inclinado e o spoiler adaptável (foto: Enio greco/em/d. a press)

 
O Cayenne é um dos modelos da Porsche mais vendidos no mundo, marcando presença forte no segmento de SUVs premium. Agora, a marca traz para o Brasil o Cayenne Coupé, que chega mantendo as principais características do utilitário-esportivo luxuoso da marca alemã. De acordo com o gerente de Comunicação da Porsche no Brasil, Rodrigo Soares, o novo Cayenne Coupé mantém a ênfase na esportividade, mas sem perder os atributos de um legítimo SUV.
 
O novo utilitário está 13mm maior no comprimento, 18mm mais largo na traseira, 20mm mais baixo, com redução do centro de gravidade, e 32 quilos mais leve. O visual ficou ainda mais esportivo, mas mantém as linhas básicas marcantes, com frente em cunha, faróis com quatro focos de LED, teto solar panorâmico, defletor de ar no teto e vidro traseiro mais inclinado. O modelo traz ainda um spoiler traseiro adaptável, que é acionado quando o SUV ultrapassa a velocidade de 90km/h, deixando o SUV ainda mais colado ao chão.
 
(foto: Enio greco/em/d. a press)
(foto: Enio greco/em/d. a press)
 
 
O Cayenne Coupé chega com pompa de carro sofisticado, mas não conta com chave presencial, que é vendida como opcional. Mas do lado de dentro do SUV não faltam luxo e qualidade no acabamento, com material emborrachado no   painel, revestimento em couro nos bancos e detalhes em alumínio. Os bancos dianteiros têm ajustes elétricos, inclusive lombar e de extensão do assento, com memória das posições. O volante multifuncional também tem ajustes elétricos de altura e distância.
 
O Coupé ficou 13mm maior, 18mm mais largo na traseira e 20mm mais baixo(foto: Enio greco/em/d. a press)
O Coupé ficou 13mm maior, 18mm mais largo na traseira e 20mm mais baixo (foto: Enio greco/em/d. a press)
 
 
A central multimídia embutida no painel tem tela tátil, comando por voz, navegação nativa, conexão com smartphones por Android Auto e Apple CarPlay, além de câmera de ré e sistema de som de alta fidelidade. O volante traz alguns comandos, além de aletas para mudanças de marchas. Mas o destaque vai para o seletor de modos de condução, um botão giratório no volante que faz parte do pacote Sport Chrono. Por meio dele, o motorista pode optar pelos modos normal, sport, sport+ e individual, que permite fazer uma configuração personalizada.
 
Mas a cereja do bolo está no centro do seletor de modos de condução, a tecla Sport Response. Trata-se de um pequeno botão que, se acionado, libera toda a potência e torque do motor por 20 segundos, deixando o SUV extremamente rápido para fazer uma ultrapassagem, por exemplo. A reação é tão agressiva que o motorista sente as costas pressionadas no encosto do banco e o ronco do motor sobe. O sistema traz ainda controle de arrancada e cronômetro para marcar volta rápida.
O espaço interno do Cayenne Coupé é ideal para quatro pessoas, já que atrás os bancos no estilo individual nas laterais faz do espaço central um mero quebra-galho. Mas a Porsche oferece uma opção de banco traseiro “familiar”, sem custo adicional, com o espaço distribuído uniformemente. Com a descaída do teto na traseira do coupé, o porta-malas perdeu em capacidade em relação ao SUV convencional. O compartimento de bagagem tem 625 litros, mas pode chegar a 1.540 litros com o encosto do banco traseiro rebatido. No Cayenne Turbo Coupé o porta-malas é um pouco menor – de 600 a 1.510 litros.
 
A sofisticação do acabamento e os recursos tecnológicos são destaques no SUV(foto: Enio greco/em/d. a press)
A sofisticação do acabamento e os recursos tecnológicos são destaques no SUV (foto: Enio greco/em/d. a press)

CONJUNTO MECÂNICO O Cayenne Coupé tem sob o capô um motor V6 de 3.0 litros, que desenvolve 340cv e 45,9kgfm de torque, com injeção direta de combustível e turbina Twinscroll centra- lizada. Associado ao câmbio automático de oito velocidades, o motor leva o carro aos 100km/h em apenas 6 segundos, com máxima de 243km/h. Já a versão topo de linha, Cayenne Coupé Turbo S E-Hybrid, traz um motor V8 4.0 litros de 550cv e outro elétrico de 136cv, também associados à transmissão Tiptronic S de oito velocidades. A potência combinada dos dois motores é de 680cv e o torque máximo é de 91,9kgfm, disponibilizado quase que instantaneamente. Com esse conjunto, o Cayenne híbrido acelera até 100km/h em 3,8 segundos, com máxima de 295km/h. O Cayenne Turbo S E-Hybrid Coupé pode rodar até 40 quilômetros somente no modo elétrico.
 
O Cayenne Coupé conta com suspensões Multilink nos eixos dianteiro e traseiro, com quadro em alumínio. As duas versões contam com o Porsche Active Suspension Management, mas o Cayenne Hybrid traz ainda de série suspensão pneumática e o Porsche Dynamic Chassis Control Sport, opcionais para o V6. Já o eixo traseiro direcional é opcional para as duas versões. As rodas são de 20 polegadas na dianteira e 22 polegadas na traseira, com pneus de perfil baixo, não muito apropriados para estradas com buracos. O modelo conta com sistema de tração integral, que disponibiliza maior parte do torque no eixo traseiro, mas dependendo da demanda, transfere de forma equilibrada para o dianteiro.
 
Motor V6 3.0 litros desenvolve 340cv e garante bom desempenho(foto: Enio greco/em/d. a press)
Motor V6 3.0 litros desenvolve 340cv e garante bom desempenho (foto: Enio greco/em/d. a press)
 
 
A versão Cayenne Coupé tem a opção do pacote Sport Leve, que traz teto em carbono (21 quilos mais leve do que o panorâmico), rodas GT Design de 22 polegadas, difusor de carbono na traseira, escapamento esportivo, bancos com revestimento em couro e tecido, e volante multifuncional aquecido. As duas versões estão disponíveis para encomenda na rede de concessionárias Porsche: Cayenne Coupé por R$ 459 mil (R$ 20 mil a mais que o Cayenne SUV convencional) e o Cayenne Turbo S E-Hybrid por R$ 956 mil (R$ 10 mil mais caro que o SUV).

DIRIGIMOS A Porsche preparou um percurso cheio de emoções para o teste de apresentação do novo Cayenne Coupé, mas disponibilizou apenas a versão V6. O híbrido ficou para depois. O comboio saiu de Gramado, no Rio Grande do Sul, com destino a Cambará do Sul, percorrendo trechos urbanos, rodovias, estradas vicinais e ambiente off road, com muito cascalho, pedra, chuva e neblina. Situação perfeita para testar todas as habilidades do SUV.
 
O Cayenne Coupé começa agradando pela boa posição de dirigir, com bancos confortáveis, facilmente ajustáveis. O silêncio no rodar só é interrompido quando o pé direito pesa mais no acelerador, fazendo o giro subir e o motor roncar bonito. As reações são imediatas nas arrancadas e retomadas de velocidade, e quando o turbo entra em ação, as costas pregam no encosto e as distâncias são encurtadas cada vez mais rápido. E do mesmo jeito que acelera, freia muito, com total segurança. A diversão é usar a tecla Sport Response nas ultrapassagens e ver os carros ficando para trás rapidamente pelo retrovisor. E para quem é ligado em consumo, o computador de bordo registrou média de 11,4km/l durante os mais de 400 quilômetros do teste. No off road, as suspensões, com o auxílio luxuoso da eletrônica, garantiram a segurança e o conforto no rodar. As “quatro patas” agarram firmes em pisos escorregadios e não falta tração para tirá-lo de situações complicadas.
 
O compartimento de bagagem vai de 625 a 1.540 litros, com o encosto rebatido(foto: Enio greco/em/d. a press)
O compartimento de bagagem vai de 625 a 1.540 litros, com o encosto rebatido (foto: Enio greco/em/d. a press)
 
 
O novo Cayenne Coupé chega para concorrer com o Mercedes-Benz GLE, o BMW X6 e o Audi Q8, que tem o mesmo conjunto mecânico, mas custa mais caro, com preços de R$ 495 mil a R$ 532 mil. A Porsche acredita que a esportividade e a inspiração no 911 podem ser atributos importantes para impulsionar as vendas do Cayenne Coupé. E para quem torce o nariz para os SUVs convencionais, chegou a hora de rever seus conceitos.

*Jornalista viajou a convite da Porsche


Publicidade