Publicidade

Estado de Minas SANTA LUZIA, SABARÁ E CAETÉ

Tradição sobe as ladeiras

Em cidades tricentenárias da Região Metropolitana de BH, homens e mulheres mantêm vivos antigos costumes


postado em 17/03/2020 04:00

No domingo de Páscoa, às 8h, missa da ressurreição no Santuário de Santa Luzia com a presença de anjos(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
No domingo de Páscoa, às 8h, missa da ressurreição no Santuário de Santa Luzia com a presença de anjos (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)


Em Santa Luzia, na Grande BH, a comunidade católica comemora 20 anos de elevação da matriz dedicada à padroeira a santuário – o que significa romarias constantes – e prepara uma série de missas, ofícios, cortejos e encenações da Paixão de Cristo, diz o titular da Paróquia de Santa Luzia, padre Felipe Lemos. Na noite de sexta-feira, 3 de abril, haverá a procissão da encomendação das almas, após último dia do setenário das dores de Nossa Senhora – o cortejo sai do Santuário de Santa Luzia, na Rua Direita, em direção ao Cemitério do Carmo. No domingo de Ramos (5), às 7h, haverá a bênção dos ramos, na Capela do Bonfim, no Centro Histórico, seguindo-se a procissão e missa campal no santuário. À noite, às 19h30, ofício de trevas. A programação da semana santa, inclui ainda as missas, sermões e procissões do depósito de Senhor dos Passos (6), de Nossa Senhora das Dores (7) e do encontro (8) e, na quinta-feira, às 20h, no santuário, a missa da santa ceia e lava-pé, trasladação do Santíssimo e adora- ção. A sexta-feira da Paixão começa bem cedo, com procissão da penitência, às 5h, depois da via-crúcis, com participação de crianças (8h), sermão das sete palavras (14h), ação litúrgica (15h) e descendimento da cruz (19h30), sermão e procissão do enterro. No sábado santo, às 9h, há o encontro com as mulheres e, à noite (20h), bênção do fogo novo e vigília pascal. No domingo de Páscoa, às 8h, missa da ressurreição e procissão os tapetes artísticos.
 
Em Sabará, a abertura do santo sepulcro ocorre na quinta-feira(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Em Sabará, a abertura do santo sepulcro ocorre na quinta-feira (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
 
CERIMÔNIA Sabará guarda um momento muito especial para a tarde da quinta-feira santa (9). Às 15h, na Igreja São Francisco, começa a cerimônia de abertura do santo sepulcro do Senhor morto. O ritual remonta ao século 18 e é considerado único no país, pois retrata a morte de Jesus na quinta-feira – na véspera, portanto, da sexta-feira da Paixão, quando os católicos relembram a crucificação e acompanham a procissão do enterro. A vigília começa logo depois do ritual e vai até a encenação da Paixão de Cristo e procissão. Uma das explicações para o fato tão inusitado é que, nos tempos coloniais, a antiga vila tinha muitos escravos. Diz a história que eles trabalhavam na sexta-feira santa para tirar leite e, portanto, preferiam iniciar a vigília e fazer a abertura do sepulcro na véspera. Outro momento especial em Sabará ocorrerá na sexta-feira da Paixão, às 4h. Trata-se da via-sacra da penitência, que sai da Igreja São Francisco, chega ao Morro da Cruz e depois retorna ao ponto de origem, com duração de cerca de três horas.

COMPLEXO ARQUITETÔNICO No município de Caeté, encontra-se a menor basílica do mundo, a igreja da padroeira de Minas Gerais, que integra o complexo arquitetônico do Santuário Nossa Senhora da Piedade. Durante toda a semana santa está programada uma série de missas e vigílias e vale também destacar a “encomendação das almas”, quando os moradores, em procissão, rezam pelas almas que se encontram no purgatório, com diversas missas, celebrações e vigílias. Um dos momentos mais aguardados nas comemorações em Barão de Cocais é a bênção dos fogos, no sábado santo, realizada no Santuário São João Batista. Também conhecida como “cerimônia da luz”, os fiéis renovam seus votos e promessas do batismo. Já em Santa Bárbara, o grande destaque das comemorações da semana santa é a encenação da Paixão e morte de Cristo, conhecida como Os passos da agonia, realizada pelo Grupo de Teatro Âncora há mais de 40 anos. As apresentações se iniciam na quinta-feira santa, e são realizadas em frente à Igreja Matriz de Santo Antônio, no Centro Histórico. Na cidade, as missas são em todas as igrejas locais. A procissão de ramos é uma das atividades mais importantes para os moradores de Catas Altas, assim como a comemoração da ressurreição de Jesus Cristo, no domingo de Páscoa. A porta da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição é o ponto-chave das encenações, que seguem pela madrugada. 
As missas e via-sacra no Santuário do Caraça também merecem ser acompanhadas pelos visitantes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade