Publicidade

Estado de Minas NOVELAS

Angela Vieira exalta volta por cima de Vera


postado em 22/12/2019 04:00

Vera (Angela Vieira) beija Alberto (Antonio Fagundes) em Bom sucesso, na Globo(foto: Victor Pollak/Globo)
Vera (Angela Vieira) beija Alberto (Antonio Fagundes) em Bom sucesso, na Globo (foto: Victor Pollak/Globo)

Angela Vieira entrou em cena em Bom sucesso como a personagem Vera para movimentar a vida amorosa de Alberto, papel de Antonio Fagundes. Na novela das 19h da Globo, ela é mãe de Eugênia (Helena Fernandes). Traída pelo ex-marido, deu uma guinada na vida e resolveu se reinventar. Consegue um emprego na editora Prado Monteiro e conta com a ajuda do neto Vicente (Gabriel Contente) para se modernizar diante de um mundo conectado. E, nessa nova etapa, se encanta pelo pai de Marcos (Romulo Estrela) e Nana (Fabiula Nascimento).

"Vera é porta-voz de algumas coisas que eu acho que não só são boas de falar, mas também serão bem-vindas para o público. Ela tem uma relação com o neto que é muito bonita, pois se despe de qualquer coisa e faz do Vicente quase um confidente. São duas gerações com uma grande distância, mas que se completam. Quanto ao Alberto, ela se encanta em ter um homem tão gentil olhando pra ela. Valorizando-a como mulher e profissional", afirma a atriz.

Para Angela, Vera está interessada em viver o presente, sem se preocupar muito, após ter sido traída pelo ex-marido. "Vou roubar a frase da Rosane Svartman e do Paulo Halm: Vera prefere sofrer pelo que fez a se arrepender do que não fez. Ela vê, ali, um momento que pode dar um grande prazer. Então, vai em frente. Sofrerá, provavelmente, não é? Eu não sei como vai caminhar esse casal, mas acho que deve passar pela morte dele ou por uma ruptura", sinaliza.

Para a atriz, de 67 anos, principalmente no Brasil, é normal que uma mulher traída na sua idade ache que não tem mais chance de ser cortejada e admirada. Ou de ter uma relação amorosa. Mesmo assim, ressalta que é importante não deixar de acreditar nisso, porque é possível. E ainda comenta a parceria com Antonio Fagundes em cena, que torna o casal Vera e Alberto mais encantador. "Gravei com o Fagundes pela primeira vez há muito tempo. Não o encontrava desde Por amor (1997/1998). Aliás, nunca fiz par com ele. Estava sempre na periferia", diz, aos risos.

Hoje, Angela vê o amor de uma forma diferente. A atriz aponta que, em um relacionamento, a pessoa precisa aprender a conviver com os defeitos do outro. Casada há quase 18 anos com o cartunista Miguel Paiva, ela diz que o fato de ambos terem vindo de outras relações deu bagagem para eles escolherem as coisas boas e esquecerem o que não é agradável.

"Eu e o meu marido éramos amigos íntimos antes de começarmos a namorar. Iniciamos nosso relacionamento quando eu estava com 50 anos. Achei um espetáculo, porque senti exatamente aquela coisa no peito, que é efervescente. Se você puder levar para um relacionamento novo esse aprendizado, consegue separar o joio do trigo", acredita. (Estadão Conteúdo)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade