Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Breques atentos

Modelos Crosser Z, mais voltado para o fora de estrada, e o urbano Crosser S ganharam freio ABS na roda dianteira e disco na traseira, mantendo o motor flex de um cilindro


postado em 09/02/2019 05:04

O visual é fora de estrada e o guidão regulável nos dois modelosCrosser 150 Z tem o para-lama dianteiro alto e sanfonas de proteção para a suspensão (foto: Fotos: Yamaha/Divulgação)
O visual é fora de estrada e o guidão regulável nos dois modelosCrosser 150 Z tem o para-lama dianteiro alto e sanfonas de proteção para a suspensão (foto: Fotos: Yamaha/Divulgação)


Apresentada em 2014, a pequena fora de estrada Yamaha Crosser 150 foi desenvolvida em colaboração com a matriz japonesa especialmente para o mercado brasileiro. O foco foi a robustez e a versatilidade para encarar tanto as cidades quanto a extensa malha de vias nem sempre pavimentadas. Em seguida, ganhou a versão Z, com para-lama dianteiro alto, ganhando características ainda mais off-road. A marca agora apresenta a linha 2019 do modelo, cuja principal novidade é a assistência ABS (antibloqueio das rodas) no freio dianteiro, além do freio a disco também na traseira, em substituição ao tambor.

O sistema antibloqueio atende à legislação de trânsito, que desde o início do ano exige freios de acionamento combinado (CBS) ou ABS para modelos com motor até 300cm³ de cilindrada, além de freios ABS obrigatórios para modelos acima dessa capacidade volumétrica, em função do maior desempenho. A implantação do sistema também exigiu o aumento do diâmetro do disco de freio dianteiro, que passou de 230mm para 245mm, além da troca do jurássico tambor de 180mm de diâmetro do freio traseiro para um disco de 203mm, aumentando a segurança.

CARACTERÍSTICAS

A adoção dos componentes do novo sistema de freios também majorou os preços sugeridos em torno de R$ 1.009. O modelo S passou de R$ 11.390 para R$ 12.399, enquanto o Z foi de R$ 11.590 para R$ 12.599. Todas as outras características do modelo foram mantidas, incluindo o motor flex de um cilindro com 149,3cm³ –  que entrega 12,2cv/12,4cv de potência (gasolina/etanol) a 7.500rpm e torque de 1,3kgfm (g/e) a 6.000rpm –, com duas válvulas, injeção eletrônica e refrigeração a ar.

O motor é o mesmo que equipa os modelos Street Fazer 150 e Factor 150, acoplado a um câmbio de cinco marchas. As rodas são de 19 polegadas na dianteira e 17 polegadas na traseira, que calçam pneus mistos para rodar tanto no asfalto quanto na terra, mas sem exageros. A medida da roda dianteira (19) também é um meio-termo entre a terra pura (21) e asfalto (17), assim como o banco em peça única, mas em dois níveis, o que restringe a movimentação no fora de estrada, mas proporciona maior conforto no asfalto e em longas jornadas sobre a moto.

DIFERENÇAS

A versão Z, com mais características off-road, tem o para-lama dianteiro alto, sanfonas de proteção para a suspensão dianteira (não invertida), parte baixa e tampas do motor prateadas. O modelo pioneiro S, mais urbano, tem duplo para-lama dianteiro, sendo o primeiro mais alto e curto, junto ao farol, e o outro baixo, junto à roda dianteira, com pintura preta nas tampas do motor. As duas compartilham escape de saída alta, quadro em tubos de aço, além de ergonomia de pilotagem mais relaxada e ereta, com guidão regulável em altura.

A suspensão dianteira tem 180mm de curso e a traseira, em sistema de monoamortecimento, 160mm de curso. O painel é bastante completo, equipado com conta-giros analógico em destaque e tela digital com indicador do nível do combustível, indicador da marcha engatada, relógio e função Eco, que mostra a condução econômica, além das informações de praxe. A motocicleta também conta com lampejador de farol no punho esquerdo. O tanque comporta 12 litros e o bagageiro, com capacidade para 7 quilos, tem alças de apoio em alumínio.


Publicidade