Publicidade

Estado de Minas

Coronavírus muda estratégia do Masterchef Brasil

Nova temporada do programa estreia na terça-feira (14) e atração passa a ter um campeão a cada episódio


postado em 12/07/2020 04:00 / atualizado em 10/07/2020 21:38

Os chefs e jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin e a apresentadora Ana Paula Padrão estão na expectativa do novo Masterchef Brasil (foto: Carlos Reinis/Band)
Os chefs e jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin e a apresentadora Ana Paula Padrão estão na expectativa do novo Masterchef Brasil (foto: Carlos Reinis/Band)
Confirmada para terça-feira (14), às 22h45, a estreia da nova temporada do Masterchef Brasil, na Band. Devido à pandemia do coronavírus, o cenário do programa foi alterado para evitar proximidade ou contato entre os participantes do reality gastronômico. As bancadas foram alteradas para seguir as normas de higiene e protocolos de segurança da Organização Mundial de Saúde (OMS). Ana Paula Padrão e os jurados – os chefs Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin – continuam à frente da atração.

Mas as mudanças no Masterchef por causa do coronavírus vão além do cenário. A apresentadora Ana Paula esclarece que não haverá mais um supercampeão, mas vários campeões. “Cada episódio se resume nele mesmo. A cada programa, teremos oito participantes para reduzir o tempo das pessoas dentro do estúdio. Com isso, conseguimos ter muito mais gente participando, muito mais sonhos realizados e um campeão por episódio”.

A jornalista esclarece que esse fator muda a dinâmica do programa. “Em um episódio teremos duas ou, no máximo, três provas. Então, quem cozinha tem que entregar o seu prato de uma vez só, não terá mais tempo para ficar em um patamar mediano, esperando chegar a hora de fazer uma estratégia com um amigo para se beneficiar.”

As provas em equipes também não existirão mais. “Isso porque manteremos regras de distanciamento social e, sendo assim, todas serão individuais. Ninguém irá mais para o mezzanino, pois todos estarão disputando e cozinhando. O jogo ficará mais emocionante e rápido. As pessoas estão mais preocupadas com o tempo agora”, detalha Ana Paula.

A chef Paola Carosella também acredita que esse novo formato deixa a competição ainda mais acirrada. “Por outro lado, acho que a culinária é estar junto, mas não grudado. Tem a ver com história compartilhada, o emocionar junto. As medidas de distanciamento que temos no estúdio permitem que os participantes não fiquem grudados, cochichando no mezzanino. É mata-mata.Todas as provas e etapas serão realizadas dentro do estúdio, sem gravações externas ou desafios em grupo.” A chef destaca ainda um “tempero especial” nessa temporada: “As provas foram pensadas com pratos mais populares, mais acessíveis às pessoas e isso é emocionante, porque conseguimos ver o que acontece nas casas das pessoas”.

Henrique Fogaça acredita que a rotatividade de participantes e o fato de ter vários vencedores ao longo da temporada tornarão o programa ainda mais atraente. “Olharemos como cada candidato trabalhará a sua receita, como entenderá o tema da prova e o que apresentará no final. Nossa missão é identificar esse potencial em pouco tempo para escolher o melhor dos melhores a cada semana.”

Artistas Para Eric Jacquin, a nova edição, com um vencedor por programa, é desafiador. “A pressão será ainda mais intensa. O prato poderá ser simples ou sofisticado, mas deve ser o melhor e bem-feito. O que não se pode faltar nesta temporada é o tempero e a cozinha.”

Nesta temporada, o Masterchef terá participações, através de vídeos, de vários artistas, entre eles Ivete Sangalo, Tirulipa, Fafá de Belém, Péricles, Elza Soares, Joelma, Pablo Vittar e Leo Jaime, que irão propor pratos típicos de seus estados.













receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade