Publicidade

Estado de Minas

Guizé e seu Candinho em Êta mundo bom!


postado em 26/04/2020 04:00


Em tempos de coronavírus, uma trama simples, com protagonista carismático vai ocupar as tardes da Globo a partir desta segunda-feira (27), no Vale a pena ver de novo. Para Candinho (Sergio Guizé), de Êta mundo bom!, tudo o que acontece de ruim na vida da gente é para melhorar. Ou "meiorá", como diz o caipira da novela de Walcyr Carrasco. O folhetim, de 2016, já estava escalado para substituir Avenida Brasil antes dessa onda de reprises e, na primeira semana, as duas histórias dividem o horário.

"Tenho muito orgulho do Candinho, um presente profissional, importante na minha vida. É um personagem popular, lúdico e com um bordão carregado de amor e esperança. As pessoas me chamam de Candinho até hoje, fico muito feliz. Ele me rendeu algumas homenagens, batizaram com esse nome, ganhei prêmios", comenta Sergio Guizé.

Na trama, Anastácia (Nathalia Dill/Eliane Giardini) foi obrigada a abandonar Candinho por pressão da família, já que era solteira quando engravidou. Então, o menino cresce em uma fazenda no interior de São Paulo e trabalha como empregado do lugar até ser flagrado por Cunegundes (Elizabeth Savalla) beijando Filomena (Débora Nascimento). Dessa forma, ele acaba sendo expulso de lá pela mãe da moça, precisa deixar seu grande amor para trás e leva apenas o burro Policarpo, seu fiel companheiro. A partir daí, a trama se desenrola com Candinho indo para São Paulo à procura da mãe, onde também reencontra sua amada. (Agência Estado)

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade