Publicidade

Estado de Minas SãO JOãO DEL-REI E TIRADENTES

Emoção e lágrimas

Cerimônias da semana santa encontraram solo fértil nas igrejas centenárias de cidades ricas em cultura e gastronomia


postado em 17/03/2020 04:00

Cerimônia do descendimento da cruz em frente à Igreja N.S das Mercês, em São João del-Rei(foto: ábio aquino/divulgação)
Cerimônia do descendimento da cruz em frente à Igreja N.S das Mercês, em São João del-Rei (foto: ábio aquino/divulgação)

 
Fé, cânticos em latim e ritos que atravessam os séculos, sem perder as tradições e a devoção popular. Em São João del-Rei e Tiradentes, na Região do Campo das Vertentes, a semana santa é um período de reflexão e também de muita beleza, com missas solenes acompanhadas por 25 padres, corais, orquestras e integrantes das irmandades religiosas, nascidas no século 18.
 
São João del-Rei preserva tradições de quase três séculos em sua comemoração da semana santa, uma das mais importantes do país. Nesses dias, nas ruas da cidade colonial, personagens e outras figuras bíblicas, seguindo as imagens barrocas de Nossa Senhora das Dores e de Cristo, mostram a beleza das sagradas tradições que remontam ao século 18 e emocionam moradores e visitantes. Tapetes de serragem confeccionados pelos fiéis são a passarela para as procissões.
 
Orquestra e coral de canto gregoriano na Basílica do Pilar, em São João del-Rei(foto: ábio aquino/divulgação)
Orquestra e coral de canto gregoriano na Basílica do Pilar, em São João del-Rei (foto: ábio aquino/divulgação)
 
Para quem nunca esteve na cidade, vale a pena participar do ofício das trevas, que ocorrerá na Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar nos dias 8 (quarta), 10 (sexta-feira) e 11 (sábado), com a presença da Orquestra Ribeiro Bastos e do Coral Gregoriano da Associação dos Coroinhas de Dom Bosco da Catedral. O ofício das trevas nunca foi interrompido em São João del-Rei. Nela, missas, cantos e cerimônia são celebrados em latim, e os fiéis, por meio de orações, salmos, leituras e lamentações, revivem os sentimentos de Cristo durante o sofrimento da Paixão.
 
Na vizinha Tiradentes, distante 15 quilômetros, os visitantes vão encontrar muitas cerimônias que remontam igualmente aos tempos coloniais e têm como ponto de partida ou chegada a Matriz de Santo Antônio, no Centro Histórico. No domingo (5), às 8h, é tempo de acompanhar a procissão de ramos, que sairá da Igreja São Francisco de Paula em direção à matriz. No dia seguinte, às 19h, os fiéis vão seguir a procissão de Jesus Cristo, da matriz até a Igreja Nossa Senhora das Mercês; e na quinta, haverá o lava-pés, na matriz. Entre uma programação e outra, aproveite a estada em São João del-Rei e Tiradentes para conhecer igrejas barrocas centenárias, museus e curtir a deliciosa gastronomia, além de andar pelas ruelas dessas cidades que atraem turistas.
 
Onde rezar

Descendimento da cruz, na sexta-feira santa, um dos momentos cênicos 
mais ricos da comemoração. Local: escadaria da Igreja Nossa Senhora das Mercês, às 20h30

Catedral Basílica de Nossa 
Senhora do Pilar
Igreja São Francisco
Igreja Nossa Senhora do Rosário
Matriz Nossa Senhora de Lourdes

4 Onde comer:

Taberna d’Omar – café/bistrô cozinha 
contemporânea
Villeiros – café/ empório
Pizza Raro – comida italiana
Restaurante Dedo de Moça – cozinha contemporânea e sofisticada
Empório del Rei – variedade de cervejas artesanais
Colher de Pau – comida mineira
Rocambole
Doce de leite
Goiabada
Queijos


4  O que visitar

Caminhar pelas ruas do Centro da cidade
Gruta Casa da Pedra
Ponte da Cadeia
Museu de Arte Sacra
Museu da FEB
Museu da Música
Museu Regional de S. João del-Rei
Cachoeira Cala Boca
Solar dos Neves
Pelourinho
Largo da Cruz
Passeio de maria-fumaça entre São João del-Rei e Tiradentes 


Publicidade