Publicidade

Estado de Minas FLÓRIDA

Tudo sobre o santuário dos peixes-boi nos springs da Flórida

Entre Novembro e Março, inverno no hemisfério Norte, é a melhor época para nadar com os mamíferos


postado em 03/12/2019 04:00 / atualizado em 03/12/2019 14:56

No inverno, quando as águas do Golfo do México esfriam, os peixes-boi migram para os parques da Flórida (foto: NOAA/Divulgação)
No inverno, quando as águas do Golfo do México esfriam, os peixes-boi migram para os parques da Flórida (foto: NOAA/Divulgação)


Acorde com bastante disposição às 6h, porque em Crystal River você tem a chance de viver uma experiência incrível. A cidadezinha de pouco mais de 3 mil habitantes é considerada o santuário mundial dos peixes-boi, mamíferos que anos atrás estiveram próximos da extinção. E é lá o único lugar da Flórida onde, legalmente, pode-se nadar com os gigantes e dóceis animais.
 
O passeio pode começar logo cedo, com a bela vista do nascer do sol. É possível ir pelos rios, que têm águas mais turvas – mas muito azuis –, ou pelas nascentes cristalinas. Aos poucos, a lua deixa o horizonte, e os guias encontram os peixes-boi. Aí começa o show: todos descem de barco e, lentamente, se juntam aos animais. A ordem é deixá-los à vontade, sem fazer movimentos bruscos, e esperá-los se aproximar.


Fique atento

 
É expressamente proibido nadar abruptamente em direção aos peixes-boi ou tocá-los. Por terem poucos predadores e pela natureza dócil e curiosa, os manatees – como são conhecidos nos EUA – tendem a se aproximar daqueles que melhor se incorporarem ao ambiente. Ou seja: os que conseguirem fazer menos movimentos bruscos podem até “brincar” e ganhar “carinho” dos animais. Depois, o passeio continua até Three Sisters Springs, que une três belas nascentes da região.
 
Há várias empresas que fazem o tour, entre elas a do próprio Hotel Plantation on Crystal River, localizado próximo às nascentes. O passeio custa US$ 65 por pessoa e inclui todos os equipamentos necessários, como a roupa apropriada, snorkel e toalhas, além de café e chocolate quente.
 

Migração

É possível encontrar peixes-boi em Crystal River e outros lugares da Flórida ao longo de todo o ano. Porém, a “manatee season”, ou temporada dos peixes-boi, vai de 15 de novembro a 31 de março, durante todo o inverno no hemisfério norte. Nesse período, as águas do Golfo do México esfriam, e os animais migram até as nascentes.
 
A temperatura da água nas springs é muito estável ao longo do ano, por volta dos 22oC. É o ideal para as centenas de peixes-boi que encontram refúgio em Crystal River anualmente. Durante a “alta temporada”, o acesso às nascentes – seja nadando ou de canoa – fica bastante limitado, justamente para proteger os animais da ação humana.
 
Águas limpas ao longo de todo o passeio de barco em Crystal River(foto: João Victor Marques)
Águas limpas ao longo de todo o passeio de barco em Crystal River (foto: João Victor Marques)
 
 
“Pelo tamanho, conseguimos encontrar os peixes-boi que morrem e identificar os motivos. Aproximadamente, um terço das mortes é relacionada a humanos, por meio da poluição da água (lixos plásticos, especialmente) e contato com barcos. Os outros dois terços se dividem entre causas naturais e mortes durante o nascimento”, explica Marcy, guia que trabalha no Ellie Schiller Homosassa Springs Wildlife State Park há 15 anos – 10 deles dedicados a cuidar de peixes-boi.
 
Anos atrás, o parque onde Marcy é voluntária era um zoológico. Agora, os animais que lá estão foram resgatados e são tratados para voltar para a natureza. Há jacarés, lobos, veados, flamingos e um hipopótamo, além dos manatees.
 
O cuidado com os peixes-boi é uma máxima em Crystal River. Em todos os passeios há regras específicas sobre aproximação ou interação com os animais. Tudo para mantê-los num ambiente seguro, especialmente durante o inverno. 
 
No Brasil, as preocupações – especialmente com a poluição da água e a caça – são semelhantes. Com isso, a população de manatees cresceu nas últimas décadas.
 
Recentemente, porém, as manchas de óleo que atingiram o Nordeste passaram a ser uma ameaça não só para peixes-boi, mas também para tartarugas e algumas aves. O petróleo potencialmente dificulta o crescimento de algas e afeta a digestão desses animais. Astro, o primeiro peixe-boi marinho a ser reintroduzido na natureza, em 1994, vive entre os litorais de Sergipe e Bahia e é um dos afetados.

Outras opções
River Safaris oferece passeios de airboat até o Golfo do México(foto: João Victor Marques)
River Safaris oferece passeios de airboat até o Golfo do México (foto: João Victor Marques)

Localizada a menos de duas horas de carro de Orlando, Crystal River tem outras opções de diversão. A Three Sister Springs também é acessível por terra e conta com águas cristalinas e uma vista deslumbrante. Por lá, é possível nadar, mergulhar ou remar. Durante a temporada de peixes-boi, o local é fechado.
 
No River Safaris, há passeios de airboat até o Golfo do México, onde é possível ver uma variedade de aves, peixes e, com sorte, até golfinhos. Na volta, uma boa pedida é parar para comer no Seagrass Waterfront. Na região, boas alternativas também são o Katch Twenty-Two e o Oscar Penn’s Restaurant.

* O repórter viajou a convite do Visit Flórida

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade