Publicidade

Estado de Minas

Cruzeiros x Covid-19

Entidade esclarece dúvidas de turistas que estão se preparando para uma viagem de navio


postado em 10/03/2020 04:00

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 22/1/19)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press %u2013 22/1/19)

 
A preocupação crescente de viajantes com o coronavírus (Covid-19) tem levado a uma busca intensa por informações confiáveis, principalmente por parte das pessoas que têm cruzeiros já agendados ou estão em processo de escolha da próxima viagem de navio. Com o objetivo de orientar e tranquilizar as pessoas em relação à decisão de viajar, a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil) lista abaixo as dúvidas mais recorrentes dos turistas de navio.

Quais países foram afetados?
O Covid-19 foi detectado pela primeira vez em Wuhan, na China, onde ocorreu a grande maioria dos casos confirmados. Casos adicionais foram confirmados em todo o mundo, inclusive na América do Norte e na Europa. 

Que medidas os viajantes 
podem tomar para se
proteger do Covid-19?
As principais autoridades de saúde estão pedindo as mesmas práticas recomendadas para uma temporada típica de gripe: evite contato próximo com pessoas que mostram sinais de doença, incluindo tosse ou espirro; evite tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; lave as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos; use um desinfetante para as mãos à base de álcool que contenha pelo menos 60% de álcool, caso água e sabão não estiverem disponíveis.

As companhias de cruzeiros 
estão mudando de itinerário 
devido ao Covid-19?
As companhias de cruzeiros estão continuamente avaliando e modificando políticas e procedimentos na medida da necessidade. Isso inclui a modificação de itinerários, quando necessário, à luz da evolução das circunstâncias em alguns casos. Recomenda-se aos passageiros de cruzeiros que consultem as companhias para serem informados sobre as orientações mais recentes disponíveis.

As companhias de cruzeiro estão 
negando o embarque para quem 
já viajou pela China?
Todas as pessoas que viajaram, visitaram ou transitaram por aeroportos na Coreia do Sul, Irã, China, incluindo Hong Kong e Macau, e qualquer município da Itália sujeito a medidas de bloqueio (quarentena) pelo governo italiano, dentro de 14 dias antes do embarque, terão a entrada negada a bordo de um navio de cruzeiro oceânico das associadas da Clia.
Que orientação os navios de cruzeiro seguem ao fazer determinações 
sobre restrições de rota?
A Clia e suas associadas mantêm contato próximo com as principais autoridades globais de saúde, incluindo os centros de controle e prevenção de doenças dos EUA, a Organização Mundial de Saúde e outros. Além disso, a Clia e suas associadas também permanecem em contato com as autoridades portuárias e destinos em todo o mundo para garantir o alinhamento às orientações e procedimentos.

Que medidas estão em vigor a bordo de navios de cruzeiro em caso de doença dos passageiros ou da tripulação?
As companhias de cruzeiros tomam precauções para realizar a triagem passiva e ativa dos passageiros e da tripulação quanto a doenças antes do embarque, quando as circunstâncias exigirem. Além disso, os membros da Clia implementam medidas de prevenção e resposta a surtos e seus navios devem estar equipados com instalações médicas, médicos a bordo e em terra disponíveis 24 horas por dia, sete dias por semana, para fornecer atendimento médico inicial e impedir a transmissão de doenças.

As companhias de cruzeiro estão 
oferecendo reembolso aos 
passageiros cujas viagens foram 
afetadas pelo Covid-19?
Os passageiros são incentivados a consultar as companhias em relação às políticas de compensação.


Publicidade