Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Michel Abou sonha com papel maior


postado em 14/04/2019 05:10

Michel Abou está no elenco de apoio de Órfãos da terra (foto: Sérgio Baia/Divulgação)
Michel Abou está no elenco de apoio de Órfãos da terra (foto: Sérgio Baia/Divulgação)
“É preciso entender que a natureza tem o tempo dela, ou seja, não é o nosso. Muitas vezes demoramos alcançar nossos desejos, mas acaba que um dia conseguimos realizá-los, graças a Deus.” A afirmação é do cantor e ator mineiro Michel Abou, ao enfatizar que as pessoas nunca devem desistir de seus sonhos, pois a persistência faz com que, cedo ou tarde, eles se tornem realidade. E foi o que ocorreu com o artista, que participa do elenco de apoio da nova novela das 18h da Globo, Órfãos da terra.

“Meu personagem é um amigo do sheik Azis Abdallah, interpretado por Herson Capri. Na minha primeira aparição, logo na estreia da novela, dancei com ele durante o seu casamento. Era uma dança folclórica comum na Palestina, Líbano e Síria, muito alegre e divertida”, conta Michel.

“Na realidade, achei muito interessante interpretar esse personagem, uma vez que tive que fazer um laboratório com o mestre Tufic Nabak e as professoras Shaira Sayaad e Brigitte Bacha. Por ser músico, aprendi rápido a dançar a dabke, conta.

Não é a primeira vez que Michel Abou atua em novela global. “Em 2017, fiz nove participações na minissérie Dois irmãos. Interpretava um cliente libanês que frequentava o restaurante da cidade e foi ao casamento de uma muçulmana com um cristão. Em 2015, fui convidado para participar de A regra do jogo e, em Avenida Brasil, fiz o árabe que era fã de um funkeiro”, lembra. Liberdade, liberdade e A força do querer  também estão no seu currículo.

Além de participar de novelas globais e fazer com
erciais para a TV, o ator atuou no filme Line walker, dirigido por Jazz Boon, lançado em 2016,  no qual fazia o papel de um soldado miliciano. Ele conta que sua carreira artística começou quando ainda era criança. “Comecei a tocar e a cantar aos 12 anos. Com 13, participei de um festival de música no colégio Pitágoras, em que estavam concorrendo 120 bandas e ficamos em primeiro lugar. Abrimos o show do Barão Vermelho naquela época, foi muito bom e me trouxe uma ótima experiência com o palco. Ao mesmo tempo, fazia aulas de música e comecei a compor”, conta o artista.

PALCO A carreira musical se estendeu até Londres, onde ele se apresentou em vários espaços e chegou a dividir o palco com Jairzinho, Sepultura e outros músicos brasileiros.

“De volta ao Brasil, passei a fazer shows e, em 2013, recebi o convite para participar de uma novela na TV Globo”, conta o ator.

Seguindo a filosofia “quem espera sempre alcança”, Michel Abou continua à espera da chance de ser protagonista em alguma novela. “Quem sabe isto não acontece em Órfãos da terra?”, torce o artista.


Publicidade