Publicidade

Estado de Minas

Utilitário com pegada esportiva

Testamos o SUV fabricado no México, que traz sob o capô o mesmo motor do Camaro. Com muito espaço interno e conteúdo, além de bom desempenho, quais são os contras do modelo?


postado em 27/07/2019 04:17

Visual é bastante esportivo, com dianteira em cunha e capô anabolisado(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A)
Visual é bastante esportivo, com dianteira em cunha e capô anabolisado (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A)


Lançado no fim de 2017, o Chevrolet Equinox é um SUV de porte médio que reúne um conjunto de características único: bom espaço interno, muitos equipamentos e desempenho superlativo. Porém, o modelo está longe de fazer frente a um verdadeiro predador do segmento, o Jeep Compass, que, além de ser nacional, traz o apelo de marca (quase!) premium e motorização diesel, tudo na mesma faixa de preço. Enquanto o Compass já vendeu 28.033 unidades até o meio do ano, o Equinox só somou 2.592 emplacamentos. Falando em valores, parece que a Chevrolet não quer o Equinox muito competitivo, já que o preço da versão testada Premier já foi acrescido de aproximadamente R$ 20 mil em relação ao lançamento.

A BORDO Um dos pontos altos do utilitário-esportivo médio é a vida a bordo. O motorista conta com ajustes elétricos (incluindo o lombar) e memória em seu banco, além de volante com ajustes de altura e distância. A chave presencial também é um conforto, bastando estar no bolso para destravar as portas e dar partida no motor pelo toque de um botão. Também é possível fazer a partida remota do motor pelo chaveiro, pensada, por exemplo, para ir climatizando o habitáculo enquanto motorista desempenha outra tarefa.
 
Como o sol e as estrelas precisam ser para todos, o teto-solar panorâmico cumpre sua função, mas com abertura do vidro apenas na dianteira. O acabamento é caprichado, com couro nos bancos, forração de porta e até no painel, tapetes acarpetados, plástico emborrachado, detalhes cromados e tecido do teto de qualidade. Uma "bola fora" é a falta de iluminação no porta-luvas e no compartimento abaixo do descansa-braço.
 
O espaço no banco traseiro é bom, com o benefício ainda do assoalho plano, mas o passageiro central fica prejudicado pelo avanço do console central. Em contrapartida, esse componente fornece duas saídas de ar e tomadas USB. O porta-malas tem bom espaço e é dividido em dois níveis: um acima e outro abaixo do assoalho, este voltado para objetos menores. O compartimento tem bagagito retrátil, iluminação, ganchos e ainda guarda o estepe (de uso temporário).
 
Para ampliar o espaço, o banco traseiro pode ser rebatido fracionado (com prático comando no porta-malas, que não te obriga a se esticar ou dar a volta até a cabine para acionar o comando dos bancos), formando um assoalho plano. O único detalhe é a necessidade de remover o apoio de cabeça central. Causa estranhamento os pinos das travas das portas traseiras. Outra praticidade é a abertura e fechamento elétrico da tampa do porta-malas, feita por comando na cabine, pela chave ou por movimento do pé sob o para-choque (este pensado para quando o usuário está com as mãos ocupadas). A abertura da tampa pode ser configurada para abrir apenas até o nível do teto do veículo, para não esbarrar em garagens mais baixas.

RODANDO Estar atrás do volante do Equinox é uma grande diversão, o que nem sempre é a sensação ao dirigir um veículo que pesa 1.700kg. É que o conjunto mecânico – composto de motor 2.0 turbo (com 262cv de potência e 37kgfm de torque) e câmbio automático de nove marchas – dá conta do recado. Ao mesmo tempo que fornece bom torque em baixas rotações, o conjunto é capaz de dar uma resposta rápida em ultrapassagens e retomadas. Para um veículo com essas características, não há o que reclamar do consumo de combustível.
 
A gestão do câmbio é muito eficiente, com mudanças de marcha rápidas e acertadas. O porém é o comando das trocas manuais, feitas por um botão na alavanca, pouco prático. A tração integral é uma importante aliada tanto para rodar com segurança sobre pavimento irregular quanto para obter mais estabilidade em tocadas esportivas. As suspensões (do tipo multilink na traseira) aliam conforto para os ocupantes e dão confiança para o motorista vencer as curvas. A direção tem assistência elétrica, sempre com peso adequado. O freio de estacionamento tem acionamento por botão.

CONTEÚDO Quanto ao conteúdo dessa versão de topo, destaque para as funções semiautônomas como: os alertas de colisão frontal, de detecção de pedestre e trânsito cruzado traseiro, que podem atuar no freio; além do assistente de permanência em faixa, capaz de interferir no volante; o farol alto adaptativo e o assistente de manobras. O veículo ainda conta com alerta de ponto cego, assistente de partida em rampa, controle de velocidade em descida, controles tração e estabilidade. Uma opção interessante do Equinox são os alertas feitos por meio de vibração no assento do motorista, que é mais discreto e não assusta os passageiros.
 
O sistema multimídia MyLink tem tela tátil de oito polegadas, que pode ser usada para espelhar o smartphone (pelo Android Auto e Apple CarPlay). No console há carregador sem fio de telefone. A central traz ainda navegação nativa e telefonia. As mídias oferecidas são rádio, Bluetooth (com streaming), entrada USB e auxiliar. O sistema de áudio da Bose tem cinco alto-falantes e dois tweeters. Todo o conteúdo pode ser acionado por comandos de voz, além dos botões no volante. O Equinox também conta com os serviços de conveniência, segurança e emergência do OnStar.
 
n  FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, quatro cilindros, 1.998cm³ de cilindrada, 16V, turbo, gasolina, com injeção direta de combustível, que desenvolve potência máxima de 
262cv a 5.500rpm e torque máximo de 37kgfm a 4.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração integral sob demanda e câmbio automático de nove velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, McPherson, com barra estabilizadora; e traseira independente, tipo multilink / 7,5 x 19 polegadas (alumínio) / 235/50 R19

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva

FREIOS
A discos na dianteira e na traseira, com sistema ABS e distribuição da força de frenagem (EBD)

CAPACIDADES
Tanque de combustível, 59 litros; capacidade de carga (passageiro 
e carga), 507kg

DIMENSÕES (A x B x C x d x E) (m) (*)
4,65x1,84x1,69x2,72x0,16

PERFORMANCE (**)
Velocidade máxima, 210km/h; aceleração de 0 a 100 km/h, 7,6s

CONSUMO (km/l) (***)
Cidade, 8,4; Estrada, 10,1

(*) A: comprimento; B: largura; 
C: altura; D: entre-eixos; e 
E: distância mínima do solo
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro

QUANTO CUSTA?
O Chevrolet Equinox 2.0 é vendido em duas versões: a de entrada LT custa R$ 149.890. A versão testada é a de topo Premier, vendida por R$ 170.390. 


Publicidade