Publicidade

Estado de Minas NORUEGA

Oslo: a surpreendente capital das artes no Norte da Europa


postado em 17/09/2019 04:00 / atualizado em 16/09/2019 20:08

Turistas sobem as rampas externas da Ópera de Oslo para tirar fotos e ter uma visão panorâmica da capital (foto: teresa caran/em/d. a press)
Turistas sobem as rampas externas da Ópera de Oslo para tirar fotos e ter uma visão panorâmica da capital (foto: teresa caran/em/d. a press)

 
Um dos destaques na capital norueguesa é a Oslo Opera House. Além de espetáculos de qualidade, a construção por si só já encanta. Subindo as rampas externas, é possível ter uma visão panorâmica da cidade e fazer muitas fotos.
 
Destaque também para os museus. Oslo tem mais de 50 centros permanentes de exposição. Com o Oslo Pass (820 NOK para 72 horas), o turista tem entrada franca em 30 museus, além de acesso gratuito a ônibus, trem, metrô e ferry, além de descontos em restaurantes.
 
Escultura flutuante de vidro em Oslo chama a atenção dos visitantes(foto: teresa caran/em/d. a press)
Escultura flutuante de vidro em Oslo chama a atenção dos visitantes (foto: teresa caran/em/d. a press)
 
 
Umas das obras mais conhecidas na Noruega é O grito, do pintor norueguês Edvard Munch. Ela chama a atenção por representar uma figura humana em profunda angústia e desespero. O quadro está exposto no Munchmuseet, fechado até 2020 para reformas.
 
Alguns museus, como o dedicado aos vikings (Viking Ship Museum), contam a história dos desbravadores e preservam barcos com mais de mil anos. Outros, como o Frammuseet, trazem relatos de toda a exploração do polo norte pelos noruegueses, no começo do século 20. Esses dois museus, além do Kon-Tiki Museum, ficam do outro lado da baía de Oslo. O acesso é pelo ferry boat, ao preço de 75 NOK (R$ 33,96) ida e volta.
 
Viking Ship Museum conta a história dos desbravadores e preserva barcos com mais de mil anos(foto: teresa caran/em/d. a press)
Viking Ship Museum conta a história dos desbravadores e preserva barcos com mais de mil anos (foto: teresa caran/em/d. a press)
 

ARTE EM BRONZE
 
O Parque de Esculturas Vigeland, com suas mais de 200 esculturas em bronze, granito e ferro fundido, de autoria de Gustav Vigeland, atraem mais de um milhão de pessoas todos os anos. A que desperta maior interesse é a chamada Menino com raiva. A história que se conta é que a criança fez birra por ser forçada a ficar sem roupas. O parque abre 24 horas todos os dias do ano, com entrada franca.
 
O Frammuseet traz relatos da exploração do polo norte pelos noruegueses no começo do século 20(foto: teresa caran/em/d. a press)
O Frammuseet traz relatos da exploração do polo norte pelos noruegueses no começo do século 20 (foto: teresa caran/em/d. a press)
 
 
Vale também visitar a Fortaleza de Akershus, construída há mais de 700 anos. Inicialmente concebida para proteger a cidade, foi posteriormente residência da família real e hoje é ponto turístico.
 
Explore ruas e avenidas descoladas, como a Karl Joanes Gate, a principal da cidade, que liga desde a Estação Central passando pela Catedral de Oslo, pelo Parlamento até o Palácio Real. O local abriga vários restaurantes, pubs, hotéis e pontos comerciais. Artistas de rua fazem apresentações diversas. Sentar no final da tarde em um dos bares para apreciar o movimento é uma bela maneira de conhecer o modo de vida do norueguês.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade