Publicidade

Estado de Minas

''Nunca quis ser mãe''

Alexandra Martins, que contracena com o marido Antonio Fagundes na TV e no teatro, diz que filho é uma responsabilidade que não gostaria de ter


postado em 18/08/2019 04:00 / atualizado em 16/08/2019 14:15

Alexandra Martins, a enfermeira Leila (D), contracena com Marcelo Flores, Antonio Fagundes e Valentina Vieira em Bom sucesso (foto: João Cotta/Globo)
Alexandra Martins, a enfermeira Leila (D), contracena com Marcelo Flores, Antonio Fagundes e Valentina Vieira em Bom sucesso (foto: João Cotta/Globo)

Alexandra Martins interpreta a enfermeira Leila em Bom sucesso, novela das 19h da Globo. Parceira de Antonio Fagundes na vida e em cena, a atriz vê com naturalidade trabalhar ao lado do marido. No folhetim, sua personagem é a cuidadora de Alberto. Porém, quando Paloma (Grazi Massafera) passa a trabalhar na casa, ela se sente incomodada, pensando que a mocinha poderá tomar o seu lugar.

"O cuidado paliativo é relativamente novo e ela foi colocada dentro daquela casa pra cuidar medicamente do Alberto. Então, a Leila tem muito problema com a entrada da Paloma. Ela se pergunta quem é essa mulher que o leva para comer feijoada, enquanto tem de dar canja pra ele. Ao mesmo tempo, começa a perceber que isso faz bem ao Alberto", conta a atriz.

Leila se dedica totalmente a Alberto e sente ciúmes da relação do empresário com Paloma. No entanto, sua intérprete diz que não sabe se futuramente será revelado se há interesse romântico da enfermeira pelo patrão. "A princípio, não acho que Leila vá ter algum envolvimento com o Alberto. É relação profissional e não passa disso, mas não sabemos o que os autores estão preparando. É uma obra aberta. A gente até conversou com a direção sobre o sentimento da Leila por ele, pois ela está na casa há muito tempo. A gente cria especulações sobre as relações assim", diz.

Bom sucesso é mais um trabalho de Alexandra ao lado de Antonio Fagundes. Os dois se conheceram durante as gravações de Carga pesada, em 2007, e, desde então, estão juntos. Há dois anos e meio, o casal está em cartaz com a peça Baixa terapia e, recentemente, contracenou na minissérie Se eu fechar os olhos agora. "Já são 12 anos de relacionamento e quatro de casados. Acrescentei o sobrenome dele. A gente também produziu cinema,  o filme Contra a parede (2018)”, enfatiza.

PROCESSO CIVILIZATÓRIO 

Para Alexandra, ser mãe é uma escolha. Por isso, desde cedo, ela decidiu abrir mão disso. A atriz comenta que a maternidade é vista pela sociedade como parte do processo civilizatório para preservar a existência dos seres humanos, mas, em seu entendimento, a espécie já foi perpetuada. Então, ter filho é uma responsabilidade que ela não gostaria de ter.

"Nunca quis ser mãe. Acho muito bacana, tenho dois afilhados, sobrinhos, acho criança um barato, mas não é pra mim. Jamais quis. Muitas amigas queridas tiveram filhos por ter. Tenho certeza de que seria uma excelente mãe, mas não quero esse estilo de vida", conclui. (Estadão Conteúdo)



Terapia em conjunto

Desde 2017 em cartaz em São Paulo, a comédia Baixa terapia (foto) teve temporada estendida até 8 de dezembro – a data limite era julho. Alexandra Martins atua ao lado do marido, Antonio Fagundes, e de Mara Carvalho, ex-mulher dele. O elenco conta com Guilherme Magon, que estreou em 2 de agosto, além de Ilana Kaplan e Fábio Espósito. Magon substitui Bruno Fagundes, que havia assumido outros compromissos. Sucesso absoluto, a peça já foi vista por 250 mil espectadores em São Paulo."O palco ainda é uma coisa revolucionária. Você reunir 700 pessoas na plateia durante uma hora e meia, no escuro, sem mexer na maquininha infernal (celular) e prestando atenção em seis atores desenvolvendo uma ideia, é uma revolução!”, declarou recentemente Antonio Fagundes.



Publicidade