Publicidade

Estado de Minas ESPORTIVADO

Cronos ganha versão HGT


postado em 10/08/2019 04:00

Aerofólio, retrovisores e rodas de 17 polegadas são em preto(foto: Fiat/Divulgação)
Aerofólio, retrovisores e rodas de 17 polegadas são em preto (foto: Fiat/Divulgação)


A Fiat lança a linha 2020 do sedã Cronos trazendo como principal novidade a versão esportivada HGT. Trata-se do novo pacote topo de linha do compacto premium, que foi antecipado pela marca italiana por meio do conceito Cronos Sport, apresentado durante a última edição do Salão do Automóvel. Os elementos esportivos são as rodas em liga leve de 17 polegadas pintadas em preto, minissaias laterais e spoilers nos para-choques, todos na cor da carroceria, além do aerofólio e retrovisores em preto brilhante. Assim como o Argo Trekking, os logotipos da Fiat e os emblemas com o nome do modelo e da versão também são em preto.
 
O interior traz como diferencial os revestimentos do teto e das colunas em preto. O quadro de instrumentos tem tela de 7 polegadas. Os assentos são em tecido e o volante de base achatada tem a logomarca da Fiat em preto. Existem duas novas opções de cor, o vermelho montecarlo (sólida) e cinza silverstone (metálica), além dos tradicionais preto vulcano e branco banchisa (sólidas), preto vesúvio e prata bari (metálicas), branco alaska e vermelho marsala (perolizadas).
 
Nenhuma “vitamina” foi acrescentada sob o capô, que trás o velho motor 1.8 E.torQ, com potências de 135cv (com gasolina) e 139cv (com etanol) e torques de 18,7kgfm (g) e 19,2kgfm (e). A única opção de câmbio é o automático de seis marchas, que permite trocas manuais por aletas localizadas próximas ao volante. Como o conjunto mecânico é o mesmo, não houve necessidade de qualquer preparação especial na suspensão.
 
O Cronos HGT foi baseado na antiga versão de topo 1.8 Precision, que traz como principais itens ar-condicionado digital, sistema multimídia com navegação nativa, controle eletrônico de tração e estabilidade, faróis de neblina e assistente de partida em rampa. Como opcionais, destaque para o teto na cor preta (que acrescenta R$ 500), bancos em couro (R$ 1.500), câmera de ré (R$ 700), airbags laterais (R$ 2.500), além do Kit Tech 2 (R$ 2 mil), que traz chave presencial, retrovisores com rebatimento elétrico, luz conforto, sensores de chuva e crepuscular e retrovisor interno antiofuscante.

LINHA 2020 O restante da linha Cronos fica como já era. Mas houve remarcação de preços nas versões equipadas com motor 1.8, que agora só estão disponíveis com câmbio automático de seis marchas. Assim, a versão Drive 1.8 AT agora custa R$ 69.990 (reajuste de R$ 4.050), enquanto o Cronos Precision 1.8 AT tem preço sugerido de R$ 75.490 (reajuste de R$ 5.500). Por outro lado, as versões equipadas com motor 1.3 – com potências de 101cv (com gasolina) e 109cv (com etanol) e torques de 13,7kgfm (g) e 14,2kgfm (e) – mantiveram os preços da linha 2019: o Cronos 1.3 de entrada continua a partir de R$ 58.990, ganhando como conteúdo de série o alarme; o Drive 1.3 MT custa R$ 61.990, incorporando luzes de rodagem diurna e sensores traseiros de estacionamento; e o Drive 1.3 GSR (automatizado de uma embreagem) tem preço sugerido de R$ 66.690.
 
MERCADO Apesar do aumento de preço das versões mais equipadas, o sedã compacto premium da Fiat não está indo tão bem nas vendas quanto seus concorrentes. Enquanto ao longo de 2019, até o fechamento do mês de julho, foram vendidas 12.383 unidades do Cronos, seu rival Volkswagen Virtus emplacou mais que o dobro, 25.775 unidades. O Toyota Yaris Sedan também foi melhor, com 17.238 emplacamentos. Porém, o italiano fabricado na Argentina vai melhor que o Honda City (que vendeu 9.077) e Chevrolet Cobalt (com 7.705 emplacamentos), dois modelos que não se prepararam para a chegada de novos concorrentes. O sedã da Chevrolet deve sair de linha a partir do lançamento da nova geração do Prisma.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade