Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Desafios para viver uma alcoólatra


postado em 30/12/2018 05:03

Em O sétimo guardião, Stella (Vanessa Giácomo) é casada com Aranha (Paulo Rocha) e sucumbe ao vício do alcoolismo (foto: Paulo Belote/Globo)
Em O sétimo guardião, Stella (Vanessa Giácomo) é casada com Aranha (Paulo Rocha) e sucumbe ao vício do alcoolismo (foto: Paulo Belote/Globo)


Vanessa Giácomo é a alcoólatra Stella em O sétimo guardião, novela das 21h da Globo. Na trama, a personagem vive esse drama e já sucumbiu algumas vezes ao vício por conta das provocações de Mirtes (Elizabeth Savalla). A sogra vive infernizando a vida da nora, dizendo que ela nunca foi capaz nem de lhe dar um neto. Recentemente, as duas tiveram sérias brigas que acabaram resultando na decisão do doutor Aranha (Paulo Rocha) de sair da casa da mãe para apoiar a esposa.

“A Stella requer um trabalho minucioso, porque ela é alcoólatra. Então, para não ficar clichê, tive que estudar a fundo, conversar com pessoas que viveram esse conflito e estão tentando superar. Tive que equilibrar esse problema dela com momentos leves, porque é engraçada a relação com a sogra. Elas são personagens que se completam”, analisa a atriz.

Giácomo relata que, desde que começou no folhetim, viu a questão do alcoolismo com cuidado e respeito, pois é uma situação difícil pela qual muitos passam. Segundo Vanessa, Stella não poder engravidar é um dos principais gatilhos para que a nora de Mirtes volte a beber. “Conversei muito com filhos de alcoólatras, esposas, porque, normalmente, quando você conversa com a pessoa que está tentando se tratar, ela não enxerga as coisas como realmente são. Pesquisei, vi alguns filmes como referência, não necessariamente focados só no alcoolismo, mas de drama também, porque ela tem muita vontade de ter filho, mas perdeu um bebê e não pode mais engravidar”, detalha.

SEM CALMARIA

Mesmo com cenas tão densas, a atriz revela que não leva a personagem para casa e, por isso, consegue administrar bem o seu tempo com a família e os amigos. Ela relata que precisa se cercar das pessoas que sempre estiveram próximas a ela para relaxar. Por isso, não se priva de fazer nada. “Dou risada e acabou. Tenho três filhos, então não dá tempo para ficar viajando que eu sou a personagem durante 24 horas. Sou bem prática mesmo. Quando estou ali, visto a camisa, entrego tudo que posso entregar. Tirei o figurino, digo: ‘Beijo, gente, e tchau’”, resume.

Mãe de Raul, Moisés e Maria, Vanessa conta que está acostumada a estudar cenas sendo interrompida por algum deles chamando por ela. Aliás, a atriz ressalta que trabalhar no meio do caos até facilita, pois o estúdio também não é nada calmo. “Sou ansiosa, mas estudo um dia antes. Cada um tem uma técnica. Tem gente que precisa exercitar um pouco antes para ficar mais seguro. No meu caso, a técnica é estudar no meio da confusão. Aquela gritaria de ‘mamãe, cadê a roupa da escola?’... Porque o estúdio também não é a calmaria como o seu quarto”, conclui. (Estadão Conteúdo)


Publicidade