Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Mala ideal

Dicas para escolher o modelo adequado para aproveitar bem a viagem


postado em 02/07/2019 04:11


 
 
Quando o assunto é viagem, definir o que levar e o tamanho adequado da mala faz toda a diferença. Afinal, esse acessório é fundamental para garantir que todos os pertences vão ficar bem guardados e seguros durante todo o trajeto. Para ajudar a organizar a bagagem, a Ika Class apresenta algumas dicas.

1 – Tamanho perfeito

O ideal é ter um kit de malas com três tamanhos: pequeno, médio e grande. Assim, você estará preparado para viagens de diferentes períodos de tempo. “Se tiver que escolher apenas um modelo, aposte no médio, que comporta itens suficientes para uma viagem de uma semana, e pode ser colocado no porta-malas do carro ou retirado da esteira do aeroporto com facilidade”, sugere Leon Knopfholz, diretor de marketing da K1, atual detentora da marca Ika. Muitas vezes, vale mais a pena dividir os pertences em mais de uma mala do que escolher um modelo grande demais, que pode dificultar o transporte, além de ficar pesada. “Uma mala média e uma boa frasqueira podem dar conta de muitas viagens”, diz.

2 – Rodinhas funcionais

As malas com rodinhas são as melhores opções, porque facilitam o transporte. “As de quatro rodas e com rotação 360º são perfeitas porque permitem que o viajante carregue um grande volume praticamente sem nenhum esforço físico”, ressalta Knopfholz. Como ela pode ser empurrada na vertical, a pessoa não precisa fazer o impulso de incliná-la, conduzindo-a ao lado do corpo. “É essencial que a mala tenha uma boa ergonomia, para não comprometer a postura”, alerta.

3 – Materiais resistentes

As malas de material rígido são mais resistentes do que as de tecido, tanto aos impactos quanto à água. “As malas produzidas com material ABS são leves, flexíveis e muito consistentes ao mesmo tempo. Isso garante que a peça tenha uma durabilidade prolongada e continue sendo fácil de manusear durante a viagem.” Embora esse tipo de composição torne o preço do produto ligeiramente mais elevado se comparado à de tecido, o custo/benefício compensa, já que você não precisará trocar de mala tão cedo.

4 – Espaço interno

Mais importante do que o tamanho que a mala tem por fora é o seu espaço interno. Dê preferência aos modelos que tenham divisórias com zíper na parte de dentro, porque assim é mais fácil manter as roupas e demais pertences organizados. Outra dica é observar onde fica o zíper: se ele ficar no meio da mala, dividindo-a ao meio, significa que o volume ficará melhor distribuído. “Também existem modelos com expansor, perfeitos para quem tem a intenção de fazer algumas compras no seu destino e precisará de mais espaço”, explica Knopfholz.

5 – Segurança

Esse deve ser um dos pontos mais considerados ao escolher uma mala. Nesse caso, são recomendadas as que vêm com cadeado TSA, ou seja, no padrão da Transport Security Administration, organização norte-americana criada com o objetivo de fortalecer a segurança nos aeroportos. Além de dificultar a invasão, com esse tipo de cadeado, caso a sua mala precise ser inspecionada na alfândega dos Estados Unidos, os agentes utilizam uma chave-mestra, abrindo-a sem danificar.
Dica extra: ao optar por malas de cores diferenciadas e vibrantes, é mais fácil localizá-las na esteira para retirar. Em muitos casos, o extravio da bagagem ocorre porque alguém, acidentalmente, pega a mala de outra pessoa e pode ser difícil recuperá-la.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade