Publicidade

Estado de Minas MATÉRIA DE CAPA

Marina Ruy Barbosa confessa que é viciada em trabalho

Atriz vive a sensual Maria Ísis de 'Império', mas diz que ficou frustrada pelas gravações da série 'Rio connection' terem sido interrompidas por causa da COVID


25/04/2021 04:00 - atualizado 23/04/2021 17:16

Maria Ísis (Marina Ruy Barbosa) e José Alfredo (Alexandre Nero) são amantes em ''Império'': ''Minha primeira personagem mais adulta'', relembra a atriz(foto: João Miguel Júnior/GLOBO)
Maria Ísis (Marina Ruy Barbosa) e José Alfredo (Alexandre Nero) são amantes em ''Império'': ''Minha primeira personagem mais adulta'', relembra a atriz (foto: João Miguel Júnior/GLOBO)

Marina Ruy Barbosa demonstra confiança diante dos papéis que interpreta. Mas confessa que carrega inseguranças. Em “Império”, novela das 21h da Globo, que foi exibida originalmente entre 2014 e 2015, a intérprete de Maria Ísis precisou mostrar um lado mais sensual para dar vida à amante de José Alfredo (Alexandre Nero) e também provar que havia amadurecido profissionalmente. No entanto, a atriz relata que, muitas vezes, entrou em pânico por conta da responsabilidade.

“Era a minha primeira personagem mais adulta. Estava com 19 anos, com atores incríveis ao meu lado, e eu, muito menina, me perguntando se daria conta do recado. No começo da preparação, tinha de fazer um exercício com o (Alexandre) Nero e a Lilia (Cabral) e o meu lábio tremia. Era nervoso”, conta Marina.

Para lidar com a pressão que sentia, a atriz revela que a preparação do elenco com Eduardo Milewicz foi fundamental. Assim, conseguiu criar um vínculo maior com os colegas. Além disso, “Império” marcou o começo de uma nova fase da carreira. Afinal, ela iniciou ainda muito nova no ofício, tendo seu primeiro personagem fixo na TV aos 9 anos, na novela Começar de novo” (Globo, 2004 a 2005).

“Uma coisa que me marcou foi quando a Globo começou a fazer as preparações do elenco. Muitos de nós já tínhamos trabalhado juntos, mas outros não se conheciam. Então, isso uniu todo mundo. Tivemos de quebrar barreiras de timidez. Eu lembro que estava com muito medo”, revela.

''Era a minha primeira personagem mais adulta. Estava com 19 anos, com atores incríveis ao meu lado, e eu, muito menina, me perguntando se daria conta do recado''

Marina Ruy Barbosa, atriz



AMOR

Na trama, Maria Ísis é apaixonada por José Alfredo, que sustenta a amante e sua família. Embora a relação dos dois seja polêmica, por conta da diferença de idade, de ele ser um homem casado e também levantar a temática da objetificação da mulher, Marina sai em defesa do amor do casal. Ela conta ter curiosidade sobre que questionamentos o público está tendo revendo a história, após quase sete anos.

“Isso vai gerar novas discussões, inclusive pela forma como ele a chamava, de sweet child (doce criança, em inglês). Meu interesse pelo empoderamento feminino só cresceu de lá pra cá. Acredito muito que uma mulher empoderada é aquela que faz as suas próprias escolhas, sejam elas quais forem. Por mais que, no começo, a gente tivesse uma visão mais superficial da coisa, que existia só uma objetificação dela como mulher, era um amor genuíno. Ao longo da trama, isso vai ficando mais claro”, analisa.

Para Marina, a sociedade mudou muito nos últimos anos. Por isso, a atriz arrisca que a torcida pelo casal Maria Ísis e José Alfredo possa ser diferente da época da primeira exibição do folhetim. Afinal, a intérprete de Maria Ísis já viu que, na reprise de “Totalmente demais” (Globo, 2015 a 2016), no ano passado, parte do público implorou nas redes sociais por um novo final da novela, para que a personagem Eliza terminasse com Arthur (Fábio Assunção) e não com Jonatas (Felipe Simas).

“Gera ansiedade ver como o público vai enxergar a novela. Em 2020, reprisaram ‘Totalmente demais’ e teve gente que mudou de opinião. Desejo ver como será essa repercussão e que tipo de discussão vai surgir. ‘Império’  foi tão especial, tenho tantas memórias boas”, afirma.

Na trama de Aguinaldo Silva, atriz contracenou com Lilia Cabral (Maria Marta) e diz que seu lábio ''tremia de nervoso''(foto: Paulo Belote/GLOBO)
Na trama de Aguinaldo Silva, atriz contracenou com Lilia Cabral (Maria Marta) e diz que seu lábio ''tremia de nervoso'' (foto: Paulo Belote/GLOBO)

NOVO PROJETO

Enquanto Maria Ísis brilha em “Império”, Marina sonha com a volta ao trabalho em “Rio connection”, série do Globoplay com a Sony. A produção vai contar a história real de uma quadrilha do crime organizado europeu que elegeu o Brasil como o mais importante e estratégico ponto de escoamento de heroína para os Estados Unidos na década de 1970.

“Sou viciada em trabalho. Tinha começado a preparação para ‘Rio connection’ e, aí, foi um balde de água fria ter de interromper tudo por conta da pandemia. Já estava empolgada”, confessa. (Estadão Conteúdo)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade