Publicidade

Estado de Minas JOÃO PESSOA

Vai dar praia: em João Pessoa o Sol brilha o ano todo

Capital da Paraíba está na ponta mais extrema no leste das Américas, onde o sol nasce primeiro


postado em 14/01/2020 04:00 / atualizado em 14/01/2020 12:31

Com sol quase o ano todo, a Praia de Cabo Branco é o principal destino na capital. A orla é excelente para passeios a pé e de bicicleta(foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press )
Com sol quase o ano todo, a Praia de Cabo Branco é o principal destino na capital. A orla é excelente para passeios a pé e de bicicleta (foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press )

 
A pintura Reinado do Sol, do artista Flávio Tavares, na Estação Cabo Branco Ciência, Cultura e Artes, pode ser o ponto de partida para conhecer a cidade de João Pessoa. O painel mostra as belezas da cidade, que nasce ao longo do Rio Paraíba, bem como personagens do imaginário popular, personalidades como os escritores José Lins do Rego (1901-1957), Ariano Suassuna (1927-2014) e Augusto dos Anjos (1884-1914), bem como as etnias que formam a população.
 
Desde a fundação, em 1585, João Pessoa recebeu outros nomes: Cidade Real de Nossa Senhora das Neves (agosto a outubro de 1585), Cidade de Filipeia de Nossa Senhora das Neves (1585 a 1634), Frederiksta ou Cidade de Frederico (1634 a 1654), Cidade da Parayba (1654-1930) e, por fim, João Pessoa (desde 1930). O nome do ex-governador , porém, foi o que se consolidou, embora tenha ocorrido, em diferentes momentos, movimentações políticas para mudá-lo.
 
Pintura Reinado do Sol, do artista Flávio Tavares, na Estação Cabo Branco Ciência. Painel mostra belezas da cidade(foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press )
Pintura Reinado do Sol, do artista Flávio Tavares, na Estação Cabo Branco Ciência. Painel mostra belezas da cidade (foto: Fred Bottrel/EM/D.A Press )
No entanto, a alcunha que a cidade abraça é Reinado do Sol, dada por sua localização geográfica. João Pessoa está na parte mais oriental da América do Sul, onde o sol nasce primeiro. A funcionária da Estação Cabo Branco Linier Viana explica que há inclusive uma rixa com Natal, que também reivindica a posição do ponto mais extremado das Américas.
 
O que se vê no painel de Flávio Tavares pode ser conferido in loco. Uma dica é o tour pelo Centro de João Pessoa, com casario construído há 434 anos que demonstra a riqueza arquitetônica da capital da Paraíba.
 
Pelas ruas históricas caminharam personagens que fazem parte da cultura da capital paraibana. Figuras lendárias como Maria Isabel Bandeira, a Vassoura, e o poeta Emanuel Caixa D’água. Maria Isabel não gostava de ser apelidada de Vassoura, mas era esse utensílio doméstico que ela levava por todos os cantos por onde passava. Uma vassoura com a bandeira do Brasil, imagem imortalizada no painel de três por nove metros.
 
Além de ficar conhecida pelo instrumento que se tornou sua marca registrada, Maria Isabel  ficou bastante famosa pelo temperamento e pela forma como se fazia notar nas festas da cidade. Jair Manoel Caixa D'água ficou conhecido pelos seus textos, na maneira como sempre quis retratar e apresentar em forma de poema a cidade de João Pessoa.
 
João Pessoa tem advogado de peso para defender a colocação de Reinado do Sol. O escritor paraibano Ariano Suassuna faz referências ao sol, influenciado com certeza por sua terra natal. É preciso coragem e argumento para discordar de Suassuna. Então, o melhor a se fazer, com certeza, é não discutir se João Pessoa é reinado do sol. O melhor mesmo é aproveitar essa terra em que o sol aparece como astro maior, como se não houvesse outra terra para iluminar.
 
 
 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade