Publicidade

Estado de Minas FOZ DO IGUAçU

Dicas de viagem

Antes de querer visitar os países vizinhos, é preciso saber quais documentos levar, onde fazer as melhores compras, qual transporte é permitido para atravessar a fronteira e os roteiros imperdíveis na Argentina e no Paraguai


postado em 11/02/2020 04:00

No Duty Free argentino, o visitante se depara com uma réplica do vitral da Galeries Lafayette de Paris(foto: Marden Couto/Turismo de Minas)
No Duty Free argentino, o visitante se depara com uma réplica do vitral da Galeries Lafayette de Paris (foto: Marden Couto/Turismo de Minas)

 
ARGENTINA

Que delícia é estar no Brasil e poder dar um pulinho na Argentina com apenas alguns minutos de carro! Estivemos lá três vezes: um dia para visitar as cataratas do lado argentino, outro dia para fazer o passeio By Nigth, e por último para ir no Duty Free Shop.
A passagem pela fronteira é tranquila, estávamos com o carro de um receptivo turístico e guia credenciado. Apresentamos os passaportes e ganhamos até carimbo! Vale lembrar que carro alugado e Uber são proibidos de cruzar a fronteira. As opções são ônibus regulares ou receptivos. Os documentos aceitos são somente RG ou passaporte. Todos os carros são fiscalizados, um por um.

Cataratas

Até agora, estou deslumbrada com tudo que vi nas Cataratas do Iguaçu, do lado da Argentina! O parque tem três trilhas: a da Garganta do Diabo, que fiquei praticamente dentro das quedas; a inferior, que tomei um superbanho no Salto do Boccetti; e a superior, que tem panorâmicas de arrepiar!
O parque é muito bem estruturado, com quilômetros de passarelas sobre o Rio Iguaçu e até um trenzinho. O passeio é totalmente diferente das cataratas do lado brasileiro, e vale muito a pena!
By Nigth

O city tour Argentina By Nigth foi outra surpresa. Saí de Foz por volta das 17h e voltei em torno das 23h. O passeio tem três paradas: marco das três fronteiras, feirinha e jantar.
O marco das três fronteiras fica no final da Avenida Costanera, um calçadão lotado de famílias passeando e pessoas fazendo atividades físicas. De lá avistei os marcos dos três países e assisti a um belo pôr do sol.
Depois segui para a feirinha, que é tipo um mercadão. Apesar de simples e de poucas bancas, os turistas fazem a festa. Os produtos mais comprados são as azeitonas, os azeites, os vinhos e os alfajores. Uma boa pedida é sentar em um dos bares e se deliciar com as empanadas.
Por último, cheguei ao El Quincho del Tio Querido, um típico restaurante argentino que serve carne na parrilla e tem show de tango. Você escolhe se quer carne ou frango e então é servido numa chapa à mesa, com os acompanhamentos – arroz, batata frita, salada e pão, além da sobremesa. O show de tango tem dois bailarinos, que apresentam algumas músicas e depois chamam os clientes para dançar.
Dei uma passadinha também no Casino Iguazú, que tem várias máquinas caça-níqueis, poker, black jack, e é uma opção de diversão para os brasileiros, já que no Brasil jogos de azar são proibidos.
Duty Free

O Duty Free fica em uma área neutra, entre a fronteira do Brasil com a Argentina. Você sai do Brasil, mas não entra na Argentina. O lugar nada mais é do que um shopping, não tão grande, mas que tem boas opções livres de impostos. O que mais compensa comprar são as bebidas, que têm preço até quatro vezes menores que no Brasil. Mas tem de tudo: perfumes, cosméticos, chocolates, roupas, calçados, malas, acessórios, itens de cozinha e eletrônicos. Como o dólar estava alto, os preços não estavam tão atrativos, já que o pagamento tem que ser à vista.

PARAGUAI
Ciudad del Este

Da primeira vez que fui a Foz do Iguaçu, em 2015, tive uma péssima impressão do Paraguai. Deve ter sido porque fiquei só no centrão da cidade, sem um guia e informações para me orientar e só vi camelôs e mais camelôs espalhados pela rua, muita muvuca, trânsito caótico, e um tanto de vendedor que persegue você oferecendo pares de meias.
Mas desta vez foi diferente, lá no Centro mesmo fui em duas lojas ótimas – eles chamam de lojas, mas são verdadeiros shoppings, com diversos andares e produtos que vão de eletrodomésticos a eletrônicos. A primeira é a CellShop, excelente opção para comprar eletrônicos, e a segunda é a Monalisa, uma loja mais sofisticada, que revende as famosas grifes internacionais.
Minha surpresa foi a Shopping China, que fica afastada do Centro. Você entra com o carro no estacionamento, pega seu carrinho de compras e vai se divertindo pelos corredores. A loja tem de tudo – artigos para bebê, para casa, roupas, calçados, eletrônicos, bebidas, bomboniere…É pura perdição! Enchi o carrinho e voltei feliz da vida para o Brasil.
Lembre-se de que o limite de compras permitido atualmente é de US$ 500, e que se você comprar acima desse valor deve declarar na fronteira. Não são todos os carros que são fiscalizados, eles param aleatoriamente. Mas se você não declarar ali, pode ter problemas no aeroporto depois, pois os passageiros devem passar todas as bagagens pelo raio-x, que é monitorado constantemente pela Polícia Federal.
 
ONDE COMER

Porto Canoas
www.cataratasdoiguacu.com.br
Imperador dos Camarões
www.imperadordoscamaroes.com.br
El Quincho del Tio Querido
www.eltioquerido.com.ar
Kylpos Bar & Cocktail
www.kylpos.com.br
Restaurante Itaipu (Belmond)
www.belmond.com
Forneria di Como (Wish)
www.wishhotels.co

PASSEIOS

MMC Receptivo
www.mmcreceptivo.com.br
Cataratas brasileiras 
 R$ 125 (transporte + ingresso adulto)
Macuco Safári 
 R$ 238 (ingresso adulto)
Itaipu Especial 
 R$ 183 (transporte ingresso adulto)
Parque das Aves 
 R$ 95 (transporte ingresso adulto)
Dreamland 
 R$ 165 (transporte ingresso 
adulto para as 4 atrações)
Blue Park 
 R$ 145 (transporte ingresso adulto)
Iguaçu City Tour 
R$ 95 (transporte ingresso adulto)
Rafain 
R$ 159 (transporte show jantar)
Cataratas argentinas = R$ 80
Duty Free Shop = R$ 15
Casino Iguazú = R$ 60
By Nigth = R$ 135 (transporte jantar)
Compras no Paraguai = R$ 55 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade