Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas SERRA GAÚCHA

Desvende o mundo encantado de Baco

Ao visitar a região produtora de vinhos e espumantes, o turista se encanta com a história da bebida que chegou com os primeiros colonos europeus


postado em 19/11/2019 04:00 / atualizado em 25/11/2019 11:40

Na Cave di Bacco, na Vínicola Miolo, o visitante confere o local onde ficam as barricas que armazenam os vinhos (foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)
Na Cave di Bacco, na Vínicola Miolo, o visitante confere o local onde ficam as barricas que armazenam os vinhos (foto: Carlos Altman/EM/D.A Press)


União do cinema à tradição: assim pode ser definida a visita à Vinícola Peterlongo, na cidade de Garibaldi. Lá, o visitante acompanha como o único champanhe do Brasil é produzido. Sim, a marca é a única do país que tem autorização, concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de usar a palavra de origem francesa, justamente pela tradição centenária do nome. Todas as outras trazem o termo “espumante” em seus rótulos. Curiosidades à parte, participar do winemovie é outro passeio indicado para família e para casais: enquanto o público acompanha um filme escolhido pela administração, foodtrucks e bares servem comidas e bebidas. E claro: muito vinho à disposição.

Outra marca importante que vale a pena visitar é a cooperativa Aurora, em Bento Gonçalves. Trata-se da maior vinícola do Brasil, a partir do conjunto de 1,1 mil associados. Toda a uva é colhida de maneira manual, o que garante não só um vinho que ganha mercado a cada ano, mas também ampliação da produção dos sucos de uva, carro-chefe da marca. Atualmente, a Aurora exporta para cerca de 20 países de todos os continentes, com exceção da Oceania.

Quem se deslocar a Bento para dar um pulinho na Aurora pode aproveitar para curtir o espetáculo teatral Epopeia Italiana, oferecido pela Giordani Turismo. É uma viagem junto aos imigrantes Lázaro e Rosa, que ilustram a vinda dos italianos para o Brasil no século 19. Um espetáculo cercado de história, cultura e romance. Os preços variam entre R$ 25 e R$ 35, dependendo do mês em que a viagem é feita.

VALORIZAÇÃO NACIONAL 
 
 
 
Conhecer o Rio Grande do Sul a partir do enoturismo é ter a certeza de que o vinho brasileiro precisa ser, cada vez mais, valorizado. É tocante o carinho dos enólogos responsáveis por atingir a excelência no produto que oferecem ao consumidor. Por isso, acompanhar como a bebida é produzida em cada uma das vinícolas torna o passeio ainda mais empolgante – além de sempre ser uma oportunidade de adquirir ainda mais conhecimento sobre a indústria vinícola.

Em conversa com especialistas do ramo, a opinião de todos se converge para a necessidade de maior incentivo por parte do poder público. A mensagem ficou ainda mais clara na 27ª Avaliação Nacional dos Vinhos da safra 2019. O evento aconteceu em Bento Gonçalves no dia 29 de setembro e classificou 16 amostras de bebidas brasileira. No total, o “Oscar do Vinho” analisou 337 amostras de 47 vinícolas – a maioria delas localizada no Rio Grande do Sul.

* O repórter viajou a convite da Conceitocom Brasil

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade