Publicidade

Estado de Minas BATE E VOLTA - SERRA DA CANASTRA

São Roque é a capital da Canastra


postado em 26/11/2019 04:00

Vale percorrer as deslumbrantes estradinhas de terra e explorar as cachoeiras da região(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press %u2013 25/9/14)
Vale percorrer as deslumbrantes estradinhas de terra e explorar as cachoeiras da região (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press %u2013 25/9/14)

 
São Roque de Minas é considerada a “capital” da Serra da Canastra, próxima à maioria das atrações e com maior oferta de meios de hospedagem e serviços. Localizado no Centro da cidade, o Hotel Chapadão da Canastra tem um parque aquático com uma hidromassagem climatizada e piscinas adulto e infantil, brinquedos para crianças, área para bebericar uma cerveja geladinha e bar de piscina. A área fica rodeada pela mata ciliar e ao fundo corre o silencioso Rio do Peixe.
 
A Serra da Canastra é um mundo de águas e verdes paisagens. Vale percorrer as deslumbrantes estradinhas de terra e explorar as cachoeiras do Fundão ou Gameleira, com 90 metros de queda, formando um poço onde é possível nadar. Outra cachoeira que merece uma visita é a do Cerradão – 15 minutos de caminhada leve conduzem o visitante a uma piscina formada pela primeira das três quedas. Siga a placa para a ducha se quiser experimentar uma hidro natural.
 
A da Parida, além de ter uma paisagem linda, é uma das menos visitadas do parque. O terreno guarda ainda um sítio arqueológico com pinturas rupestres. Outras duas cachoeiras imperdíveis são as do Capão Forro e da Chinela. Todas essas têm taxas de entrada e pouca estrutura de serviços. Leve sempre água, lanches, frutas e barras de cereal, pois nos passeios você sempre sabe o horário de saída e sempre erra o horário de retorno.
 
Outro diferencial da Canastra é a produção exclusiva do queijo da Canastra, que hoje torna a região conhecida nacional e internacionalmente. A Aprocan – Associação dos Produtores de Queijo da Canastra, com sede em São Roque de Minas, tem por objetivo valorizar e divulgar para o Brasil e para o mundo essa iguaria reconhecida como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Iphan e Iepha. O queijo tipo Canastra teve sua origem lá na Serra da Estrela, em Portugal, chegando ao Brasil através da colonização. A receita dessa tradição resultou em um tipo de queijo que se tornou um dos mais famosos do mundo: sofrido na sua origem, romântico na sua trajetória, nobre em nuances, único em texturas e sabores, um verdadeiro sonho de consumo.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade